Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

EU E MINHA IRMÃ, UM AMOR DELICIOSAMENTE PROIBIDO

Por: Giltozzi - Categoria: Incesto
Testo Power

Rosana e eu somos irmãos. Ela é dois anos mais velha e quando eu estava mais crescido eu espiava escondido Rosana tomando banho. Fora essas coisas eu nunca tive outras intenções com minha irmã que hoje está com 40 anos de idade. Papai faleceu há bastante tempo e Rosana que se separou do marido há um ano foi morar com mamãe trazendo seu filho Dudu, de 12 anos. Minha irmã quando se casou passou a residir em Macaé (RJ), onde o marido trabalhava num polo petroquímico. Como continuei em Curitiba, eu e Rosana pouco nos víamos e isso só acontecia uma vez por ano quando, nas férias ela vinha a Curitiba. Sou casado com Beatriz, mas minha esposa não se dá com minha mãe e raramente me acompanha quando vou à casa de mamãe. Agora com Rosana e o filho lá eu tenho ido muito mais vezes. Eu e Beatriz não temos filhos.
Minha amizade com Rosana se estreitou muito quando notei que ela precisava de apoio psicológico depois da separação. Nunca conversamos tanto, nem nos tempos de adolescentes e damos muita risada quando recordamos das artes que fazíamos quando crianças. Beatriz começou a reclamar que eu estava visitando demais minha mãe, mas mesmo assim não se dispunha a me acompanhar, dizendo que Rosana é antipática e puxou minha mãe. O fato é que percebi que me sinto bem quando estou com minha irmã, melhor até que quando estou com Beatriz. Rosana passou a ser minha melhor amiga a quem desabafo sobre os problemas de casamento e faço confidências. Gosto de deitar no sofá com a cabeça no colo de Rosana e assim ficamos conversando muito tempo quando minha mãe e Dudu vão dormir. E gosto demais quando Rosana acaricia meus cabelos e eu encosto a cabeça nos seus seios. Minha irmã também gosta quando estamos assim, percebo por sua alegria e carinhos que me faz. Quando vou para casa nos abraçamos e beijo Rosana na testa carinhosamente enquanto ela me aperta também carinhosamente.
Sábado passado minha mulher foi à formatura da escola na qual trabalha, festa com baile e que se foi até tarde da noite. Nesse mesmo dia minha mãe foi ao bingo e levou Dudu com ela pois ambos se divertem bastante jogando no bingo beneficente. Fui para casa de minha mãe e Rosana me recebeu como sempre com alegria e carinho, só que desta vez quando nos cumprimentamos ficamos abraçados por mais tempo e apertando-nos um ao outro. Nada dissemos, apenas ficamos assim e senti os seios de Rosana enquanto ela sentiu, sem dúvida, meu pau que começou a endurecer devido ao nosso contato. Rosana estava com um vestido leve e curto, de sandálias e havia cortado o cabelo ficando muito bonita e atraente. Disse a ela que ela estava linda e que se saísse arrumaria quantos namorados quisesse. Ela respondeu que não queria saber de namorados e que gostava mesmo é de ficar comigo e falarmos de tudo um pouco. Rosana sabia que Beatriz estava na formatura e isso despertou tanto em mim quanto nela um sentimento estranho, uma vontade de ficar juntos e bem à vontade.
Rosana perguntou se eu não queria tomar um vinho com ela. Sentamos no sofá e passamos saborear um vinho chileno. A cada gole que eu tomava Rosana me parecia mais bonita e foi crescendo em mim o desejo incestuoso de beijá-la. Ela então me falou: “Acho que nós somos os irmãos que mais se gostam, não é Marcelo?” Disse isso encostada no sofá o que fez com que seus seios ficassem ainda mais ressaltados e provocantes. Sua respiração estava diferente e a minha também. Ofegante respondi: “Rô, eu não gosto de você, eu amo você, irmãzinha querida”. E beijei suavemente os lábios de minha irmã que correspondeu abrindo sua boca e me apertando com os braços. O beijo de língua, ardente, fez com que nós dois ficássemos enlouquecidos, esquecendo que éramos irmãos, ou quem sabe, até por essa razão mesmo. Levantei Rosana e minhas mãos foram para dentro de sua calcinha, uma em sua bunda e a outra tocando sua buceta que estava molhada confirmando que Rosana queria o mesmo que eu queria.
Fomos para o quarto, despi Rosana deixando-a nua, tirei minha roupa e passei a beijar e a chupar a buceta de minha irmã que apertava minha cabeça com as coxas e com as mãos. Ela me puxou e percebi que queria meu pau, abocanhando-o e assim ficamos no mais delicioso 69 que eu havia feito em minha vida. Paramos um pouco e coloquei meu pau entre os lábios da buceta de Rosana que, sem eu esperar, levantou seu corpo fazendo com que meu pau entrasse todo em sua buceta melada. Rosana estava há mais de um ano sem saber o que é uma pica e gemia, gritava e pedia para eu fodê-la bastante: “Fode sua irmã, irmãozinho querido, me fode gostoso, meu amor, meu tesão de irmão”. Eu respondia: “Que delícia, maninha, que delícia foder sua buceta”. Gozamos exaustos. Rosana me segurou não deixando que eu saísse de cima dela e assim ficamos nos acariciando e nos beijando.
Minha irmã então falou: “Você imaginava que um dia iria foder minha buceta, Marcelo?” Respondi que muitas vezes eu a olhava pelo vitrô do banheiro quando tomava banho e batia punheta pensando nela, minha irmã. E falei: “De certo modo, em pensamento eu comi muitas vezes dua buceta, Rô”. Tão delicioso estava ficar sobre Rosana, sentindo seus seios e acariciando suas nádegas que meu pau voltou a endurecer, Rosana sentiu e passou a mexer compassadamente, cada vez com mais força e pedir para eu fodê-la outra vez. O tesão nos dominou, meu pau estava duro dentro de minha irmã e falei a ela que iria gozar. Rosana respondeu: “Goza, mano querido, goza na buceta da sua irmãzinha que vai ser sua para sempre”. E gozamos feito loucos, com prazer ainda maior que na primeira vez.
Rosana tomou um banho, voltamos a ficar na sala vendo TV, quando mamãe e meu sobrinho chegaram. Tudo estava normal, só que eu e minha irmã havíamos nos tornado amantes. Hoje em dia eu fodo mais minha irmã que minha própria mulher e cogito mesmo de me separar de Beatriz para voltar a morar na casa de minha mãe para poder meter com minha irmã todos os dias que quisermos porque o tesão que sentimos um pelo outro não para de crescer. Nossa relação é incestuosa, bem sei. Tem que ser mantida em segredo, mas isso só faz com que nunca consigamos saciar a vontade desse amor deliciosamente proibido.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario Giltozzi
Por: Giltozzi
Codigo do conto: 17563
Votos: 3
Categoria: Incesto
Publicado em: 15/12/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Aumento Peniano
Mais contos desse usuario

TIO VALDEMAR COMENDO MINHA ESPOSA

QUASE CORNO: UM CONTO MÓRBIDO

UMA SEMANA COM O PINTOR ME COMENDO

GOL DE PLACA NA MINHA SOGRA

O VIZINHO VIOLONISTA COMEU MINHA MULHER

O COROA TARADO COMEU MINHA MULHER

EXAME DA OAB E MEU PRIMO DEU AULA LÁ EM CASA

COMENDO A DIARISTA DA PRAIA

AMOR SÓ DE MÃE E COMO É BOM!

MEU CUNHADO COMENDO O CU DA MINHA MULHER

MINHA PRIMA BEBEU SEM MODERAÇÃO E EU ENTREI EM AÇÃO

O PADRE QUE GOSTAVA DE LEVANTAR A BATINA

REPRESENTANTES COMERCIAIS REALIZAM ‘LUA-DE-MEL’

O CORRETOR ‘PEGOU’ DONA CLÁUDIA

COMO O TENENTE VIROU CORNO

UM TEMPORAL NO GUARUJÁ ME FEZ VIRAR CORNO!

EU, AMANTE DE MINHA AVÓ DE 68 ANOS

O ELETRICISTA SE LIGOU NA MINHA MULHER

OS TIOS COROAS SÃO OS MAIS PERIGOSOS

COMO ME TORNEI BISSEXUAL

MINHA TIA LETÍCIA PAGANDO O QUE ME DEVE

AS APARÊNCIAS ENGANAM E COMI A PROFESSORA DE HISTÓRIA

DOIS CUNHADOS E UMA DUPLA PENETRAÇÃO NA CUNHADA

A SEXÓLOGA ENSINOU E MINHA MULHER ME COMEU

CHEGOU A MINHA VEZ DE COMER O CU DA MINHA CUNHADA

EUNICE, MINHA VIZINHA, ATÉ QUE NÃO É DE SE JOGAR FORA

EU E RAQUEL CONSOLANDO NOSSO AMIGO RAFAEL

O PADRASTO COMEU A ENTEADA E A MADRASTA DEU PARA O ENTEADO

O VIZINHO VOYEUR E MINHA ESPOSA SONIA

MEU SOBRINHO VAI JOGAR NA ESPANHA E APRENDEU ESPANHOL COM MINHA MULHER

MEU CUNHADO COMEU MEU CU NA CHÁCARA

MEU CUNHADO ME VESTE COM ROUPAS DE SUA ESPOSA E ME COME ASSIM

MEU COLEGA DE TRABALHO CONQUISTOU E COMEU MINHA MULHER

O MOÇO DA OPERADORA VEIO FAZER A INSTALAÇÃO E MEU MARIDO VIROU CORNO

MARCOS, MEU IRMÃO, COMEU MINHA MULHER

COMO MINHA MULHER APRENDEU A DAR O RABO

JAIRO, CASADO, 48 ANOS, DEU O CU PRA MIM

O CRUEL DILEMA DE UM CORNO

EU E MINHA IRMÃ, AGORA ME DANDO TAMBÉM SEU RABINHO

30 ANOS DEPOIS OS PRIMOS VOLTAM A SE COMER

MEU AMIGO ARROMBOU O CU DE MINHA MULHER

APRENDI A TOCAR VIOLÃO SENTADO EM UMA ROLA

MINHA ESPOSA SAINDO TODO DIA... MEU CUNHADO COMENDO ELA

VALTER PLANTANDO A PALMEIRA NA NOSSA CHÁCARA E NA MINHA MULHER

O COLEGUINHA QUE ME DAVA O CU TODOS OS DIAS

CLÁUDIO, O RAPAZ DA BUNDA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI

MINHA JOVEM SOBRINHA DA BUNDINHA CARNUDA

CARLINHOS, TÉCNICO EM ALARME E EM OUTRAS COISAS

O ENCONTRO A SEIS QUE VIROU SWING

TROCA DE CASAIS IMPERFEITA

O NAMORADO DE MINHA MÃE ME COMEU

PASSEI A SER O NAMORADO DE MINHA MÃE

EU E MEU PRIMO NA BANHEIRA DE CASA

A SURUBA A SEIS QUE VIROU SWING

O FOTÓGRAFO QUE COME MINHA MULHER

DONA ODETE, A MADURA CASADA QUE ME INICIOU

NESTA FAMÍLIA NINGUÉM PERDOA NINGUÉM

CASAIS DE CUNHADOS MORANDO JUNTOS É UM PERIGO!

DEMOROU MAS ACONTECEU: UM AMANTE PARA MINHA MULHER

OS CUNHADOS QUE SE TORNARAM AMANTES

A PRIMEIRA VEZ DE MINHA MULHER COM OUTRO HOMEM

ESTOU COMENDO MINHA FILHA DE 22 ANOS

O FILHO DE SEU TONHO COMENDO O ADVOGADO

A PRIMEIRA VEZ QUE SE DÁ O CU JAMAIS SE ESQUECE

MEU GRANDE AMIGO COMEU MINHA MULHER

CORNO NO ‘MÉNAGE A TROIS’

VINTE ANOS COMENDO MINHA MÃE

NOITE DE SWING E EU COMI MINHA IRMÃ

EU, MARCOS, ME APAIXONEI POR CARLINHOS, MEU CUNHADO


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados