Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

CHEGOU A MINHA VEZ DE COMER O CU DA MINHA CUNHADA

Por: Giltozzi - Categoria: Cornos-Cuckold
Testo Power

Quem leu o conto “Meu cunhado comendo o cu da minha mulher” lembra que meu cunhado Arthur, tem rola grossa e comeu minha esposa Heloísa. Agora ele come sempre minha mulher lá em casa mesmo aproveitando quando não estou. Helô me contava tudo mas Arthur pensava que eu ignorasse que ele trepa com Helô na minha cama. O bom de isso estar acontecendo é que Helô já autorizou que eu assedie sua irmã Helena, que é casada com Arthur. Passei então a ter liberdades com Helena da mesma forma que Arthur tem com Helô, a quem chega a encoxar abraçando por trás mesmo na nossa frente, fazendo isso com naturalidade. Eu faço de conta que não vejo, mas Helena parece não gostar muito dessas brincadeiras.
As irmãs são bastante parecidas, exceto pela bunda de Helena que é mais bonita e arrebitada, o que me enche de tesão. Helena não aguenta o pau de Arthur e nunca conseguiu dar o cu para ele que, mesmo pausudo, acabou comendo o cu de Helô, conforme foi narrado no referido conto. Há poucas semanas aconteceu um almoço de domingo na casa de Arthur que estava no quintal conversando com Helô enquanto eu estava na cozinha com Helena, ela no fogão e eu preparando as caipirinhas. Foi quando abracei Helena por trás, do jeito que Arthur faz com minha mulher e disse a ela: “Caramba, cunhada querida, como é gostoso fazer isto, poder demonstrar carinho por você”. Helena nada respondeu mas também não fez menção de se afastar de mim, nem quando coloquei minhas mãos sobre seus seios. Assim ficamos enquanto meu pau foi endurecendo e já não se continha dentro da bermuda que eu usava, cutucando a bunda de Helena.
Depois de bastante tempo, sem se separar do meu abraço atrevido, Helena falou baixinho: “Cunhado, eles dois podem não gostar de nos ver assim atracados e você ainda com esse pau duro atrás de mim”. Respondi: “Helena, você acha que eles estão preocupados conosco?” Minha cunhada se virou, me olhou nos olhos e perguntou: “Como assim? O que você quer dizer com isso?” Apertei Helena contra meu corpo, senti seus seios gostosos e disse apenas; “Esses dois se entendem, Helena. Então vamos nos entender também”. Fomos interrompidos pelo grito de Arthur: “Ei, Wilson, essa caipirinha sai ou não sai???” Helena passou o braço em meu pescoço e disse apenas: “Precisamos muito conversar sobre isso que você falou” e me deu um beijo na boca como que já sabendo e aceitando que iríamos fazer o mesmo que Arthur e Helô faziam.
Depois do almoço e das caipirinhas Arthur adormeceu numa rede no quintal e ficamos na sala eu, Helô e Helena, os três no sofá. Então deitei a cabeça no colo de minha cunhada que estava com um vestido curto e estiquei as pernas sobre as pernas de Helô. Cochilei nessa posição deliciosa com a cabeça encostada nos seios de Helena e bem junto à sua buceta. Parecia que eu estava sonhando, um pouco efeito da caipirinha e das cervejas, quando ouvi, de olhos fechados, a conversa entre as duas irmãs. Heloísa disse para Helena: “Vou te contar uma coisa que acho que você até já sabe ou desconfia. Faz uns dois meses que seu marido está me comendo. Estou gostando de dar para ele e o Wilson sabe de tudo pois contei para ele”.
Helena respondeu: “Eu já estava desconfiada disso e não foi surpresa você me contar. E agora é seu marido que anda todo assanhado querendo me comer também”. Helô perguntou baixinho: “Você tem vontade de dar para o Wilson?”, tendo como resposta: “Mana, sempre tive essa vontade que existe entre muitos cunhados, mas soube me comportar. Agora acho que podemos trocar de maridos de vez em quando, numa boa, o que você acha?”. Helô então falou: “Por que vocês não começam hoje mesmo aproveitando que nossos filhos não estão aqui? Leva o Wilson para o quarto, mana e dá pra ele...”. As irmãs então me acordaram sem suspeitar que eu havia escutado tudo que disseram. Helô falou: “Wilson, vai dormir no quarto deles se não você vai ficar com dor nas costas aqui desse jeito”. Obedeci e subi.
Não demorou cinco minutos e surge Helena que me olhou, sorriu, tirou o vestido e a calcinha vagarosamente fazendo um strip-tease e depois de ficar nua deitou-se sobre mim. Minha cunhada disse no meu ouvido: “A Helô pediu para eu ver se você estava bem. Parece que está com este pau duro gostoso”. Respondi: “Melhor impossível, cunhada. Você aqui assim desse jeito é tudo que eu poderia querer. Sempre quis”. Puxei Helena e a fiz sentar-se em meu peito com a buceta junto do meu rosto e passei a chupar aquela vulva cheirosa e peludinha enquanto acariciava seus seios. Helena virou-se, tirou minha cueca e abocanhou meu pau chupando com gosto e ficamos num prolongado 69, até que ela falou: “Wilson, mete seu pau na minha buceta, por favor. Estou louca de tesão”. Quando comecei a entrar com meu pau, Helena estremeceu e me apertou contra ela fazendo o pau entrar todo de uma vez. Helena gemeu de prazer e gozou duas vezes seguida enquanto me contive porque o que eu mais queria era comer sua bunda maravilhosa.
Falei para Helena que queria comer seu cuzinho porque aquele era um sonho de muitos anos. Disse que sua bunda me hipnotizava e eu não conseguia desviar o olhar do seu traseiro lindo. Minha cunhada sem nada dizer apanhou o gel na gaveta, me deu o frasco e virou-se de ladinho com uma das pernas mais erguida me oferecendo seu botão rosado. Primeiro beijei aquele cuzinho com prazer, enfiei toda minha língua dentro dele e aí sim passei bastante gel e disse para Helena: “Fique tranquila, cunhada, que não vai doer. Serei bem carinhoso”. Helena respondeu: “Quero muito ter esse prazer e te dar esse prazer, Wilson. Eu tenho certeza que o Arthur come o cu da Helô...” Respondi: “Ele come sim, ele adora o rabinho dela”. E comecei a introduzir meu pau no cuzinho da cunhada que gemeu um pouco de dor e se ajeitou até encontrar a posição melhor. Pouco a pouco meu pau foi invadindo aquele cuzinho até ficar todo dentro dele.
A visão daquela bunda tão bonita aumentava meu tesão e comecei a bombar cada vez mais forte enquanto segurava os peitos de Helena e ela se excitava com seus dedos dentro da própria buceta. Senti meu pau crescer dentro do cu de Helena e veio aquela sensação que o pau vai explodir. Era o gozo que chegava, ela percebeu, gemeu mais forte e gozamos juntos. Depois ficou imóvel enquanto eu enchia seu cu de com minha porra. Ficamos alguns minutos agarrados até que eu disse que seria bom nós descermos. Helena então olhou pela janela do outro quarto e viu que Helô e Arthur estavam deitados os dois na rede, sem nenhuma preocupação conosco.
Descemos e eu falei para Arthur e para Helô: “Que folga, vocês dois, heim?” Arthur debochado respondeu: “Que foda vocês dois, heim?” Eu e Helena nos abraçamos, nos entreolhamos, rimos também e ela disse: “Arthur, nós não fizemos nada que vocês dois ainda não tenham feito, viu”. Arthur se levantou e exclamou: “Isso tudo merece um brinde. Vou abrir um champanhe para comemorar pois nós quatro merecemos!” Abrimos e tomamos o champanhe e Arthur pegando na mão de Helô disse para ela: “Vamos aproveitar que eles deixaram a cama quentinha para nós?” E subiram para foder.
Atualmente nossas vidas estão muito mais prazerosas e todos, parentes e amigos comentam: “Como eles se dão bem”, referindo-se à nossa amizade. Mal imaginam que vivemos uma total felicidade a quatro com a troca de esposas que é perfeita porque não há ciúmes entre as duas irmãs que se entendem e nem entre eu e meu cunhado, dois felizes safados.

Comentarios

Belo conto, quem não tem vontade de comer a cunhada que atire a primeira pedra.

Por:Fredcomedorr em 23/11/2019 03:22
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario Giltozzi
Por: Giltozzi
Codigo do conto: 17419
Votos: 3
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 21/11/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Aumento Peniano
Mais contos desse usuario

TIO VALDEMAR COMENDO MINHA ESPOSA

QUASE CORNO: UM CONTO MÓRBIDO

UMA SEMANA COM O PINTOR ME COMENDO

GOL DE PLACA NA MINHA SOGRA

O VIZINHO VIOLONISTA COMEU MINHA MULHER

O COROA TARADO COMEU MINHA MULHER

EXAME DA OAB E MEU PRIMO DEU AULA LÁ EM CASA

COMENDO A DIARISTA DA PRAIA

AMOR SÓ DE MÃE E COMO É BOM!

MEU CUNHADO COMENDO O CU DA MINHA MULHER

MINHA PRIMA BEBEU SEM MODERAÇÃO E EU ENTREI EM AÇÃO

O PADRE QUE GOSTAVA DE LEVANTAR A BATINA

REPRESENTANTES COMERCIAIS REALIZAM ‘LUA-DE-MEL’

O CORRETOR ‘PEGOU’ DONA CLÁUDIA

COMO O TENENTE VIROU CORNO

UM TEMPORAL NO GUARUJÁ ME FEZ VIRAR CORNO!

EU, AMANTE DE MINHA AVÓ DE 68 ANOS

O ELETRICISTA SE LIGOU NA MINHA MULHER

OS TIOS COROAS SÃO OS MAIS PERIGOSOS

COMO ME TORNEI BISSEXUAL

MINHA TIA LETÍCIA PAGANDO O QUE ME DEVE

AS APARÊNCIAS ENGANAM E COMI A PROFESSORA DE HISTÓRIA

DOIS CUNHADOS E UMA DUPLA PENETRAÇÃO NA CUNHADA

A SEXÓLOGA ENSINOU E MINHA MULHER ME COMEU

EUNICE, MINHA VIZINHA, ATÉ QUE NÃO É DE SE JOGAR FORA

EU E RAQUEL CONSOLANDO NOSSO AMIGO RAFAEL

O PADRASTO COMEU A ENTEADA E A MADRASTA DEU PARA O ENTEADO

O VIZINHO VOYEUR E MINHA ESPOSA SONIA

MEU SOBRINHO VAI JOGAR NA ESPANHA E APRENDEU ESPANHOL COM MINHA MULHER

MEU CUNHADO COMEU MEU CU NA CHÁCARA

MEU CUNHADO ME VESTE COM ROUPAS DE SUA ESPOSA E ME COME ASSIM

MEU COLEGA DE TRABALHO CONQUISTOU E COMEU MINHA MULHER

O MOÇO DA OPERADORA VEIO FAZER A INSTALAÇÃO E MEU MARIDO VIROU CORNO

MARCOS, MEU IRMÃO, COMEU MINHA MULHER

COMO MINHA MULHER APRENDEU A DAR O RABO

JAIRO, CASADO, 48 ANOS, DEU O CU PRA MIM

O CRUEL DILEMA DE UM CORNO

EU E MINHA IRMÃ, UM AMOR DELICIOSAMENTE PROIBIDO

EU E MINHA IRMÃ, AGORA ME DANDO TAMBÉM SEU RABINHO

30 ANOS DEPOIS OS PRIMOS VOLTAM A SE COMER

MEU AMIGO ARROMBOU O CU DE MINHA MULHER

APRENDI A TOCAR VIOLÃO SENTADO EM UMA ROLA

MINHA ESPOSA SAINDO TODO DIA... MEU CUNHADO COMENDO ELA

VALTER PLANTANDO A PALMEIRA NA NOSSA CHÁCARA E NA MINHA MULHER

O COLEGUINHA QUE ME DAVA O CU TODOS OS DIAS

CLÁUDIO, O RAPAZ DA BUNDA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI

MINHA JOVEM SOBRINHA DA BUNDINHA CARNUDA

CARLINHOS, TÉCNICO EM ALARME E EM OUTRAS COISAS

O ENCONTRO A SEIS QUE VIROU SWING

TROCA DE CASAIS IMPERFEITA

O NAMORADO DE MINHA MÃE ME COMEU

PASSEI A SER O NAMORADO DE MINHA MÃE

EU E MEU PRIMO NA BANHEIRA DE CASA

A SURUBA A SEIS QUE VIROU SWING

O FOTÓGRAFO QUE COME MINHA MULHER

DONA ODETE, A MADURA CASADA QUE ME INICIOU

NESTA FAMÍLIA NINGUÉM PERDOA NINGUÉM

CASAIS DE CUNHADOS MORANDO JUNTOS É UM PERIGO!

DEMOROU MAS ACONTECEU: UM AMANTE PARA MINHA MULHER

OS CUNHADOS QUE SE TORNARAM AMANTES

A PRIMEIRA VEZ DE MINHA MULHER COM OUTRO HOMEM

ESTOU COMENDO MINHA FILHA DE 22 ANOS

O FILHO DE SEU TONHO COMENDO O ADVOGADO

A PRIMEIRA VEZ QUE SE DÁ O CU JAMAIS SE ESQUECE

MEU GRANDE AMIGO COMEU MINHA MULHER

CORNO NO ‘MÉNAGE A TROIS’

VINTE ANOS COMENDO MINHA MÃE

NOITE DE SWING E EU COMI MINHA IRMÃ

EU, MARCOS, ME APAIXONEI POR CARLINHOS, MEU CUNHADO


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados