Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

OS TIOS COROAS SÃO OS MAIS PERIGOSOS

Por: Giltozzi - Categoria: Cornos-Cuckold
Kid Bengala Libid gel

Eu, igual a todo corno, me realizo quando um homem ‘seca’ minha mulher com os olhares. Melhor que isso só mesmo quando ele toma liberdades com ela dirigindo-lhe elogios ou tocando-a com as mãos quando conversam. Regina, minha mulher, me conhece bem e colabora correspondendo olhares e sendo simpática ao extremo com os admiradores. Nem sempre ela foi assim e para chegar a esse estágio tive que demolir as barreiras naturais que uma mulher normalmente levanta em torno de si. Hoje Regina não só me dá o prazer de vê-la alvo de flertes, elogios e até atrevidas mãos bobas como já concretizou meu desejo de ser corno, dando para outros. Isso já aconteceu com três homens diferentes.
Regina tem 47 anos e é o que se pode chamar de bela mulher madura com seus 62 kg distribuídos pelo 1,65m de altura. Cabelos castanhos claros curtos que lhe dá um ar mais jovem ainda, especialmente quando coloca aqueles vestidinhos curtos, bem acima do joelho e com ombros, costas e parte dos seios à mostra. Seios redondos raramente protegidos por sutien. Gosto quando Regina fica assim irresistível e, ao ver os olhares dos homens em shoppings, supermercados e outros locais públicos, o corno que existe em mim vive mais intensamente.
Algumas situações, no entanto, são embaraçosas para um corno. E não falo dos amigos que sonham comer Regina não, mas sim de um parente próximo louco por minha mulher. Seu nome é Tio Alcino. Aos 68 anos de idade Tio Alcino é forte como um touro, cabeleira branca com largas costeletas, adora contar histórias e fazer piadas. Minha pobre Tia Teresa, sua esposa, é a vítima preferida das piadas debochadas de Tio Alcino. De uns tempos para cá esse meu tio, que é irmão de minha mãe, parece que descobriu que Regina é um tesão e que eu, seu sobrinho, gosto de ser corno.
Tio Alcino não pode ver Regina que fica mais saído que de costume, não perde oportunidade para estar perto dela, colocar o braço sobre seu ombro quando conta suas histórias para ela. Mais alto, Tio Alcino parece estar sempre olhando para dentro do vestido de Regina para enxergar seus seios lá dentro.
Dá última vez em que as famílias se reuniram, Tio Alcino extrapolou e deu um jeito de encostar na perna de Regina que sentiu seu pau a tocando. Chegando em casa, Regina me contou e fiquei tesudo com isso. Perguntei se ela achou ruim e minha mulher disse que de Tio Alcino pode-se esperar tudo porque ele é um coroa tarado. Eu disse: “Tarado por você, amor”.
Tio Alcino tem uma chácara e ligou para nossa casa nos convidando para passar o fim de semana com eles na chácara. Como nossos filhos não nos acompanham, decidimos ir e ainda falei para Regina: “Tio Alcino está armando alguma coisa... Pode esperar...” Ele foi na sexta-feira e nós no sábado pela manhã. Para nossa surpresa Tio Teresa não veio porque, segundo ele contou, ela iria participar de um evento no grupo de mulheres do qual faz parte. É muito provável que meu tio que não quis que ela viesse. Tio Alcino nos recebeu calorosamente e disse para Regina que ela é a sobrinha mais bonita que ele tem e a que ele mais gosta.
Quando fomos nos trocar no quarto eu disse para Regina: “O véio vai te atacar, pode esperar. Você está pronta?” Regina respondeu: “Você deixa, você quer?” Falei: “Depende mais de você que de mim, mas por mim tudo bem. Vamos dar essa alegria para o Tio Alcino”. Combinamos que eu daria uma fugidinha até a cidade, coisa de umas duas horas e Regina ficaria sozinha com Tio Alcino para ver como ele se comportava.
Regina colocou uma roupinha que ela usa para fazer caminhadas e que a deixa ultragostosa. Tem uma espécie de calcinha de maiô por baixo e um saiotinho por cima, completados por um bustiê que marca bem os seios deixando perceber os bicos direitinho. Quando a vi assim pensei: “Tio Alcino não vai resistir”. E, de fato, os olhos de meu tio pareciam querer despir Regina e ele falou: “Gigi (assim ele a chamava), você já é maior de idade? Se for já pode casar e sou candidato. Quer casar comigo?” Regina respondeu: “Tio, espere quando eu me divorciar do Marcos, aí então caso com você”.
Ele preparou um churrasco, experimentamos os três uma cachaça nova, tomamos cerveja, conversamos e rimos bastante, com Tio Alcino tomando cada vez maiores liberdades com Regina e eu adorando. Lá pelas cinco da tarde avisei meu tio que iria até a cidade porque pela manhã havia encomendado um entalhe em madeira e poderia retirá-lo à tarde. Tio Alcino sequer perguntou se eu queria que ele fosse junto, enquanto Regina disse que iria ficar fazendo companhia para o tio. Mais tarde minha mulher me contou como foram essas horas sozinhos.
      -- Marcos, nem bem você saiu e Tio Alcino se deitou na rede e me chamou perguntando se eu não queria me deitar junto com ele. Perguntei se a rede aguentava os dois e ele disse que aguentava até ele e Tia Teresa que é gorducha. Então me deitei e ficamos bem juntinhos, minhas pernas em cima das dele. Um dos meus seios estava quase todo para fora e a saínha subira e deixara minhas pernas toda de fora.
      -- Eu esperava que Tio Alcino viesse com algum papo furado, aquela coisa de ‘você é muito bonita e coisa’ e tal, mas não. Ele depressa enfiou a mão dentro da minha saínha e alcançou minha buceta, passando a acariciá-la, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo. Apanhada meio de surpresa eu falei: “Tio, mais respeito com sua sobrinha”. Ele nem ligou e disse: “Mas que bucetinha gostosa, Gigi, que delícia”. E continuou nos carinhos na minha buceta enquanto esticou seu braço que estava sob meu pescoço e com a mão tirou todo meu seio direito para fora, acariciando-o ao mesmo tempo que seus dedos entravam em minha buceta.
      -- Tio Alcino estava com um calção largo, sem camisa e sem cueca. Coloquei minha mão em seu pau e senti que era enorme. Então adentrei a mão em seu calção e tirei o pau de Tio Alcino para fora. Desci da rede e passei a chupar o pau do tio que gemeu de prazer e só dizia que eu chupava gostoso. Eu não sabia que o pau de alguém idoso ficava tão duro daquele jeito e isso me foi dando a maior vontade de foder com Tio Alcino. Então falei: Tio, vamos para o quarto... Sabe o que ele fez? Me pegou no colo e me carregou até seu quarto, deixando a porta aberta. Tirei minha roupa e Tio Alcino ficou nu com seu peito forte e uma barriga até simpática acima do pau com uma cabeça grande e arroxeada.
      -- Tio Alcino me abraçou colocando meus peitos contra o dorso dele e disse: “Gigi, tomei Viagra hoje porque eu sabia que iria comer você”. Perguntei a ele como ele podia saber que isto iria acontecer e ele disse que se precisasse iria até pedir para o Marcos para deixar me comer. Eu estava excitada e então disse: “Tio, então me come, por favor”. Tio Alcino chupou minha buceta por uns minutos, sem largar um dos meus seios. Depois começou a me penetrar com seu cacete grosso e cabeçudo. Olhe, Marcos, Tio Alcino até que fode muito gostoso.
      -- Sem tirar o pau da minha buceta, Tio Alcino me virou, ficando por baixo e eu por cima. Ele então colocou um dedo e depois dois em meu cuzinho. E passou a bombar cada vez com mais força e a ficar vermelho e ofegante. Percebi que ele iria gozar e falei “Goza, tio, goza gostoso na sua sobrinha. Fode a sobrinha que há tempos você quer foder”. Tio Alcino só dizia: “Gostosa, tesão, gostosa, tesão, meu tesão”. E gozamos juntos. Sai de cima de Tio Alcino e fiquei o observando. Ele continuou deitado e a respiração foi voltando ao normal e então ele me beijou e colocou a cabeça nos meus seios e cochilou. Deixei Tio Alcino cochilando e fui tomar um banho e esperar você chegar.
Quando eu cheguei Tio Alcino ainda dormia. Ao acordar me cumprimentou e deu um beijo no rosto de Regina. Conversamos, comemos e bebemos mais um pouco e fomos jogar bilhar que meu tio gosta muito, possui uma mesa das grandes e é excelente jogador. Eu jogo razoavelmente e Regina mal sabe pegar no taco. Meu tio me venceu em todas as vezes que jogamos e então disse que iria ensinar Regina, mas o que ele queria mesmo era poder agarrar mais minha mulher.
Sentei-me um pouco distante e fiquei lendo um livro que havia trazido, mas com o rabo dos olhos vigiava meu tio. Regina agora estava com um vestido curto, muito decotado e com as costas brancas e ombros de fora. Tio Alcino para melhor ensinar Regina a encoxava a todo momento e pude perceber que seu pau estava bem armado dentro do calção. Ele nem fez questão de disfarçar e Regina não reclamava quando ele a encoxava. Quando ela se abaixava para dar uma tacada Tio Alcino ficava de lado e olhava os peitos sem sutien de Regina que balançavam lindamente.
Meu pau foi ficando duro de presenciar o comportamento do meu tio e como a safada da Regina o deixava fazer o que quisesse. Passava das dez da noite e avisei-os que iria dormir e chamei Regina que respondeu que jogaria mais uma partida com Tio Alcino. Entendi o que ela queria com isso. Pegar no taco e nas bolas mas não exatamente do jogo. Estava na cama, acordado quando Regina entrou, olhou para mim, deu uma piscada e falou baixinho: “Até daqui a pouco, amor. Vou ficar com Tio Alcino”. Mais tarde Regina me contou como foi a segunda trepada deles:
      -- Tio Alcino vendo que estávamos sozinhos levantou meu vestido, abaixou minha calcinha e me debruçou sobre a mesa de bilhar. Perguntei a ele se aquilo fazia parte do ensinamento e ele muito safado disse que era a melhor parte. Achei que ele iria me comer ali mesmo. Mas não passou a beijar minha bunda e meu cuzinho até enfiar a língua toda nele. Foi me levando à loucura de tanta vontade de foder novamente. Pedi a ele para irmos para o quarto e Tio Alcino me carregou para sua cama.
      -- Ficamos nus e Tio Alcino prosseguiu com as carícias no meu cuzinho até que me colocou de ladinho, desta vez na sua cama, lubrificou seu pau e o meu cu e começou a penetração que foi dolorosa no início. O pau do tio é bem grosso, uma verdadeira tora. Com algum esforço fui sentindo aquela rola entrar em mim, enquanto eu dava gemidos de dor e de satisfação. Com o dedo Tio Alcino excitava meu grelinho e quando o pau entrou todo e a dor se transformou em prazer, mudamos de posição e comecei a rebolar gostoso sentindo as bolas do saco de Tio Alcino bater na minha bunda.
      -- O ritmo foi ficando cada vez mais forte e comecei a gemer alto como uma cadela enquanto ele dizia: “Que cu gostoso, Gigi, você é o tesão da minha vida”. E eu dizia: “Mete, tio, mete, me arromba toda, não pare, não pare, não pare...” E gozamos os dois com Tio Alcino desabando sobre mim com aquele peso todo sem tirar o pau do meu cuzinho. Foi uma delícia. Ele falou: “Gigi, agora foi melhor que à tarde”. Fiquei na cama com Tio Alcino até duas da manhã quando resolvi ir para quarto porque sabia que você estaria acordado me esperando...
Nessa madrugada eu comi Regina mais uma vez e fomos dormir. No dia seguinte levantamos cedo e Regina colocou o mesmo vestidinho curto. Ao vê-la Tio Alcino a beijou no rosto e a abraçou, colocando uma de suas mãos na bunda de minha mulher achando que eu não estava olhando. Avisei Tio Alcino que iríamos embora pela manhã para não pegar a estrada cheia. Ele, aposentado, iria embora na segunda-feira.
Antes de sairmos Tio Alcino me falou que nós tínhamos que vir mais vezes com ele à chácara porque Tia Teresa prefere ficar mais com as amigas e ele fica sem companhia. Disse para o tio que voltaríamos na outra semana, na sexta-feira à noite para termos mais tempo juntos. O que eu queria mesmo é que ele pudesse comer mais vezes a buceta e a bunda de minha mulher. Regina no caminho me falou que foi o melhor fim de semana que ela teve nos últimos tempos e que não via a hora de chegar sexta-feira e voltar à chácara do Tio. Completei dizendo: “E eu também, amor”.

Comentarios

RIDÍCULO...

Por:Joleg em 19/10/2020 05:34
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario Giltozzi
Por: Giltozzi
Codigo do conto: 17382
Votos: 1
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 12/11/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



tesao de vaca
Mais contos desse usuario

TIO VALDEMAR COMENDO MINHA ESPOSA

QUASE CORNO: UM CONTO MÓRBIDO

UMA SEMANA COM O PINTOR ME COMENDO

GOL DE PLACA NA MINHA SOGRA

O VIZINHO VIOLONISTA COMEU MINHA MULHER

O COROA TARADO COMEU MINHA MULHER

EXAME DA OAB E MEU PRIMO DEU AULA LÁ EM CASA

COMENDO A DIARISTA DA PRAIA

AMOR SÓ DE MÃE E COMO É BOM!

MEU CUNHADO COMENDO O CU DA MINHA MULHER

MINHA PRIMA BEBEU SEM MODERAÇÃO E EU ENTREI EM AÇÃO

O PADRE QUE GOSTAVA DE LEVANTAR A BATINA

REPRESENTANTES COMERCIAIS REALIZAM ‘LUA-DE-MEL’

O CORRETOR ‘PEGOU’ DONA CLÁUDIA

COMO O TENENTE VIROU CORNO

UM TEMPORAL NO GUARUJÁ ME FEZ VIRAR CORNO!

EU, AMANTE DE MINHA AVÓ DE 68 ANOS

O ELETRICISTA SE LIGOU NA MINHA MULHER

COMO ME TORNEI BISSEXUAL

MINHA TIA LETÍCIA PAGANDO O QUE ME DEVE

AS APARÊNCIAS ENGANAM E COMI A PROFESSORA DE HISTÓRIA

DOIS CUNHADOS E UMA DUPLA PENETRAÇÃO NA CUNHADA

A SEXÓLOGA ENSINOU E MINHA MULHER ME COMEU

CHEGOU A MINHA VEZ DE COMER O CU DA MINHA CUNHADA

EUNICE, MINHA VIZINHA, ATÉ QUE NÃO É DE SE JOGAR FORA

EU E RAQUEL CONSOLANDO NOSSO AMIGO RAFAEL

O PADRASTO COMEU A ENTEADA E A MADRASTA DEU PARA O ENTEADO

O VIZINHO VOYEUR E MINHA ESPOSA SONIA

MEU SOBRINHO VAI JOGAR NA ESPANHA E APRENDEU ESPANHOL COM MINHA MULHER

MEU CUNHADO COMEU MEU CU NA CHÁCARA

MEU CUNHADO ME VESTE COM ROUPAS DE SUA ESPOSA E ME COME ASSIM

MEU COLEGA DE TRABALHO CONQUISTOU E COMEU MINHA MULHER

O MOÇO DA OPERADORA VEIO FAZER A INSTALAÇÃO E MEU MARIDO VIROU CORNO

MARCOS, MEU IRMÃO, COMEU MINHA MULHER

COMO MINHA MULHER APRENDEU A DAR O RABO

JAIRO, CASADO, 48 ANOS, DEU O CU PRA MIM

O CRUEL DILEMA DE UM CORNO

EU E MINHA IRMÃ, UM AMOR DELICIOSAMENTE PROIBIDO

EU E MINHA IRMÃ, AGORA ME DANDO TAMBÉM SEU RABINHO

30 ANOS DEPOIS OS PRIMOS VOLTAM A SE COMER

MEU AMIGO ARROMBOU O CU DE MINHA MULHER

APRENDI A TOCAR VIOLÃO SENTADO EM UMA ROLA

MINHA ESPOSA SAINDO TODO DIA... MEU CUNHADO COMENDO ELA

VALTER PLANTANDO A PALMEIRA NA NOSSA CHÁCARA E NA MINHA MULHER

O COLEGUINHA QUE ME DAVA O CU TODOS OS DIAS

CLÁUDIO, O RAPAZ DA BUNDA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI

MINHA JOVEM SOBRINHA DA BUNDINHA CARNUDA

CARLINHOS, TÉCNICO EM ALARME E EM OUTRAS COISAS

O ENCONTRO A SEIS QUE VIROU SWING

TROCA DE CASAIS IMPERFEITA

O NAMORADO DE MINHA MÃE ME COMEU

PASSEI A SER O NAMORADO DE MINHA MÃE

EU E MEU PRIMO NA BANHEIRA DE CASA

A SURUBA A SEIS QUE VIROU SWING

O FOTÓGRAFO QUE COME MINHA MULHER

DONA ODETE, A MADURA CASADA QUE ME INICIOU

NESTA FAMÍLIA NINGUÉM PERDOA NINGUÉM

CASAIS DE CUNHADOS MORANDO JUNTOS É UM PERIGO!

DEMOROU MAS ACONTECEU: UM AMANTE PARA MINHA MULHER

OS CUNHADOS QUE SE TORNARAM AMANTES

A PRIMEIRA VEZ DE MINHA MULHER COM OUTRO HOMEM

ESTOU COMENDO MINHA FILHA DE 22 ANOS

O FILHO DE SEU TONHO COMENDO O ADVOGADO

A PRIMEIRA VEZ QUE SE DÁ O CU JAMAIS SE ESQUECE

MEU GRANDE AMIGO COMEU MINHA MULHER

CORNO NO ‘MÉNAGE A TROIS’

VINTE ANOS COMENDO MINHA MÃE

NOITE DE SWING E EU COMI MINHA IRMÃ

EU, MARCOS, ME APAIXONEI POR CARLINHOS, MEU CUNHADO


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados