Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

MEU CUNHADO COMEU MEU CU NA CHÁCARA

Por: Giltozzi - Categoria: Bisexuais

Depois dos troca-trocas da pré-adolescência com meu primo, nunca mais levei um pau no cu, até que, 30 anos depois, meu cunhado Rodolfo me comeu. Sou casado com Célia, irmã de Rodolfo que também é casado com Laura. Eu e Rodolfo temos quase as mesmas idades e nossas conversas eram sempre voltadas para trabalho, famílias, casas e futebol. De vez em quando a família toda se reunia numa chácara para alguma comemoração e foi o que aconteceu recentemente. Nessa ocasião os quartos estavam todos lotados, ocupados pelas muitas mulheres, crianças e os mais velhos. Sobrou para mim e para Rodolfo que tivemos que dormir numa edícula pouco usada e na qual havia apenas um sofá-cama.
Nesse sábado à noite o termômetro marcava 35 graus e o churrasco foi até a uma da manhã. Eu e Rodolfo bebemos muita cerveja e então fomos para o cantinho reservado para nós. Na edícula havia um banheiro com chuveiro e fui tomar banho antes de dormir para refrescar. Rodolfo resolveu tomar banho também e quando eu já estava me enxugando ele entrou debaixo do chuveiro e sei lá por qual razão ficou o tempo todo passando sabonete no pau e fazendo movimentos como se estivesse batendo uma punheta. Seu pau foi endurecendo e crescendo mesmo sob o chuveiro. Não pude deixar de olhar e ver o pau do meu cunhado daquele jeito me deu o maior tesão e senti meu cu piscar. Terminei de me enxugar e Rodolfo ainda ensaboava o pau duro e ficou olhando para minha bunda quando fui pelado para o quarto.
O sofá-cama era bastante desconfortável e estreito e me deitei só de cueca. Como estava muito calor nem pensei em lençol para me cobrir. Rodolfo deitou-se também de cueca e ficamos conversando mais um pouco, quando ele falou que Roberta, uma prima dele que estava na chácara, crescera e ficara muito bonita e gostosa. Roberta era novinha ainda, devia ter uns 17 anos, e eu comentei com Rodolfo se ele teria coragem de comê-la. Meu cunhado respondeu: “Se der moleza eu como...” e completou rindo: “Olha, se der moleza eu como até você...” Também ri mas aquela frase ficou mexendo comigo que já estava excitado por ter visto o belo cacete duro do meu cunhado. A luz da área fora produzia uma iluminação fraca dentro da edícula e estávamos, pode-se dizer, meio na penumbra. Disse boa noite para Rodolfo e me virei de costas para ele como quem fosse dormir.
Minha cabeça começou a imaginar coisas e eu não conseguia pegar no sono, mas fazia de conta que estava dormindo, até que senti a mão do meu cunhado fazer carícias no meu pescoço. Estremeci mas fiz de conta que estava dormindo e percebi que Rodolfo se movimentou tirando sua cueca. Em seguida abaixou a minha e eu continuei fingindo dormir mas o tesão já me dominava e meu cu piscava loucamente. Com minha cueca presa nas minhas coxas senti Rodolfo encostar seu pau na minha bunda, entre minhas nádegas e tocando no meu cu. Nesse momento não resisti e acabei com o fingimento, tirando minha cueca e me posicionei deitado de conchicha encostando minha bunda em seu pau duro. Rodolfo então me abraçou, acariciou meus mamilos e me perguntou se seu estava gostando. Respondi que estava uma delícia e perguntei se ele estava mesmo querendo me enrabar. Ao invés de responder Rodolfo cutucou meu cu com seu pau com bastante força, como quem quer fazer a penetração. Disse a ele que iria precisar de alguma coisa para facilitar e ele encheu o pau de cuspe, além de beijar meu cu e enfiar a língua nele.
Não aguentei o tesão, me levantei e fiquei de quatro no sofá só com os pés no chão, oferecendo a bunda para meu cunhado que tentou me penetrar mas a dor foi terrível e pedi a ele para parar pois não estava aguentando de dor. Rodolfo então disse para eu esperar um pouco, se levantou, colocou uma bermuda e foi até a cozinha da casa. Voltou com um pote de margarina e me encontrou esperando na mesma posição, eu doidinho para que ele tentasse novamente me penetrar. Meu cunhado passou aquela coisa cremosa na porta do meu cu e em seu pau e o colocou no meu cu novamente. Foi empurrando devagar e a dor foi grande quando senti que a cabeça do pau de Rodolfo estava dentro de mim. Ele forçou mais um pouco e seu pau foi entrando e senti um prazer imenso nesse momento. Com minha mão procurei ver se o pau havia entrado todo e havia sim. Tanto que as bolas do saco de Rodolfo batiam na minha bunda.
Rodolfo começou a bombar devagar enquanto segurava meu pau que estava duro também e foi aumentando o ritmo e me apertando cada vez mais com o pau todo dentro do meu cu o que me fez delirar de prazer e esquecer a dor inicial. Procuramos não fazer barulho algum mas minha vontade era gritar para ele me foder com toda força, o que ele passou a fazer mesmo, chegando a morder meus ombros tomado de tesão que ele estava, tanto como eu. Foi quando senti que seu pau parecia ter crescido dentro do meu cu, mas era o gozo dele inundando meu rabo de porra.
Rodolfo gozou e me beijou as costas, o pescoço, me virou o rosto e me beijou na boca. Ficou deitado em cima de mim por um longo tempo até que me falou que precisava muito comer um cu. Perguntei por que e meu cunhado explicou que gosta de comer o cu de Laura, sua mulher, mas que há algum tempo ela está com problemas de hemorroidas e tem se recusado a dar o cuzinho. Aí, quando ele viu minha bunda ficou louco para me comer. Eu então falei que ele foi muito safado me provocando com o pau duro no chuveiro e que isso me deu tesão no cu. Rodolfo saiu de cima de mim quando seu pau amoleceu e eu acabei pegando no sono.
Quando o dia estava clareando fui ao banheiro e ao passar a mão no meu cu vi que ele estava ainda um pouco alargado e ardia muito devido à penetração e porque havia ficado quase virgem novamente. Voltei para a cama e me deitei com a bunda para cima e com a mão peguei no pau de Rodolfo que então acordou. Fiz que estava punhetando meu cunhado que pediu para eu chupá-lo um pouco, o que fiz com prazer que foi aumentando à medida que o pau de Rodolfo foi endurecendo dentro da mina boca. Ele então me virou de bruços, eu deitado ansioso para ser fodido mais uma vez. Rodolfo abriu minha nádegas e colocou o pau encostando no meu cu. Foi empurrando prazer e dor porque a posição não era a melhor. Empinei a bunda e a pica de meu cunhado foi me invadindo até ficar toda enterrada em mim.
Enquanto me fodia o cu Rodolfo segurava meu pau e o apertava, me masturbando e me mordendo o pescoço e a orelha. Não aguentei de tanto tesão e falei que iria gozar, no que Rodolfo me acompanhou. Esporrei no lençol e meu cunhado gozou no meu cu mais uma vez. Apagamos novamente e acordamos com Laura batendo na porta e perguntando se não iríamos acordar. Dobrei o lençol sujo de porra e de manteiga e o escondi para que ninguém descobrisse como foi nossa noite na edícula.
No café da manhã e durante o dia eu e Rodolfo mantivemos uma deliciosa cumplicidade e num momento em que ninguém estava por perto ele passou a mão na minha bunda e falou baixinho: “Como você é gostoso, Cléber. Quero te comer de novo”. Sorri e toquei de leve em seu pau, dizendo: “Também quero essa rola, Rodolfo, sempre”. Agora quando há ocasião, seja na chácara, no apartamento da praia e mesmo em nossas casas, Rodolfo come meu cu. Nos tornamos amantes, virei bissexual e posso dizer que dar o cu para o cunhado é o maior tesão que já senti na vida.

Comentarios

Nossa que experiência gostosa, fiquei de pau duro de tezao

Por:Freirejaime em 05/12/2019 05:31
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario Giltozzi
Por: Giltozzi
Codigo do conto: 17484
Votos: 2
Categoria: Bisexuais
Publicado em: 02/12/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

TIO VALDEMAR COMENDO MINHA ESPOSA

QUASE CORNO: UM CONTO MÓRBIDO

UMA SEMANA COM O PINTOR ME COMENDO

GOL DE PLACA NA MINHA SOGRA

O VIZINHO VIOLONISTA COMEU MINHA MULHER

O COROA TARADO COMEU MINHA MULHER

EXAME DA OAB E MEU PRIMO DEU AULA LÁ EM CASA

COMENDO A DIARISTA DA PRAIA

AMOR SÓ DE MÃE E COMO É BOM!

MEU CUNHADO COMENDO O CU DA MINHA MULHER

MINHA PRIMA BEBEU SEM MODERAÇÃO E EU ENTREI EM AÇÃO

O PADRE QUE GOSTAVA DE LEVANTAR A BATINA

REPRESENTANTES COMERCIAIS REALIZAM ‘LUA-DE-MEL’

O CORRETOR ‘PEGOU’ DONA CLÁUDIA

COMO O TENENTE VIROU CORNO

UM TEMPORAL NO GUARUJÁ ME FEZ VIRAR CORNO!

EU, AMANTE DE MINHA AVÓ DE 68 ANOS

O ELETRICISTA SE LIGOU NA MINHA MULHER

OS TIOS COROAS SÃO OS MAIS PERIGOSOS

COMO ME TORNEI BISSEXUAL

MINHA TIA LETÍCIA PAGANDO O QUE ME DEVE

AS APARÊNCIAS ENGANAM E COMI A PROFESSORA DE HISTÓRIA

DOIS CUNHADOS E UMA DUPLA PENETRAÇÃO NA CUNHADA

A SEXÓLOGA ENSINOU E MINHA MULHER ME COMEU

CHEGOU A MINHA VEZ DE COMER O CU DA MINHA CUNHADA

EUNICE, MINHA VIZINHA, ATÉ QUE NÃO É DE SE JOGAR FORA

EU E RAQUEL CONSOLANDO NOSSO AMIGO RAFAEL

O PADRASTO COMEU A ENTEADA E A MADRASTA DEU PARA O ENTEADO

O VIZINHO VOYEUR E MINHA ESPOSA SONIA

MEU SOBRINHO VAI JOGAR NA ESPANHA E APRENDEU ESPANHOL COM MINHA MULHER

MEU CUNHADO ME VESTE COM ROUPAS DE SUA ESPOSA E ME COME ASSIM

MEU COLEGA DE TRABALHO CONQUISTOU E COMEU MINHA MULHER

O MOÇO DA OPERADORA VEIO FAZER A INSTALAÇÃO E MEU MARIDO VIROU CORNO

MARCOS, MEU IRMÃO, COMEU MINHA MULHER

COMO MINHA MULHER APRENDEU A DAR O RABO


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados