Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Adorei a promoção da vivo - saindo novamente com a vendedora 1

Por: PolicialSafado - Categoria: Grupal
Testo Power

Ola, venho continuar a contar a experiência sexual vivida por mim, novamente com a Aline, vendedora da vivo, apos a noite maravilhosa que tive com ela, que se vcs se lembram, acabou dormindo em casa, pois minha esposa estava ajudando sua família a resolver problemas, na manhã seguinte, havia acordado mais cedo e preparado um delicioso café da manhã para aquela deliciosa mulher, durante o preparo, ligo para minha deliciosa esposa para saber como estava as coisas e para lhe passar detalhes da noite que eu tive, que sabia que ela deveria estar subindo pelas paredes para saber e, recebo a noticia de que ela já estava retornando para casa, que queria saber os detalhes pessoalmente e que minha cunhada Anna, estava vindo junto,
Como já estava preparando o café, aumentei a quantidade para alem de mim e da Aline, minha esposa e cunhada, comerem ali conosco, deixei a Aline dormir e apos o termino do preparo do café, fui tomar um banho, fiquei somente de roupão, sem nada por baixo, apos alguns minutos, escuto a porta se abrir e vou ao encontro de minha esposa, lhe dou um delicioso beijo e já começo a passar as mãos por seu corpo, nisso sinto minha cunhada me abraçando pelas costas, deixo um pouco a boca da minha esposa e recebo um delicioso beijo da minha cunhada.
Paramos antes de fazer alguma coisa e fomos em direção a sala de jantar, onde estava servido o café da manhã, minha esposa já pergunta sobre a Aline e eu digo que a deixei dormir, pois havia ido dormir tarde e tinha a deixado cansada, kkkkkkkkk, minha cunhada, começa a perguntar como era a Aline, pois estava curiosa pelo pouco que a Ellen havia lhe falado, eu lhe dei a descrição da Aline, mas disse que ela precisava ver pessoalmente para confirmar, ela faz uma cara de safada e olha para minha esposa, que só diz que a espera será bem presenteada.
Estávamos tomando café e minha esposa disse que iria acordar a Aline para ela não tomar café sozinha depois e, antes de sair, já retirou toda a sua roupa e começou a me chupar, nossa que delicia, parecia uma bezerra mamando, ela olhou para minha cunhada e disse para ela continuar que ela iria acordar a nossa convidada, minha cunhada não se fez de rogada, chupava, lambia deliciosamente, eu a deitei sobre a mesa, onde não tinha comida e retirei sua calça e calcinha e comecei a chupar a buceta deliciosa dela, introduzia dois dedos no cú dela, ela gemia e se contorcia, depois de a fazer gozar em minha boca, direcionei meu pau para sua buceta, que engoliu meu pau de uma só vez, bombava com força e ritmado, ela delirava de tesão, ela gemia como louca dizendo: - Nossa que saudades desta sua pica, Antonio, me arrebenta, me deixa mais arrombada do que já sou, vai fode sua cunhadinha safada.
Nossa meu pau estava estourando de tão duro e sentir aquela deliciosa mulher a minha disposição e falando daquele jeito me deixou louco, cada vez bombava com mais intensidade e ela rebolava e gemia muito, a fiz gozar mais uma vez e ela pediu para chupar meu pau e sentir seu gosto na minha pica e se ajoelhando caiu de boca.
Enquanto isso no meu quarto, segundo relato de minha esposa, ela entrou com cuidado deixando a porta aberta, viu a Aline deitada de bruços, com aquela deliciosa bunda dela a mostra, pois ela não estava coberta, minha esposa, disse que ficou uns minutos ali observando o corpo da Aline, que realmente é muito linda, em determinado momento, a Aline deu uma mexida na cama, trazendo minha esposa a realidade e percebeu que a Aline havia, neste movimento, aberto um pouco mais as pernas, deixando sua buceta visível e a disposição de uma boca sedenta.
Não deu outro e minha esposa, cuidadosamente, se aproximou e começou a chupar e lamber aquela delicia de buceta, que acordou gemendo gostoso, inicialmente, segundo minha esposa, se assustou, mas depois relaxou e se entregou a deliciosa boca da minha esposa, apos fazê-la gozar, minha esposa subiu beijando seu corpo até chegar a boca e lhe dar um delicioso beijo, usando as palavras da minha esposa, "um beijo apaixonado", bem demorado e as mãos safadas percorrendo o corpo uma da outra, se abraçando com volúpia.
Apos este beijo ardente, minha esposa fez um 69 com aquela delicia, uma chupando deliciosamente a buceta da outra, enfiando dedos na buceta e no cú, até que não resistindo mais, gozaram juntas, apos o gozo, ficaram conversando, com a Aline contando a noite para minha esposa, que em nenhum momento parou de acariciar a Aline, até que apos ouvir todo o relato dela, e apos outro longo beijo, decidiram descer para tomar café, minha esposa já havia falado que minha cunhada Anna estava lá, a Aline ficou meio com vergonha, mas apos minha esposa falar que eu já devia estar fodendo ela, parece que mudou um pouco.
Assim que elas adentraram a sala de jantar, viram a cena, eu sentado na cadeira e minha cunhada, sentada sobre mim, com meu pau todo em seu delicioso cú, ela gemia e rebolava, nisso eu escuto: - Não te disse Aline, falei que eles iriam estar metendo, e olha que safado este meu marido, já fodendo o cú da minha irmã.
- Nossa Ellen, vc havia me dito que sua irmã era linda, mas não achei que era tanto, que delicia ela é - disse a Aline - posso aproveitar a posição e experimentar o mel dela?
- Com certeza - disse a Ellen - minha irmã adora ser chupada enquanto tem um pau duro no cú.
A Aline se aproxima e se ajoelhando começa a lamber a buceta da Anna e de vez enquanto descia um pouco e lambia as minhas bolas, a Anna delirou com aquela língua em sua buceta, não demorou muito e ela estava gozando muito, com ajuda ela saiu de cima de mim, pois devido ao gozo maravilhoso que ela teve, ficou com as pernas bambas, olhou para a Aline e se apresentou direito, apos isso disse:
- Nossa Ellen, realmente ela é tudo aquilo que vc disse mesmo, e a língua dela é maravilhosa - e foi dando um beijo na Aline.
Minha esposa já havia se aproximado e sentado de frente comigo, mirando meu pau em sua buceta, que devido ao que ela e a Aline fizeram no quarto, estava totalmente lubrificada, o que facilitou a penetração, e nesta posição que eu adoro, os deliciosos seios de minha esposa ficaram a altura de minha boca e sabendo que ela adora, comecei a mamar gostosa aquelas delicia, dando algumas mordidas em seus bicos, nossa a cada mordida ela aumentava a velocidade dos movimentos de penetração, não demorou muito e ela estava gozando e seu delicioso mel escorrendo pelo meu saco, ela se levantou um pouco, mas ainda na mesmo posição, direcionou meu pau para o seu cú, que engoliu de uma vez meu pau, eu continuava a mamar e morder seus seios, e agora dava tapas em sua bunda.
Olhei para o lado e vi a Anna e a Aline em um delicioso 69, apos fazer minha esposa gozar novamente, vislumbrei aquela deliciosa bunda da Aline que estava por cima da Anna, de 4, me aproximei e direcionei meu pau para aquela deliciosa bunda, introduzindo todo o meu mastro em seu anel, ela rebolava e seu mel escorria para a boca da Anna, minha esposa se aproximou e começou a me beijar e a bater naquela deliciosa bunda.
A cada tapa que minha esposa dava na Aline, ela gemia mais alto e com mais vontade, e eu sentiu seu cú, se contrair e pressionar meu pau, e ela gozou muito mesmo na boca da minha cunhada, não resistia mais, me levantei e com aquelas três divas a minha frente, gozei muito, enchendo a boca e o rosto das três com meu leite, minha esposa se virou e dando outro beijo apaixonado na Aline, trocaram o leite que havia em seus rostos e boca, foi onde percebi um pouco de ciúmes da Anna, pois a Ellen, sempre fez isso primeiramente com ela, e desta vez, até ela percebeu a volúpia do beijo entre as duas, mas logo apos a Aline se virou e deu um beijo na Anna com a mesma intensidade.
Me sentei novamente e fiquei observando aquelas três lindas mulheres se beijarem e se acariciarem, apos um breve momento, fomos todos para a mesa e tomamos o café da manhã que eu havia preparado, um café reforçado, pois sabia que o dia ia ser longo e prazeroso.
Apos este dia, a Aline passou a freqüentar mais a minha casa, pois a empresa a transferiu para a minha cidade, e ela sempre ficava alguns dias por aqui antes de voltar para sua casa com o marido, que coitado, não sabe de nada, não sabe a puta que tem em casa e não sabendo aproveitar desta delicia, a deixa disponível para que eu a satisfaça.
Espero que vcs estejam gostando de meus relatos, pois como sempre eu estou adorando compartilhar com vcs, até o próximo.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados