Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Fudendo duas irmãs apos o ensaio da banda da igreja

Por: PolicialSafado - Categoria: Grupal
aumento peniano

Vou contar outro relato que houve ainda devido ao grupo de orações que eu participo, eu aprendi neste grupo a tocar violão e logo mudei para baixo, e diante de vários integrantes que sabiam tocar algum instrumento musical, formamos uma banda para tocar nas missas e, sempre após a missa, nos reuníamos na casa de um dos integrantes para ensaiar e ver quais músicas iriamos tocar na próxima missa.
Neste domingo, foi na casa das irmãs, Luciana e Vanessa, a Vanessa, a mais velha, com 18 anos, loira baixinha, gostosa, mas nada que se destacasse e a Luciana, 16 anos, morena, magra, baixa para mim que já era alto na época, seios pequenos, a Vanessa tocava teclado e a Luciana cantava.
Fizemos todo o ensaio e eu ficava observando as meninas pois como estava em sua casa estavam mais à vontade e a Vanessa estava com uma saia bem curta, mas bem larga e a Luciana estava de short, não percebemos, mas os pais das meninas haviam nos deixado sozinhos ensaiando e ao final do ensaio, como sempre faço, fiquei para ajudar na arrumação e as meninas disseram que iria pedir para o pai delas para me levar embora, pois era o que morava mais longe, foi quando percebemos que eles haviam saído, mas continuei a ajudar na arrumação, pois elas haviam dito que eles iriam chegar logo, e ficou eu e as duas ali.
Percebi que as duas ficavam trocando olhares e risadinhas, muito maliciosas entre elas, e sempre estavam falando baixo uma com a outra, estranhei esta situação, mas terminei de ajuda-la, momento em que levanto a cabeça e vejo a Vanessa de pernas abertas a minha frente, e percebo que ela estava sem calcinha, deu pra ver aquela buceta depilada, lisinha e que estava bem melada, pois estava brilhando de tesão, momento em que a Luciana, chega por traz e fala ao meu ouvido, “está gostando da visão?”, eu assustei e disse desconversando visão de que, pois estava acabando de recolher os fios, e ela rindo e se aproximando da Vanessa, disse a visão da buceta da minha irmã, e levantou a saia da mesma, deixando toda a mostra agora.
Fiquei louco de tesão, e logo perguntei dos pais delas, que estava para chegar e a Luciana me disse que iriam demorar pois tinham ido levar a avó delas que mora em outra cidade e que demoraria mais de duas horas para voltar, e que poderíamos curtir bem este tempo, pois as duas estavam a fim de meter gostoso, e que para a Luciana seria a primeira vez, mas que ela estava com muito tesão, seria a primeira vez com um homem, pois ela e a Vanessa já brincavam entre elas a muito tempo.
Pedi para ver elas brincar como ela haviam dito que faziam, e me deliciei com a visão de um beijo entre as duas, com a Luciana aproveitando que a Vanessa estava de saia e já levantada e começou a tocar uma siririca para ela, que logo foi tirando o short da irmã, mostrando que a Luciana, não depilava totalmente, mas cuidava bem daquela bucetinha, pois tinha somente um trilho de pelinhos que deixavam aquela buceta deliciosa, inclusive confessaram que uma ajudava a outra a depilar a buceta.
Tirei o meu pau para fora e comecei a me masturbar, enquanto as duas iniciaram um meia nove delicioso, percebi que as duas haviam gosado, pois logo vieram em minha direção com a Vanessa a frente, que logo pegou meu pau e chamando a Luciana para perto disse, vou te mostrar como tratar um pau e foi logo chupando ele e depois dizendo para ela fazer o mesmo, o que foi delicioso, ela dizia que estava fazendo como se fosse um sorvete e que queria tentar enfiar ele todo na boca, mas devido ao tamanho, ela não estava conseguindo, e nem a Vanessa que também quis tentar.
Depois de um tempo sendo chupado por estas duas delicia, a Vanessa, logo veio e mostro como encaixar o meu pau em sua buceta, eu estava deitado e a Vanessa me cavalgou deliciosamente, e eu pedi para a Luciana trazer a buceta em minha boca, pois queria sentir o seu gosto e fiquei assim, fodendo a buceta de uma com a pica e da outra ainda virgem com a boca, senti que a Luciana estava gozando em minha boca e tratei de sugar todo o mel que escorria daquela deliciosa buceta.
A Vanessa percebendo que a irmã estava louca de vontade de ser fodida, saiu de cima de mim e colocando a irmã deitada, falou que iria ajudar nesta primeira vez dela, e começou a chupar aquela deliciosa buceta que estava muito melada de tesão e pedindo para eu me aproximar foi direcionando o meu pau na buceta virgem da irmã, que com um pouco de dificuldade foi se abrindo cada vez mais para a penetração completa do meu pau, percebe quando seu hímen rompeu, saiu um pouco de sangue e ela fazia expressão de dor, mas a irmã pedia para continuar, pois logo ela iria adorar e continuou a chupar a buceta dela, sugando ainda o mel de tesão da irmã, misturada com o sangue e ao mesmo tempo, sentia aquela hábil língua, passar pelo meu pau.
Não demorou muito para eu chegar ao gozo, momento em que as duas pediram para gozar em seus rostos o que fiz de imediato, pois não estava mais aguentando, e esporrei no rosto das duas com vontade, espirrando na boca das duas que estavam aberta e nas bochechas e olhos, A Vanessa disse que era a primeira vez que tinha visto tanta porra assim, de um único homem e que o sabor da minha porra era bom, falando para a irmã, também aproveitar que eu tinha esporeado em sua boca para sentir o gosto, o que ela fez e disse que tinha adorado também, ficamos ali mais um momento, enquanto uma lambia o rosto da outra para ficarem limpas e depois vieram mais uma vez, me chupar, mas disseram que queria que eu gozasse direto na boca da Luciana, ficamos ali, eu sendo chupado pelas duas, hora uma e hora a outra, enquanto elas também se chupavam e como estava deitado, me ofereciam suas bucetas deliciosas, logo elas gozaram em minha boca e eu anunciando que iria gozar, a Luciana intensificou a chupeta e gozando a fiz engangar de tanta porra que novamente soltei naquela boca de veludo.
Após terminar, ficamos um tempo conversando e com a chegada dos pais eu logo fui embora, mas deixando claro que logo queria mais.
Espero estar satisfazendo o tesão dos leitores do site, pois estou adorando escrever estes relatos, logo seguirão mais, do meu serviço como açougueiro, como os dois primeiros relatos que eu já escrevi e dos depois que virei policial.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados