Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

A Primeira vez que dividi uma mulher com seu noivo

Por: PolicialSafado - Categoria: Cornos-Cuckold

Ola, pessoal, este relato aconteceu depois dos relatos "fui enganado mas me dei bem" e "Fodendo dentro da câmara fria do mercado", relembrando eu trabalhava no açougue de um mercado da minha cidade, e já havia traçado algumas das meninas que trabalhavam comigo, neste dia específico, era uma festa de confraternização de fim de ano do mercado, o supervisor geral havia alugado uma chácara com piscina para fazermos esta confraternização.
Nesta época a Monica (negra, bunduda e com seios deliciosos, alem de belas coxas) estava noiva e já havia parado de fretar comigo devido a este fato e, como sempre mantive dentro do respeito, nunca a tratei diferente do que sempre tratei a todos e todas, independente de haver transado com ela ou não, mas voltando, nesta festa ela foi com o noivo, o Marcos, moreno, bem mais baixo que eu e magro, eu sempre pensei o que ele havia feito para conquistar aquela beleza negra, mas não vem ao caso.
Durante a festa, que eu fui sozinho, as outras meninas ficavam se esbarrando em mim, me atiçando, principalmente quando estava dentro da piscina, ai sim elas se esbaldavam em passar a bunda, a mão sobre meu pau já duro dentro de minha sunga e, eu sempre procurava disfarçar devido ao volume que ela formava e saia da piscina quando ela se acalmava; a mesa a qual havia me sentado, sempre era a mais movimentada, pois sempre fui muito alegre e conversador, contava piadas, imitavas as pessoas, e conversava sobre os mais diversos assuntos sem melindre e o Marcos e a Monica foram se sentar comigo nesta mesa.
Em vários momentos em que a Monica não estava por perto, o Marcos me chamava a atenção, apontando para alguma outra menina do mercado e fazendo comentários maliciosos, sobre o corpo da menina em questão, eu concordava, mas me mantia discreto, pois ele sempre perguntava se eu havia pego alguma das meninas e eu sempre neguei isso, para quem quer que fosse, pois sempre tive a seguinte opinião, o homem, sempre ganha a fama de garanhão, sendo algo que enaltece, e as mulheres ganham fama de galinhas, sendo cada vez mais depreciadas e eu nunca concordei com isso, por isso aqui eu conto o feito, mas mudo os nomes.
Mais para o fim da tarde, apos varias conversas com o Marco e com o resto do pessoal, a Monica chama o Marcos para ir embora e percebo que o clima entre eles iria esquentar, ele topa e se despede de todos, mas no caminho para seu carro, percebo que os dois parar para conversar e ele em vários momentos aponta em minha direção, em determinado momento desta conversa ele se vira e caminha em minha direção e ao se aproximar pergunta se não quero carona, pois a Monica havia tido que minha casa era no caminho dele.
Como não havia dado certo nenhuma outra coisa nesta festa, decidi aproveitar a carona e chegar mais cedo em casa, pois poderia ir até minha noiva e descarregar todo o tesão que estava, durante o caminho, percebi que as mãos do Marcos estavam percorrendo a coxa deliciosa da Monica, indo até sua deliciosa buceta, ela estava de micro short, então ele chegava bem perto mesmo e ela me olhava com cara de safada.
Percebi que a conversa estava ficando apimentada, e o Marcos, me olha pelo retrovisor e pergunta se eu tenho tesão na Monica, eu respondo que com todo respeito, quem não teria tesão em uma mulher linda como ela; e ele fira e me pergunta se gostaria de foder com ela na sua frente; eu espantado com esta pergunta, digo que não sei se conseguiria, pois ficaria muito inseguro, e ele diz que adoraria ver ela transando com outro homem e que durante a conversa que eles haviam tido, tinham me escolhido para ser este homem, pois tinha visto o volume do meu pau e ele queria ver se ela agüentava; mal sabe ele que ela agüenta tranquilamente, kkkkkkk.
Resolvo aceitar, pois estava com muito tesão e ele para em um motel que tem no caminho, ao entrar no quarto, ele pega uma cadeira e se coloca de frente a cama, dizendo que quer olhar o que eu iria fazer com ela, e ela me pega pela mão e me encaminha até a cama, me dá um delicioso beijo e começa a me acariciar, tirando a minha camisa e logo apos a sua, deixando os seios a mostra, já que estava sem sutiã, não resisti e cai de boca, fui chupando aquelas delicia, chupava e mordia e escutava ele dizer; Isso mesmo, Antonio, chupa os seios da minha noiva safada que ela esta adorando, olha são que cara de puta que ela esta fazendo, uma puta que adora sexo.
Nossa isso estava me excitando, e ela tira minha bermuda e a cueca de uma são vez, e se abaixa aproximando meu pau duro de seu lindo rosto, e desta forma se vira para o Marcos e diz: Olha que pica grande e grossa, amor, será que vou resistir a ela, pois é muito maior que a sua, mas sei que vc meu corninho, esta adorando me ver assim.
- Isso mesmo minha puta - disse o Marcos - chupa esta rola grande, mostra para mim como vc adora chupar uma rola maior que a minha, me mostra como vc esta adorando me fazer de corno.
Nisso ela começou a me chupar deliciosamente, descia e subia, lambendo e chupando e me punhetando ao mesmo jeito, não estava agüentando de tanto tesão e tratei de tirar o minúsculo short daquela bela mulher e me deitando na cama, ela veio e sentou em minha cara, e olhando para o Marcos, dizia:
- Nossa que delicia, Amor, ele sabe chupar deliciosamente, nossa não vejo o hora desta pica grande entrar na minha bucetinha, vc vai se arrepender meu corninho de ter escolhido este cavalo para me foder.
- Nossa, estou louco para ver isso, - disse o Marcos - quero ver esta rola grande sumir nesta sua buceta, quero ver vc sendo arrombada por ele, será que vc agüenta esta pica nesta sua bunda deliciosa, pois sei que nesta buceta vc vai agüentar, mas adoraria ver ele arrombar seu cuzinho.
- Nossa amor, vc quer que o Antonio alem de arrombar minha buceta, arreganhe o meu cú, vc não tem dó da sua noivinha?
- Minha noivinha, putinha adora dar o rabo, quero ver ele te foder de todas as formas possíveis e quero ver ele gozar em vc, minha deliciosa noivinha.
Nossa esta conversa e a Monica me chupando deliciosamente, eu não resisti e anunciei que iria gozar e ela engoliu meu pau, fazendo que eu gozasse na sua boca, o que ela sugou tudo deixando apenas um pouco escapar pelo lado de sua boca, ela olhou para o Marcos e se levantou e seguiu na direção dele e deu um beijo na boca dele, percebi que ele passava a língua até por onde tinha escapado um pouco da minha porra e ela dizia:
- Vai corninho, me beija e sente o gosto da porra deste homem maravilhoso, limpa bem onde escapou a porra dele, me deixa limpinha para voltar a foder com este macho maravilhoso, vai corninho.
Nossa meu pau não amoleceu e vi que o Marcos estava muito excitado fazendo isso, a Monica se aproximou e vindo por cima começou a cavalgar deliciosamente, foi descendo devagar, fazendo aquela deliciosa buceta engolir meu pau todinho, ela rebolava e olhava para o Marcos, e ele começou a se masturbar, e dizer:
- Ta vendo são, como disse que sua buceta iria agüentar esta pica enorme, minha delicia, vai rebola gostoso neste mastro, sei que vc gosta sua putinha.
Ela rebolava mais quando ele pedia, nossa que delicia, depois ela se deitou e eu fui por cima, fodendo fundo aquela deliciosa buceta, enquanto o corno ficava na punheta, são vendo, nossa que delicia estava, nesta posição ele levou seu pinto até a boca da Monica que começou a chupar, ele não resistiu e gozou no rosto dela enquanto eu ainda fodia aquela buceta deliciosa.
Ele pediu para ela ficar de quatro, para eu apreciar a sua bunda, e ela obedeceu me concedendo aquela visão maravilhosa, fui logo metendo meu pau na sua buceta e o Marcos pediu para enfiar o dedo no cú dela, que ela iria adorar, e eu fiz isso, sabendo que ela agüentava, fui logo enfiando dois dedos naquele cú delicioso e ela diz:
- Nossa que safado, o Antonio foi logo enfiando dois dedos no meu cú amor, nossa me deixou com vontade de ter esta pica dele na minha bunda.
- Vai Antonio - disse o Marcos - arromba este cú delicioso da minha noiva, fode com força a bunda dela que é isso que ela quer.
Mirei meu pau naquela bunda gostosa e fui penetrando, fui devagar, mas já sabia que ela agüenta tranqüilo o meu pau todo no cú, mas fui bem devagar e ela gemia muito e o Marcos segurando as mãos dela, dizia:
- Calma, amor, vc vai agüentar, sei que vc agüenta minha linda.
- Nossa meu corninho, é muito grande e grosso, esta me arrebentando o cú, mas esta delicioso, vou agüentar sim, vou ficar com meu cú largo devido a sua vontade, meu corninho.
Não agüentei e enfiei de um são vez meu pau naquela bunda deliciosa, ela rebolava e gemia, e começou a chupar o pau do Marcos de novo, nossa que delicia, em determinado momento ela disse que queria sentar na minha pica e ficando de frente para o Marcos, disse quero que vc tenha uma bela visão desta pica grande entrando no meu cú, e foi soltando seu corpo, engolindo meu pau com a bunda e ficando de perna aberta para o Marcos ver.
Ele não resistiu e foi chupar a buceta dela, nisso ela rebolava com mais intensidade e em determinado momento, pediu para ele foder sua buceta ao mesmo tempo que ela era fodida por mim, e ele foi logo fazendo isso, nossa que delicia esta sensação, foder aquela deusa negra ao mesmo tempo que seu noivo, ela rebolava muito e percebi que ele havia gozado na buceta dela.
Ela já havia gozado muito também e não agüentando mais, gozei dentro daquela bunda deliciosa e ela saiu logo em seguida e disse:
- Vem ca meu corninho, vem lamber e chupar meu cú cheio de porra deste macho de verdade, bem diferente de vc meu corninho, vem e vê como meu cú ficou arrombado.
E o Marcos foi e ficou lambendo e chupando aquela deliciosa bunda, a Monica me olhava com muito tesão e começou a me chupar novamente, nossa vou dizer começamos a foder novamente, em varias posições diferentes mas sempre em DP, hora eu na sua buceta e ela dizendo para o corno que não estava sentindo a pau dele, hora eu no cú e ela dizendo que agora sim sentia um pau de verdade fodendo seu cú.
Gozamos mais vezes desta forma, depois tomamos um banho, primeiro eu com a Monica, onde aproveitamos para dar mais uma e depois ela e o Marcos, que teve de limpar a minha porra que acabava de deixar na sua noiva, percebi que ele estava gostando desta situação e durante o caminho até minha casa, ele me pediu para ser o amante da Monica e que sempre que pudesse iria querer ver eu fodendo ela de novo.
E isso aconteceu mais outras vezes e ela me dizia que ele adorava quando eu a fodia e ela ia embora sem se limpar, só para ele limpar com a língua a buceta e o cú dela, eu adorei atender este pedido deste meu novo amigo.
Espero que vcs tenham gostado deste novo relato, eu adoro revelar isso aqui, se tiver algum outro corninho que adore que sua esposa seja fodida por um pau grande e grosso é são entrar em contato e vemos o que da para fazer, adoro ver as casadinhas se revelando aos seus corninhos.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2020 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados