Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Minha primeira vez foi na festa do grupo de oração da igreja!

Por: PolicialSafado - Categoria: Outras
Testo Power

Ola novamente, venho contar mais um relato de minhas peripécias sexuais, realmente aconteceram, mas como sempre, colocarei nomes fictícios para evitar maiores problemas.
Hj venho conta como fui iniciado na arte do sexo, eu sempre fui muito tímido, freqüentava a igreja desde muito cedo, por influencia de meus pais, e aos 16 anos, fazia parte de um grupo de orações, onde todo mês fazíamos uma grande confraternização, e eu sempre era o primeiro a chegar e o ultimo a sair, pois adorava ajudar nos preparativos e limpeza do ambiente.
Neste grupo havia varias meninas da minha idade e mais velhas, e também alguns homens, eu sempre fui tímido como já disse, mas muito curioso em relação ao sexo oposto, pois sempre ficava observando as meninas e mulheres com um desejo que vou dizer, eu adorava quando uma ia de saia ao grupo, eu procurava sempre me sentar de frente a esta mulher e nas confraternizações, adorava quanto tinha piscina, para ver elas de biquíni ou de micro short.
Neste dia em questão, era um destes dia que a festa teria piscina, nos encontramos como sempre atrás da igreja para seguirmos em direção a chácara, que era afastada da cidade, fui no carro da Luciana, uma morena linda de 22 anos, que era noiva do melhor amigo do meu irmão, uma mulher que chama a atenção por causa da beleza, nada de corpão, mas sabe aquelas mulheres lindas, então , esta era a Luciana.
Nesta festa como sempre ajudei nos preparativos e depois fui curtir, na parte da tarde, depois do sol estar bem quente, começamos a entrar na piscina, eu como sempre fiquei observando, aquelas lindas meninas e mulheres desfilando na minha frente, e não percebendo, o meu pau começou a ficar duro, e deste muito novo, já tenho o pau grande, que fazia um belo volume, nisso a Luciana se aproximou e falando baixo, disse que era melhor eu entrar n água, para esfriar o animo e, fez um sinal para o meu pau, que ao perceber o volume que ele estava, fiquei vermelho de vergonha e tratei de entrar na água.
Fiquei ali durante um bom tempo até que o animo havia baixado, e a festa seguiu assim, sem maiores problemas, comigo saindo da piscina somente para comer e logo retornando, e ao final da festa, ficamos eu a Luciana, o noivo e mais um outro membro do grupo, que devido a problemas de saúde, não pode ficar até o final, tendo o noivo de levá-lo ao PS, deixando eu e a Luciana para terminar a limpeza, apos o termino, ela veio até mim e disse que agora que estava somente eu e ela, que ela queira aproveitar a piscina um pouco sem as outras pessoas, e retirando a camisa e o short, ficou com um minúsculo biquíni, que a deixava muito mais atraente, logo meu pau deu sinal de vida novamente, e eu percebendo isso, tratei de pular na piscina para disfarçar.
Ela se aproximou de mim e me dizendo que há tempo que ela me observa, desde as festas que meu irmão dava em casa e ela ia com o noivo e nas festas do grupo, ela sempre me olhava e observava o volume dentro do meu calção, e aproximando mais, começou a passar a mão sobre o meu pau, me deixando louco de tesão, ela percebeu isso e perguntou se eu ainda era virgem e diante da resposta positiva, disse que iria me ensinar a melhor coisa da vida.
E pedindo para eu sentar na beira da piscina, tratou de tirar meu pau para fora, que já estava trincando de duro, disse que estava espantada, pois imaginava que era grande, mas não daquele jeito, dizendo que era maior que o do noivo, e apos isso iniciou uma deliciosa chupeta, descia e subia lambendo e chupando, e me punhetando com a mão pois não cabia todo em sua boca, estava delirando de prazer e logo comecei a gozar em sua boca, que ela não deixou escorrer nada para fora, engolindo toda a minha porra.
Disse que nunca havia engolido tanta porra assim e que havia adorado o gosto do meu semem, e mudando de posição, me mostrou sua deliciosa buceta, raspadinha, abriu os lábios e disse onde deveria chupar e passar a língua, foi me orientando com suas mão e eu chupando como um menino que esta diante do doce que mais gosta, chupava e lambia com vontade, me deliciando com o delicioso mel que escorria daquela linda buceta, ela mostro onde era o grelho e disse para passar a língua lá que ela ficava louca, o que fiz de pronto, ela remexia com tanto tesão que as vezes eu perdia o ponto, mas ela logo direcionava minha cabeça, pois queria muito me ensinar direito.
Ela pediu para penetrá-la com o dedo enquanto eu chupava, e fui obedecendo, enfiando o dedo na buceta e lambendo e chupando seu grelho, ela contorcia de prazer e antes de gozar, pediu para enfiar o dedo no seu cuzinho, pois adorava dar o cú, e que queria ver se iria agüentar um pau grande como o meu, pois só tinha dado o cú pro noivo e o dele alem de pequeno era fino e o meu grande e grosso, eu delirei com esta idéia e comecei a sugar a buceta dela com mais vontade e enfiar o dedo naquele cú, que vou dizer, estava bem apertado, senti que ela gozou, porém eu não deixei de sugar aquele delicioso néctar que escorria daquela linda mulher.
Meu pau já estava duro novamente e ela me colocando deitado de bruços, veio por cima e acertando a cabeça do meu pau em sua buceta, foi descendo devagar, senti que a buceta dela também estava bem apertada, e ela estava delirando de tesão, dizendo que meu pau iria arrebentar com todas as pregas que haviam lhe sobrado, ela cavalgava com maestria, me deixando louco e se debruçando sobre o meu corpo, deixou os seios ao alcance de minha boca, que como um bebe, faminto, fui logo sugando e mamando naquele seios deliciosos, vi que ela estava adorando isso e comecei a chupar e morder delicadamente os bicos dos seios dela, que estavam arrepiados, ao mesmo tempo ela rebolava deliciosamente, me cavalgando.
Mudamos de posições varias vezes, hora eu por cima, hora ela, até que ela ficou de quatro e disse que queria que eu arrombasse seu cú, que fizesse com ela o que o noivo não fora capaz de fazer, e arreganhando a bunda, me ofereceu aquele delicioso premio, antes de ir enfiando meu pau, eu cai de boca, lambendo aquele delicioso orifício, subia lambendo da buceta e terminava no cú, enfiando a língua dentro dele, ela já se contorcia de tanto tesão e não agüentando mais, pediu para foder ela, levantei e coloquei a cabeça naquele cú, ela começou a forçar o corpo contra o meu, mas estava difícil entrar, pois como disse, o meu pau era grande e grosso, ela gemia e se contorcia, até que o meu pau começou a entrar, vi que ela fazia caras de dor, eu tentava parar, mas ela pedia que não parasse, que queria ter o cú arrombado pelo meu cacete, comecei assim a forçar também, fazendo o pau entrar mais, quando estava na metade do meu pau, ela pediu para mudar de posição e me deitando novamente de bruços, veio por cima e sentando no meu pau, foi introduzindo ele em seu cú, desta vez foi até mais rápido a entrada e logo ela estava com meu pau todo no seu rabo.
Fodemos gostos e ela gritava que estava com muito tesão de ter uma rola grossa no cú, que estava adorando ter me iniciado, pois estava louca para sentir o meu pau, rebolava gostoso, e logo me fez gozar novamente, porém, agora em seu rabo.
Ficamos ali deitados um pouco para nos recuperarmos, e tratamos de conversar que isso não poderei sair dali, pois ela era noiva como eu já sabia, e para continuarmos a ter esta relação teria de ser sigilosa, o que eu adorei, pois ela é uma mulher deliciosa e muito linda.
Esta foi a minha primeira vez no sexo, durante o grupo de oração eu tive outras experiências que contarei em outros contos, espero que todos estejam gostando, pois eu estou adorando revelar estas experiência a vocês.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados