Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Foda na festa do grupo de oração da igreja - 2

Por: PolicialSafado - Categoria: Heterosexual
Testo Power

Bom, este relato, aconteceu logo apos o que descrevi no conto "Minha primeira vez foi na festa do grupo de oração da igreja! ' continuei a freqüentar o grupo e as festas, e sempre conversei com a Luciana do mesmo jeito, mesmo apos aquela festa, depois de um mês aproximadamente, fizemos outra festa, mas desta vez foi na casa da Luciana, como sempre, fui um dos primeiros a chegar para ajudar, La estavam a Luciana e seu noivo, a mãe dela e a irmã, Marisa, 18 anos, cabelos longos, pernas grossas e bunda arrebitada.
Começamos a arrumar as coisas e o noivo disse que iria buscar o pessoal para a festa, pois sempre combinávamos de nos encontrar atrás da igreja e quem tem carro dava carona para os outros, e neste tempo, em um determinado momento, a Luciana, passa próximo a mim e diz que estava com saudades e passou a mão sobre o meu pau, vi que ali onde estávamos não tinha mais ninguém, e disse que também estava, mas ai ela disse que teríamos de combinar pois ninguém havia fodido ela como eu tinha, fiquei lisonjeado, pois mesmo sendo a minha primeira vez, receber um elogio deste não é para qualquer um.
Depois disso, continuamos os preparativos e começou a chegar o pessoal, a festa foi rolando normalmente, sem maiores surpresas, até que em determinado momento eu precisei ir ao banheiro, apos usar o banheiro, ao abrir a porta me deparo com a Marisa esperando na porta, mas para minha surpresa, ela me empurra de volta para dentro do banheiro já me beijando como louca, eu retribuo na mesma hora, pois ela era linda.
"Vi vc e minha irmã, mais cedo, vi que ela passou a mão no seu pau e me deu vontade de experimentar" - disse a Marisa, fiquei louco de tesão, e ela foi fazendo o mesmo que a irmã e apalpando meu pau por cima da calça que eu estava, e ainda nos beijando eu comecei a acariciar a Marisa e apalpar a bunda dela, por cima do short que usava, meu pau estava estourando de duro e ela rapidamente retirou ele para fora e iniciou uma deliciosa chupeta, nossa que delicia de boca ela tinha, sabia como tratar de um pau grande como o meu, descia e subia com sua língua, chupava as bolas e tentava engolir o pau todo.
Ela subindo rapidamente, se livrou do short e disse que teríamos de ser rápidos, e colocando a calcinha de lado, ficando de costas para mim, introduziu meu pau em sua buceta deliciosa, já completamente melada de tesão, ela gemia e ao mesmo tempo tentava tapar a própria boca, mas as vezes escapava um gemido mais alto, depois me fez deitar no chão e veio sentar sobre o meu pau, nossa aquela visão era deliciosa, ver a bucetinha depilada da Marisa, engolindo todo o meu pau, e ela rebolava e se movimentava de forma a me dar muito tesão, nossa que delicia, e ainda tampando a própria boca.
ela ficou de quatro e com um olhar safado, perguntou se eu havia comido o cú da Luciana, pois iria ter de foder o dela agora, não me fiz de rogado e enfiei com força, o pau entro com dificuldade, mas ela rebolava de forma bem experiente, e me deixava louco, percebi que ela forçava mais a mão em sua boca, pois já estava para gozar e intensifiquei o movimento, fazendo com que ela gozasse muito, e aproveitando a posição, só me levantei e ela de joelhos, começou a chupar e me punhetar deliciosamente, até que eu não agüentei e gozei na boca dela, nossa que delicia, chegou a espirrar sobre sua face e cabelos.
Nos recuperamos e ela se limpou, ela deu uma olhada pela fechadura e viu que dava para sairmos sem ninguém perceber, mas antes me deu um delicioso beijo e disse que um dia iria querer aproveitar bem minha pica sem pressa e eu retribui, dizendo que queria saborear aquela bucetinha deliciosa, pois nesta vez não consegui sentir o gosto dela e ela disse que iria adorar.
Saímos e a festa se prosseguiu normalmente, porém com algumas trocas de olhares e risadas entre eu e a Marisa, apos o pessoal ir embora como sempre, fiquei para ajudar na limpeza, e a Luciana, chegou perto e perguntou baixo no meu ouvido o que eu e sua irmã havíamos aprontado no banheiro, eu disfarcei e neguei, mas ela disse que viu ela me empurrar para dentro do banheiro, novamente eu neguei, ai ela perguntou se havia fodido a buceta lisinha daquela putinha, novamente neguei e ela disse que iria ficar sabendo, pois ela e a irmã contavam td uma para a outra, nisso eu perguntei, tudo? e ela disse: Tudo mesmo, inclusive a nossa metida, fiquei espantado, mas adorei, e disse: Se isso for verdade, ela iria saber pela boca da irmã e não pela minha, ela riu e disse que por este motivo havia feito comigo e com nenhum outro, pois sabia que alem de pauzudo eu era de confiança.
Este foi mais um relato de minhas aventuras sexuais, espero que vcs gostem, pois como sempre estou adorando relatar estas experiências a vcs, vou continuar a contar outras experiências, mas ficam para outros contos.
Se estiverem com vontade de ler os contos durante o meu serviço como policial, me falem, pois não estou seguindo uma ordem cronológica, mas sim escrevo quando me lembro.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados