Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Ela tá acabando comigo... quer sexo todo dia

Por: Marcos1001 - Categoria: Fetiches

amigos, postei um conto de uma funcionária que está trabalhando comigo há uns 2 meses, onde começamos a transar. Ela é muito linda, muito fogosa e adora sexo. Uma bela morena de 1.65m e 55 quilinhos bem distribuídos. Coontei que ela vem direto da academia trabalhar e quando se exercita fica louca por sexo.

Pois é, eu imaginei que seria bom, mas tô me acabando. De segunda a sexta quer trepar no escritório e ainda me chama nos finais de semana se estou livre e posso encontrá-la. Mas ela tem namorado e dá pra ele também, ela é insaciável. Já tô até correndo da minha esposa.

Esses dias tá frio aqui em são paulo e ela vem com casacos compridos, sobretudo, roupas fechadas, mas quando chega no escritório abre e está só de calcinha. Está com a bucetinha linda, raspadinha, lisinha.

Essa semana saí mais cedo do escritório e ela ficou até o horário dela. Visitei um cliente e quando saí percebi que tinha perdido o celular. Mas ela já tinha mandado mensagem para a minha esposa dizendo que eu tinha esquecido o celular no escritório. Se ela levava com ela pra casa e eu pegava lá ou deixava no escritório. Minha esposa sem perceber a sacanagem disse que eu pegaria à noite na casa dela quando fosse levá-la para a faculdade.

Quando cheguei em casa tinha o recado para que eu fosse buscar o celular na casa dela, já que era perto da faculdade. Entendi o esquema e fui. às 10:30 pego minha mulher na faculdade e fui na casa da outra por volta das 19hs. Chegando lá ela me atendeu e pediu para entrar. Estava de shortinho bem pequeno e blusinha sem sutiã, apesar do frio. Não que eu não tivesse visto todos os dias oi que tinha naquele corpo maravilhoso, mas é um tesão.

Entrei e lá dentro ela disse que estava sozinha, que seus pais tinham acabado de sair para o mercado. Eu disse que ia pegar só o celular, mas ela me agarrou e disse que não. Me agarrou, começou a me beijar e apertar minha rola por cima da bermuda mesmo. Estava louca pra meter. Abaixou e tirou meu pau e começou a chupar, como louca, com vontade, me olhou e pediu pra eu sentar no sofá. Na minha frente tirou a roupa e veio sentar na minha rola, sentou e começou a rebolar, eu mamei gostoso como sempre, eram uns peitos muito durinhos que há muito tempo eu não chupava igual, nem balançavam, ela cavalgando com gosto e gozou umas 2 vezes nessa posição.

Depois se levantou e pegou na minha mão e levou para o quarto dela. Disse que queria dar pra mim na cama. Deitou e abriu as pernas deliciosas, grossas, eu fui e coloquei de uma vez e soquei muito, quando ela ia gozar fui no grelo dela e comecei a lamber, só a ponta da língua, ela gemia e começou a gritar falando NÃO NÃO NÃO e gozou, se contorceu e eu senti aquele gozo gostoso na minha boca e nã parava.

Ela me puxou pelos cabelos e pediu pra meter. Arreganhou bem as pernas e eu soquei bem rápido, com muita força e ela rapidinho gozou. Senti sua bucetinha pulsando com meu pau dentro. Ela na beirada da cama, eu mamando aqueles peitos, que mesmo deitada, ficavam empinados. Comecei socar e meter com força, enfiando até as bolas chegarem no cuzinho e ela disse que ia gozar forte de novo. O gozo foi tão forte que a bucetinha dela cuspiu meu pau e saiu.

Aí coloquei ela de bundinha pra cima. Bundinha modo de falar, porque era um rabo lindo. Ela deu aquela empinada e vi o tamanho do hamburgue, era uma xota lisinha, toda melada e um cuzinho novinho. Comecei a meter gostoso e ela agarrada no travesseiro pedindo mais, mais forte e eu metia, metia e não aguentando mais disse que ia gozar. Ela pediu para gozarmos juntos e que eu podia gozar dentro. Na hora enlouqueci com a ideia, mas pensei bem no perigo e disse que não. Ela falou que estava tomando anticoncepcional e que confiava em mim pra fazer sem camisinha e deixar eu gozar.

Nesse momnto deitei sobre aquele corpo delicioso. Senti aquela bunda empinada. agarrei seus dois peitos durinhos, ela se virou e me beijou e disse que ia gozar. Eu também ia e gozei, quase desmaiando de tanto tesão, ela rebolada, gemia e gozava. Senti meu pau gozando e a buceta dela vibrando com gozo dela também. Gozamos juntos.

Não queria sair dali, de cima daquele corpo fenomenal. Deitamos de lado, agarrados. Ela veio por cima de mim e disse que adorava trepar comigo, mas ia ficar noiva. Eu achei que ela ia me dispensar, mas apenas perguntou se tinha algum problema pra mim. Eu disse que é claro que não. Ela sorriu, pediu pra eu colocar a roupa que os pais dela podiam chegar a qualquer momento.

Nos vestimos e quando estávamos na sala, os pais dela chegaram. Nos apresentamos e disse que já ia embora porque precisava buscar minha esposa. Eles sabiam que eu ia e que o meu celular estava na casa com ela. Talvez sem perceber nada, já quela tinha colocado uma calça de moletom e uma camiseta, não demonstrava aquele mesmo fogo de quando cheguei.

Saí e enquanto esperava minha esposa na porta da faculdade, trocamos mensagens e ela me disse que na próxima vez que a trepada fosse como a de hoje, em um local fora do escritório, ela tinha uma surpresa para mim. Tentei saber o que era, mas ela disse que era surpresa e que só eu ia ter, nem o corninho do namorado dela tem.

Agora tenho que levá-la a um motel e descobrir. Falei que passaríamos uma tarde inteira no motel assim que possível e ela pirou, disse que só tinha ido a um motel uma vez.

Enfim, minha esposa me meteu chifre com um garoto, fiquei puto, mas agora sei como é bom. Não queria me vingar, mas aconteceu. Sorte pra mim. Depois do dia no motel, venho contar como foi e qual a surpresa. Até.

Comentarios

é que vc mete muito gostoso, seu cachorro

Por:Luly em 11/06/2019 08:23
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados