Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Fodi gostoso a tutora do curso da faculdade bem rapidinho

Por: Marcos1001 - Categoria: Traicao

já tenho alguns contos aqui, e comecei porque minha esposa começou a me trair com um garoto. Tudo bem pra mim, desde que ela me falasse tudo. Até que eu voltei a fazer faculdade. No começo tudo ia bem, só estudando, até que sempre via uma tutora de outro curso passando pelo corredor. Era uma bela mulher que aparenta ter 30 a 35 anos, morena, um belo rabo, capozuda, uns peitos lindos. Sempre de roupas que realçavam seus detalhes, passei a observá-la mais, e sempre que passava eu fazia com ela notasse que eu a observava.

Um certo a aula acabou bem antes do horário e eu fui embora. Resolvi dar uma parada na praça de alimentação para comer algo e de repente chega ela. senta-se bem na mesa a minha frente e não percebe que eu estava ali. Quando percebeu e me olhou eu não conseguia tirar os olhos. Após alguns minutos ela me olha e fala para parar e sentar logo ali com ela porque estava emcabulada. Conversamos por uns 30 minutos e ela voltou para o trabalho e eu fui embora. Fiquei encantado.

Desse dia em diante virou rotina nos encontrarmos. Ela era cheirosa, atraente, divertida e eu querendo ela, só sonhava com isso. Fiquei sabendo que ela saía às 22:30, e minha última aula acabava às 22hs. Era uma sexta de muita chuva e eu fiquei aguardando a chuva diminuir para ir até o carro, pois estava sem guarda-chuva. Ela apareceu dizendo que estava chovendo muito e se eu não ia embora e expliquei porque estava ali. Ela me falou que daria um carona na sombrinha dela. Eu fui. Quando chegamos no meu carro perguntei se o dela estava longe e ela disse que ia embora de ônibus justamente naquele dia porque o carro dela estava na oficina.

Prontamente ofereci uma carona já que a chuva estava aumentando muito e ela não quis, disse que era melhor não, mas pedi ao menos para deixá-la no ponto, e que não tinha ninguém mais na rua, seria perigoso e ninguém ia notar sairmos juntos. Ela aceitou e entramos no carro. Perguntei onde ela morava e era no mesmo bairro que o meu e pedi para levá-la, insisti muito e ela aceitou, mas disse que seu marido ficaria furioso se soubesse. Me agradeceu porque demoraria quase duas horas pra chegar em casa de ônibus.

Comecei a falar o quanto ela era bonita, que me chamou muito a atenção e tudo mais e ela disse que eu também lhe chamava a atenção, mas falou que era casada e tinha dado alguns deslizes com o marido e tal, e foi falando. Fi andando com o carro e ela falando, quando perguntei o que o marido falaria se ela chegasse cedo, sem carro. Ela se espantou e disse que não tinha pensado nisso. Sugeri aproveitar a oportunidade e ir beber algo e conversar mais. Fomos a um bar, mas ela não desceu com medo que alguém visse. Entrei e peguei duas bebidas e ficamos ali no carro conversando.

Estava parado embaixo de uma grande árvore, numa rua muito calma, sem movimento algum. O carro tem os vidros pretos então ninguém percebia que tinha gente dentro. Durante a conversa senti vontade de beijá-la e fui e ela deixou. Nos beijamos fortemente, sem parar, e coloquei a mãos nas pernas dela. Fui subindo o vestido e ela abriu um pouco as pernas. Acariciei numa xana, que era grande, e fui puxando a calcinha. Pra ajudar ela levantou um pouco e tirei toda. ela ficou só de vestido, sem calcinha e não estava de sutiã. Passei a mão naqueles peitos deliciosos, grandes, durinhos, bicudinhos e abaixei a alça do vestido. Chupei gostoso. Abaixei as duas alças e os dois ficaram de fora. Meu dedinho foi no grelo dela e estava molhadinha. Só deitei o banco e coloquei um pouco para trás. Ela se abriu toda e pediu: - vem!

Fui pra cima daquela mulher tesuda, tirei meu pau e penetrei nela de uma só vez, estava molhada, entrou gostoso. Ela deu um gemido e pediu pra foder gostoso. Fodi bem fundo, mas devagar e ela gemia. De repente disse que ia gozar e gozou muito, gritinhos de prazer. Eu não aguentei e comecei a enfiar rápido e com força. Ela gemia e se torcia e não aguentei segurar e gozei e ela veio junto.

Voltei para o meu banco e quando fui fechar a calça ela disse que não. Pegou meu pau e chupou gostoso, com força, sem por a mão, a melhor chupada que já levei. Acariciava minhas bolas e chupada, quando falei que ia gozar ela sugou mais forte ainda e gozei na boca dela. Ela engoliu tudo. Eu praticamente desmaiei. Ela subiu o vestido, colocou a calcinha e disse que tinha que ir.

Fomos embora e no caminho ela disse que queria mais poque tinha gostado muito. E tivemos, mas falo no próximo conto. Depois desse dia sempre esperava ela na saída e trocávamos alguns beijos e amassos. Ela é deliciosa, toda semana trepamos. que mulher!!!

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados