Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

QUANDO MINHA MAE COMEÇOU A VIRAR PUTA 4

Por: ElTarado - Categoria: Heterosexual

Este conto é continuação de uma série de contos antigos que podem ser pesquisados neste site. Os três anteriores tratavam de como a minha mãe fogosa foi chantageada pelo chefe, deu para o encanador e acabou me fazendo um boquete. Depois do dia do boquete as coisas ficaram estranhas. Minha mãe me evitava e meu pai percebeu isso. Falei para ele que era por causa de uma resposta atravessada que eu tinha dado e ele me deu mais uma bronca. Percebi que ela não estava transando com meu pai com tanto animo assim. Depois de uma semana nesse clima estranho ela não foi trabalhar em uma segunda feira. Quando eu voltei da escola ela me chamou para conversar. Disse que eu era o filho dela e que não era certo e coisa e tal. Daí eu falei que foi um momento de raiva e tesão. Ela chorava e isso me excitou. Perguntei o que houve e ela disse que sentira muito tesão quando me chupou e que estava se sentindo culpada por isso. Abracei ela para confortá-la e ela sentiu meu pau duro. Tentou se levantar mas eu a segurei. Quando achei que ela gritaria comigo tive uma surpresa. Ela me beijou na boca. Enfiava a língua dela na minha boca como eu nunca tinha beijado antes. Parou, olhou para mim com lágrimas nos olhos e disse “filho. Isso fica entre nós.” Me beijou de novo acariciando meu pinto por cima da bermuda. Eu estava muito excitado e não consegui resistir a nada. Pus a mãos em seus seios e consegui tirá-los para fora do vestido. Afastei ela um pouco e comecei a mamar na minha mãe. Sugava aqueles mamilos duros e ela gemia baixinho. Ela pegou minha mão e colocou entre suas pernas e senti uma calcinha molhada e quente. Ela apertava a minha mão contra a xota dela com força que doía a minha mão. De repente ela se levantou e perguntou se eu sabia chupar. Eu disse que nunca tinha feito e ela tirou a roupa e foi me explicando. Primeiro falou para eu lamber os grandes e os pequenos lábios. Depois enfiar a língua em sua gruta. Ela mexia os quadris em minha boca e me deixava lambuzado. Ai ela disse para eu por um dedo e lamber o clitóris. Fiz isso e ela gozou forte, muito forte. Eu fiquei até assustado. Ela me puxou e me beijou novamente. Pegando no meu pinto. Beijou muito me apertando com força contra seu corpo nu. Eu estava louco e ela se recompondo desceu para chupar meu pau. Não durou nem 5 minutos. Meu tesão e meus hormômios estava explodindo que eu enchi mais uma vez a boca dela de porra. Ela engoliu e tentou me beijar, mas eu não queria sentir gosto da minha porra e virei. Ela disse que se eu quisesse ela daria para mim, mas que eu nunca poderia comentar com ninguém. E perguntou se eu não queria tomar banho junto com ela. Eu fui...

Comentarios

Incesto, eu adoro incesto e já pratiquei. Chequei a desejar minha mãe pelos simples e ardentes desejo de fuder aquela xana peluda que meu pai mete a rola quase diariamente. Sou bissexual e sempre fui tarado pelo meu pai e já na velhice dele nós terminamos se tornando amantes e confidentes de nossos mais íntimos segredos que são de arrepiar ate os cabelos do cu.

Por:dicod05 em 22/04/2016 08:53
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2020 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados