Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Enfiando o brinquedo na frente do meu primo

Por: g39yrssp - Categoria: Gays

Amor, como vc gostou daqueles contos anteriores e eu estou tentando relembrar muitas coisas gostosas da minha vida, principalmente com o meu primo...Então, escrevi mais um: espero q goste..

Eu te contei da última vez, o episódio do motel igloo de Itaquera que fui com meu primo. Foi a primeira vez dele em um motel pq ele tinha feito 18 anos recentemente e o que vou contar agora foi uma das vezes seguintes que dei p ele mas que foi uma das vezes que mais deu trabalho…

Ele havia se mudado para Ribeirão Preto com a família toda e passava agora quase um ano sem vir p SP. Lá, ele trabalhava e estudava e acho q isso foi fazendo ele se esquecer de mim e do tesao que temos um pelo outro.

Sempre que ele vinha dormir na minha casa, eu me oferecia pra ele me comer mas ele sempre tinha uma desculpa..que tinha medo, que era errado, que isso e que aquilo. Perdíamos muito tempo até que ele resolvia me foder e gozávamos gostoso.

Certa vez, já sabendo que ele era assim, digamos medroso, eu resolvi arriscar outras estratégias para quem sabe, não perder tempo com enrolações

Quando ele chegou em casa, eu abri a garagem da casa q eu morava e mandei colocar o carro pra dentro já que era bem tarde da noite. Meus pais já tinham ido para a praia e nós dois, iríamos no dia seguinte com o meu carro e o dele ficaria na garagem mesmo.

Antes dele chegar eu já tinha o plano traçado na cabeça. Tinha vestido um shortinho de lycra bem justinho, uma meia e um tênis e uma camisetinha indecentemente curta..A bermuda deixava parte de minhas popinhas do bumbum aparecendo propositadamente..

entramos em casa pela porta do quintal que tinha uma cobertura dos carros. Passei pelos carros que estavam embaixo, me esfregando entre eles e entrei pela porta..
Ele me observava e disse que meu shortinho tinha ficado sujo, então era óbvio que ele havia reparado na minha bundinha, a ponto de ter notado a sujeira de poeira..

Reclamei um pouco de ter sujado e disse q iria levar as coisas dele p o quarto e que iria trocar de roupa. Ele me seguiu pela escada e subimos para o meu quarto que era tb onde ele dormia quando estava em SP

Chegamos no meu quarto, ele jogou a mala em cima da cama e se jogou no que restou do colchão e disse q iria descansar..eu respondi para que ele ficasse a vontade, pq eu iria trocar de roupas no banheiro para não deixá-lo envergonhado quando eu ficasse pelada.

Ele sorriu e se ajeitou na cama…

Eu lembro que neste momento, eu já queria q ele estivesse beijando e lambendo meu bumbum mas sempre era difícil.

Fui para banheiro, já quase desistindo, entrei mas deixei a porta entreaberta e estrategicamente, tinha deixado meu consolinho, guardado na gaveta. Comecei a brincar com ele e com a porta aberta. brinquei uns 15 minutos sozinha...e eu olhava para o quarto p ver se ele estava olhando p minha direção. E isso me estimulava ainda mais.

Me ajoelhei de cócoras no chão, daquele jeito q ja te disse antes, e enfiei o consolo em mim bem profundo. Neste instante, meu primo abriu a porta do banheiro que só estava encostada e perguntou se eu não me importava que ele entrasse para mijar, respondi que claro que não me importava e ainda de cócoras no chão, continuei dizendo que não me importaria desde que ele também não se importaria de eu continuar me enfiando o consolo até gozar, porque eu estava quase terminando.

Ele riu novamente e disse que não tinha problemas, e que eu poderia continuar a me comer a vontade..e eu continuei me enfiando o consolo, só que gemendo mais..e ele mijando..eu estava pertinho do vaso onde ele mijava, e gemia..insinuava com a boca que queria o mijo dele e ele mijando e não tirava o olho de mim e da minha mão segurando o consolo de borracha enquanto eu sentava e rebolava...era tao gostoso q eu ja me sentiria bem gozando daquele jeito

Marcio meu primo, terminou de mijar, sem tirar o olho da minha bunda, deu descarga e tampou o vaso e se sentou ali para me observar. Imagina? ficou ali me olhando com o consolo entrando e saindo do meu cu.

Eu tremia amor, de tanta força q eu fazia para sentar e levantar do pinto de borracha. Eu estava quase gozando quando o Márcio tirou o pau pra fora e começou a se punhetar.

Pensei em me arrastar na direção dele e engolir aquele pau mas ele certamente iria se levantar e fugir de mim. Fiquei ali, curtindo o momento em que eu iria esporrar muita porra para todos os lados..

Antes que eu me animasse, ele se levantou e guardou o pinto e foi para o quarto. Amor, vc n tem ideia do que eu senti. Não sabia o que pensar e até a vontade de gozar passou. Me levantei, tirei o consolo do cú, lavei ele e me enrolei na toalha e saí do banheiro com a intenção de me vestir e nunca mais dar pra ele nem para ninguém.

Quando o Marcelo me viu, ele estava deitado na cama dele, olhando uma revista. Sei lá do que era, e me perguntou se eu já tinha gozado. Respondi grosseiramente que tinha desistido de gozar. Ele riu de novo , para me irritar mais ainda.

Abaixei pra pegar uma bermuda na minha gaveta do guarda roupas e quando eu me virei. lá estava ele, em pé, de pinto duro na mão e me dizendo:

Tó, pode usar a vontade. Sei q vc gosta de rola..

Amor, eu não sabia como agir. Só sei que joguei toda a roupa pra longe e cai de boca naquela rola gostosa..Eu nunca tinha visto aquele pinto tão duro. Acho que aquela cena que ele assistiu no banheiro deixou ele diferente aquele dia. Ele me jogou forte na cama e me colocou de quatro. Cuspiu na mão e enfiou de uma vez aquela vara dentro de mim. Eu gritei mas consenti. Ele tirava e enfiava de novo. Enquanto ele metia, me dizia no ouvido: Sua bicha putinha, era isso que vc queria de mim? então toma rola.. e socava, e socava...socava..

Depois de meter bastante naquela posição, ele me deitou de barriga p cima, levantou minhas pernas e começou a meter em mim de frango assado. Metia e me xingava de viado, de puta, de bicha filha da puta.. E continuava metendo.

Ele já estava todo pelado, eu já comecei pelada. Com força nos braços, ele me deitou de ladinho na beirada da cama e repetia: “Se é rola que você queria de mim, vou te dar rola entao.” Eu aproveitava cada bombada amor, ele tem um pinto muito gostoso e macio.Eu nao queria que terminasse nunca .

Quando ele aumentou a frequência das bombadas eu percebi que ele iria gozar dentro do meu cu. Parei e o segurei pelo peito. Coloquei ele deitado na cama e comecei a lamber o saco cheiroso dele. Ele não queria parar não, queria gozar rápido aí eu mordi delicadamente as bolas do saco dele para ele perder a vontade de gozar. Ele Ainda de pau duro, eu cuspi na cabeça do pinto e posicionei a cabecinha bem no meio do meu cu que aquela altura já estava bem abertinho. Fiz força com o cu para fora como se eu fosse expulsar alguma coisa de dentro dele e fui me sentando devagar. Engoli todo o pinto e ai comecei a rebolar em cima do saco dele.

Ele gemia tanto, mas tanto...que comecei a ficar preocupada amor.. Eu percebi que ele não iria aguentar muito tempo não. Rebolei bem gostoso até sentir aquele liquido quentinho batendo no fundo de mim. Era tanta porra amor, que consegui sentir o quentinho dela escorrendo nas minhas entranhas..

Ele apertava os olhinhos quando estava gozando..apertou minha coxa com as mãos me dando aquela sensação deliciosa de ser desejada, ser comida com gosto e com todo o prazer do mundo.

Esperei ele relaxar, me deitei no peito dele aproveitando a sensação gostosa de sentir o pau dele murchando devagar e saindo de dentro d mim.

Até hoje, só pensar nisso e te escrevendo, eu ainda fico de pau duro de tanto tesao. Ele é muito gostoso.

Naquele dia, diferente dos outros, dormimos na mesma cama, foi indescritível o que eu senti naquela noite mas te conto outra hora…

Bjinhos…

Sua

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

Avatar do perfil g39yrssp
Por: g39yrssp
Codigo do conto: 16941
Votos: 0
Categoria: Gays
Publicado em: 10/06/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login


Fotos do conto
Foto 1 do conto: Enfiando o brinquedo na frente do meu primo

Foto 2 do conto: Enfiando o brinquedo na frente do meu primo

Foto 3 do conto: Enfiando o brinquedo na frente do meu primo

Foto 4 do conto: Enfiando o brinquedo na frente do meu primo

Mais contos desse usuario

O caminhoneiro me comeu gostoso

Trepando com o amigo da Namorada

FIZ MINHA ESPOSA DE MINHA PUTA PARTICULAR


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados