Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Virei a puta da minha mulher

Por: Lesthatsp - Categoria: Fetiches

Virei a putinha da minha esposa
Tenho 30 ano , sou moreno claro do tipo atletico,pois, nunca deixo de me cuidar,sou casado com uma linda mulher de 28 anos e particularmente uma das mulheres mais gostosas do bairro.


Sempre tivemos muita intimidade na cama e procuramos nos entregar de todas as formas às maravilhas do sexo. Minha mulher ,como todas, sempre mais safada do que eu,muitas vezes me propôs comprarmos um pênis ,desses de sexshop.


Nunca dei muita atenção para ela em relação a isso, pois sempre achei que o meu era suficiente. Mas, as vezes, em quando estavamos transando ela tocava no assunto e confesso que isso me deixava com um tesão enorme. Ela safada como sempre dizia que seria para nos dois e não só para ela.


Não entendia muito bem o que ela queria dizer com isso, mas a ideia foi amadurecendo e um certo dia que estavamos no centro do Rio, a deixei fazendo compras e rapidamente passei em um sexshop e escolhi um, mais ou menos do tamanho do meu. Pedi para a vendedora arrumar em papel de presente e corri para buscá-la na loja onde eu a tinha deixado. Confesso que estava ancioso para ver o que aquela safada iria fazer com aquele pau de borracha. Entramos no carro e partimos para o motel, onde teria uma imensa surpresa.


Ao chegar no motel, entreguei o embrulho para ela dizendo ser um presente que ela sempre me pedia e fui tomar banho. Fiquei espionado pelo vidro do box para ver qual seria sua reação e confessdo que estava muito excitado com isso.


Ela pegou a caixa abriu e parecia que tinha recebido o melhor presente de sua vida. A safada olhava, alisava e se deslumbrava com aquele cacete na mão.
Dai percebi a importancia daquele cacete para ela ,quando ela o vestiu ,juntamente com uma cinta que o acompanhava.


Sai do banheiro e vi aquela linda cena de minha mulher, linda, com um caralho apontado para mim, dizendo que hoje eu sentiria um dos maiores prazer que já senti na minha vida.


Com o caralho já muito duro ela começou a me chupar, como nunca tinha me chupado antes. Meu pau sumia dentro da boca da safada, e olha que tenho um caralho de 18 centimetros. Depois de uns vinte minutos de boquete, me pediu para que eu deitasse de bruços. E começou. Deitou em cima de mim com aquela pica grande, começou a roçar na minha bunca como se fosse um macho no cio. Aquillo foi me dando um tesão danado e como éramos muito intimos, tudo contribuiu para a perfeição do sexo.


Ela lambia minha nuca e me mordia dizendo que me amava e gostaria muito que eu deixasse ela fazer o que quisesse comigo. Naquele dia, respondi que, com ela, faria qualquer coisa e foi assim que ela enlouqueceu. Começou a lamber minhas costas e esfregar aquele caralho na minha bunda. Foi descendo até chegar no meu cú e meteu a lingua. Fui as nuvens! Senti aquela língua maravilhosa entrando e saindo com uma maestria incrível. Nesse momento eu sai de mim. Fiquei totalmente alucinado.


Ela me chamava de safado e dizia que me amava muito e que eu era o homem mas maravilhoso do mundo. De repende, ela parou com a lambida e encostou o caralho na entrada do meu cú e começou a forçar. Como não entrava com facilidade ela encheu meu rabo com um gel lubrificante e tentou novamente. Aaté que passou a cabeça.


Fiquei doido! Não sabia que um cacete no rabo poderia me dar tando prazer. Mas, como não estava acostumado, doía muito também, mas a safada não queria saber, continuava forçando e dizia para eu relaxar mais, que tudo ia dar certo e de qualquer maneira ela iria me comer.


Pedi para que parasse um pouco pois estava doendo muito. Ela tirou , foi até a bolsa e pegou um creme lubrificande que costumavamos usar na pratica de sexo anal, pratica essa que ela gostava muito.


Chegando ao meu ouvido ela disse que não teria mais volta. Que agora ela iria enterrar todo aqule caralho no meu cu, custe o que custar. Isso me deixou maluco. Queria mesmo ver ela me torando por trás e enterrando todo aquele caralho no meu cu. Era maravilhoso ver a cena dela com uma coisa que não a pertencia.


Me pediu para ficar de quatro dizendo que essa era a posição de puta que ela iria me comer e que, daquele aprtir instante ela é quem era o macho e eu a femea e teria que me comportar como tal. Entrei na dela e me senti uma verdadeira mulher, muito puta por sinal.


Ela lambuzou bastante o caralho e começou a forçar. Dessa vez a cabeça entrou com mais facilidade. Eu estava mais relaxado. Assim, a safada me enterrou tudo aquilo no cú. Foi uma sensação maravilhosa! Ela tirava e colocar devagar e foi aumentando o ritmo de acordo os meus gemidos. Que sensação maravilhosa!


Eu olhava para ela e pedia para meter tudo e com força. Ela estava em êxtase com tudo aquilo! Me enrabava como se fosse um macho. De repente, ela gozou e gozou muito. Pegou o meu pau e me tocou uma punheta que nunca tinha tocando antes. E metia mais e mais! Me pegava pela cintura e metia até eu gozei.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario Lesthatsp
Por: Lesthatsp
Codigo do conto: 15871
Votos: 3
Categoria: Fetiches
Publicado em: 27/04/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

Tara realizada eu e minha esposa

Nosso 1 gang bang

Indo até o nosso limite

Minha esposa me fazendo de puta

Esposa me fudendo forte

Ela viciou me foder

Sendo muito bom ser fodido

Sendo fodido pelo um pau verdadeiro

Ela viciou me foder

Agora ela só quer saber em me foder

Ela só quer me foder

Tomei no cu também

Agora real


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados