Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

FUI OUSADO COM MINHA MÃE E ME DEI MUITO BEM

Por: shoran - Categoria: Incesto

Essa história que vou contar é muito louca, minha mãe tem 40 anos, gostosona, bunda bem dura e grande, peitões enormes, coxuda, uma delicia, tenho 20 anos, estou na maior secura e qualquer coisa me exita, com uma mãe dessa é quase tortura, aquele shorti curto, top ou mesmo de saia, estava ficando trantornado, meu velho trabalha o dia todo e meus irmãos estão na escola do meio dia até as 7 da noite, estou se fazer nada, ela aproveita ava roupa, passa, faz compra, nada de anormal, ela não tinha nenhuma atitude que me desse esperança, mais cada dia meu tesão aumentava, um dia ela estava de saia curta, saia bem desbotada mesmo, lavava a roupa, escutando música, de longe espiava ela dando umas reboladas, nossa que maravilha aquela bundona mexendo de uma lado e do outro, estava estasiado de prazer, então uma amiga dela chamou ela da rua, ela veio até a janela e começou a falar com ela, como era a janela da sala e eu estava lá sentado, ela arrebitou a bunda para falar com a amiga dela e deve ter se esquecido que estava de saia, a saia subiu e o rabão ficou a mostra naquela calcinha vermelha de renda pequena, meu pau estava uro que nem barra de ferro, que delicia aquele rabo, nossa ali sozinho, como eram 3 horas, tinha mais 4 ali com ela a sós, ia tentr uma loucura, estava no cia, na maior seca, pelo menos se desse errado tinha bastante tempo para tenttar me expliar, enquanto ela conversava cheguei por baixo dela e fiquei olhada aquele bundão se mexendo, até ali não tinha me visto, subiu um esão incontrolável que tinha esquecido completamente qe aquela cavala era minha mãe, de joelhos agarrei a bunda dela e começei a beijar, ela tomou um susto, não gritou, se despediu rapidamente da amiga dela e fechou a janela e ulou para o lado, perguntou se estava louco, eu disse que louco por ela, pulei em cima dela, ela é discreta e por isso não gritou: Paulinho para com isso, o que deu em vc,para----Eu disse: tortura demais ficar esse tempo sozinho com a senhora na seca que estou, quem manda ser gostosona desse jeito----, agarrei ela com força, começei a beija-la loucamente, fui empurrando ela até o quarto dela, fechei com a chave e disse:Vou come-la toda, vamos meter muito essa tarde----, ela em prantos , joguei-a na cama ela se encolheu no canto, a puxei e rasguei sua saia com violência e seu top, sutiã e calcinha vermelha, tirei minha roupa e com a pica durissíma a mandei chupar, peguei-a e trouxe até meu pau, ela abocanhou e começou a chupar, numa mistura de choro e prazer, agarrei pelos cabelos e começei a meter dentro da boca dela,que delicia, boca quente, gozei tudo dentro da boca dela, ela limpou com cara de nojo e tentou escapar, puxei de volta arranqueisua calcinha no dente e começei a chupar, emfei a língua, ela se contorcia toda:Ahhhh Paulinho, seu doido, a própria mãe, que loucura, ahhh, incesto é pecado,ahhh, paraaaaaa,ela mesmo tirou seu sutiã, subi mais e começei a lamber os peitões dela, enorme, lambia muito, meu pau já estava na porta daquela buceta que sempre quis,finquei de uma vez, ela huivou de dor e prazer, entrou até as bolas, começai a bombar, metia muito, a cama estava uma barulheira só, ela virava os olhos:Ahhh, filho, safado, aiii,que isso, para que não aguentou, aiiii,ahhhhhh, não sei oq ue pensar disso, mais aiiii, que deliciaaaa---Ela á estava no cio, bucetona quente e estava meio apertada, devia fazer uma tmepo que aquela buceta não via rola, nossa estava nas alturas, comendo a própria mãe,alí a sós e com a tarde toda, enfiando muito, pus ela de quatro e continuei a meter, ela estava com muito prazer, dava muito tesão ver como ela tremia de tesão no meu pau, metia apertando as tetas dela:Ahhh, gostosa, vaconaaaa,aii,delicia, que potrancona,ahhh,rebola,rebola no meu pau,urhhh-----Ela rebolou como nunca estava emtxtase de prazer, sexo selvagem,éstava sentindo que ia gozar, aumentei o ritmo com muita força:Vaiiiii,ahhhh,salafraria, vou gozaaaa,aiii mexe, aiii,obrigado por me da esse bucetão,ahhhhhhhh,gozannnnnnnndo----Gozei rios de porra dentro dela e ela gozou muito no meu pau:Ahhhhhh, bem ai, enfia com força que rebolo bem aiiiiii, não para,ahhh,isso yes, yes yes é bem aiiiiiiiiiiiiiiiiahhhhhhhhhhhhh----Nossa que trepada, era tesão reprimido de ambas as partes, inhas pernas bambearam, desmaiamos na cama, falei para ela as possibilidades que tinhamos , jáque ficamos de segunda a sexta 6 horas sozinhos, ela meia arrependida, disse que fomos meios afoitos, eu começei a massagear o grelo dela,ela começou a suspirar, ru falei que tiramos a sorte grande, iamos ser pessoas melhores tendo uma vida sexual ativa e sem preconceitos, ela caiu na minha lábia e levantou dizendo que ia fazer alguma coisa para comermos para recuperar as energias, peladona mesmo foi na cozinha, fui atrás, não aguentei, fui no banheiro peguei gel, pus ela de quatro na cozinha e mandei ver, em cima da mesa, comi o cú dela, ela nunca tinha dado, mais aguentou minha rola, ala chorava de alegria, cuzão apertado, meti muito e muito, levandei as perna dela, com o dedo dentro da buceta dela, gozamos que nem louco, ela deu um grito de prazer que nunca tinha ouvido, depois comemos alguma coisa e depois comi ela de novo no sofá metemos bem como marido e mulher, gemia no meu ouvido, agora estamos na maior fudelância, pena que sábado e domingofica dificil, mais na segunda tiramos o atraso é o dia que ficamos mais esgotados, transamos no banheiro, quintal, garagem, metes até no terreno baldio perto de casa, estava chovendo e iamos na casa da amiga dela, cortaos caminho por lá, como é cheio de mato, puxei ela para o meio do matoe joguei -a no chão, levantei sua saia e puxei a calcinha de lado e mandei ver, uma rápidinha muito gostosa, ela não acreditou que iria come-la ali, metemos ao ar livre, gozamos e tivemos que voltar para casa, pois estavamos suos e molhados,chegando em casa metemos em baixo do chuveiro, ela está tão submissa a mim, que estou doido para comer a minha irmã de 17 anos, que está afrorando, disse se não ajuda-la a comer ela, não meteriamos, então ela concordou em me ajudar, mais isso é para outra história, espero que tenham gostado, os antigos me conhecem sou o Shoran, tive que abandona meu site, mais sempre que dá envio uns contos aqui pra vcs.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario shoran
Por: shoran
Codigo do conto: 537
Votos: 2
Categoria: Incesto
Publicado em: 12/08/2014

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2020 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados