Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Minha Mulher e meu Amigo

Por: casalconto - Categoria: Cornos-Cuckold

Aquela cena era deliciosa, Patrícia de quatro, no chão, e ele sentado na poltrona. A bunda gostosa dela estava bem arrebitada, e Cláudio começou a acariciar as costas dela, descendo as mãos para as nádegas. Ele gemia de prazer com a chupada, e ela acariciava os testículos dele com uma das mãos.


Depois de alguns minutos, e já lubrificado, Cláudio disse que queria comer Patrícia naquela posição. Ele levantou, foi por trás dela, ajoelhou, e começou a enfiar o pau duro e molhado de saliva na buceta de Patrícia, na posição de cachorrinho.


Começou então aquele vai e vem gostoso, e eu que já estava de pau duro não podia esperar para entrar na "dança". Mas esperei, pois queria ver minha mulher gozar com um homem alheio, sem eu estar em volta para inibir um dos dois.


Cláudio era bem potente e controlado, pois ficou naquele entra e sai rápido por vários minutos, o que fez a Patrícia gemer de prazer e gozar umas duas ou três vezes. Eu, já não aguentando, entrei na sala, nú e com o pau duro na mão, e fiquei me masturbando na frente daquela cena de filme pornô. Quando Cláudio me viu, tomou um susto, e até parou o movimento, e eu, percebendo o nervosismo do rapaz disse: -Continue, faz ela gozar mais, não se preocupe comigo.


Creio que esse foi o "deixa" para que ele se soltasse ainda mais, e então ele começou a mover-se mais rápido e gemer mais alto também, o que levou os dois a um tremendo orgasmo juntos.

Ele gozou dentro da buceta de Patrícia, e quando ela levantou, o semen escorria pelas suas coxas.


Sem esperar, Patrícia abocanhou meu pau, e Cláudio acariciava os seios durinhos dela por trás.

Em poucos minutos ele já estava pronto pra outra, e me perguntou o que mais eu queria ver. Eu disse que queria vê-lo deitado, com minha mulher cavalgando por cima. Ele se deitou, apontando a vara dura pro teto, e Patrícia sentou-se encima dele, engolindo aquele pau com a sua boceta. Eu me puz na frente dela, e enquanto ela cavalgava, chupava meu pau.


Em poucos minutos eu anunciei que ia gozar na boca dela, e Cláudio disse que também iria gozar de novo.


Gozamos os três simultaneamente, em meio a gemidos e urros de prazer. Depois fomos os três para o chuveiro, e alí ela chupou o pau dele enquanto eu enfiava por trás, gozei mais uma vez, vendo minha mulher chupar aquele pau imenso do meu companheiro de trabalho. Depois do banho, fomos todos dormir, e de manhã, antes dele sair, Cláudio ainda deu outra boa trepada com Patrícia enquanto eu assistia.


Nossa experiência foi ótima, Patrícia gozou várias vezes, e sempre que podemos, convidamos nosso amigo para passar uma noite em nosso apartamento.

   

Carlos" >Minha Mulher e meu Amigo


Sou casado com Patrícia há 4 anos. Sempre tivemos uma vida sexual maravilhosa e nos completamos totalmente. Ela, loira, seios do tamanho perfeito para caber na minha boca sedenta, uma bundinha de causar inveja a qualquer mulher, e um bronzeado e marquinhas de biquini que deixariam qualquer homem louco.


A experiência que vou narrar aconteceu há mais ou menos 3 meses. Sempre tivemos uma fantasia de sexo grupal. Eu sempre tive o desejo de ver ela dando para outro homem na minha frente. Ela se sentia tímida quando eu tocava no assunto, mas ao mesmo tempo parecia excitada com a idéia.


No meu último aniversário, convidamos vários conhecidos ao nosso apartamento para uma festinha. Lá pelas 1 da manhã, todos já haviam saído, menos um amigo meu do trabalho, chamado Cláudio. Como estava muito tarde, e ele não tinha carro, disse a ele para dormir lá, pois era Sábado e no dia seguinte ele poderia voltar para casa tranquilo.


Deixamos Cláudio na sala, deitado na poltrona, e fomos pro nosso quarto. Eu estava com muito tesão e disse a Patrícia que queria transar. Ela me perguntou se não seria chato se o nosso amigo ouvisse nossos gemidos lá da sala. Nesse momento, a idéia veio a minha mente. Eu aproveitei que minha mulher também estava um pouco bêbada, e sugerí de termos o nosso primeiro sexo grupal com Cláudio.


Patrícia se assustou de início, mas como Cláudio era um cara de boa aparência, ela disse que poderia acontecer algo, se ele quisesse e se eu não fosse ficar enciumado. Eu garantí à minha mulher que aquela era minha fantasia, e que eu não me importaria nem um pouquinho, contanto que pudesse participar.


Esperamos como que uns 15 minutos e combinamos como faríamos. Patrícia pôz um babydoll vermelho curtinho e transparente, sem nada por baixo, e eu fiquei espiando por uma aberturinha pequena na porta do nosso quarto.


Minha mulher se aproximou da poltrona, onde Cláudio ainda estava acordado, vendo um filme em nossa TV. Notei o olhar do meu amigo, quase comendo minha mulher inteira, só com os olhos.


Ela disse que estava sem sono, e perguntou so podia sentar-se na poltrona e assistir o filme com meu amigo. Ele, meio sem jeito, disse que seria um prazer, e perguntou se eu não me incomodaria. Ela disse que eu estava dormindo profundamente e que não iria acordar até o outro dia, como havíamos combinado.


Os dois começaram a conversar, e eu notei que Cláudio não tirava os olhos das coxas de Patrícia. Depois de alguns minutos, ela tomou a iniciativa e tocou o pau dele, dizendo: Tô com um tesão danado, Cláudio, porque que a gente não se diverte um pouco?


Meu amigo ficou vermelho, não sei se de vergonha ou tesão, mas disse que seria muito arriscado, que eu podia acordar, e ele não queria problemas comigo, pois afinal, eu era chefe da sessão dele.


Patrícia disse que não teria problema, e se por acaso eu acordasse, iria gostar, pois tinha uma fantasia de sexo grupal. Cláudio ficou meio confuso, pois nunca podia esperar que eu tivesse essa fantasia, mas entrou no jogo e perguntou a Patrícia o que ela queria fazer.


Minha mulher disse que queria chupar o pau dele, que por sinal já estava bem duro por dentro da calça justa que vestia. Ela abriu a calça de Cláudio, e aquele pau enorme pulou pra fora. Patrícia começou a chupar como uma mulher faminta e o cara se encostou mais para curtir aquele "tratamento" inesperado.


Aquela cena era deliciosa, Patrícia de quatro, no chão, e ele sentado na poltrona. A bunda gostosa dela estava bem arrebitada, e Cláudio começou a acariciar as costas dela, descendo as mãos para as nádegas. Ele gemia de prazer com a chupada, e ela acariciava os testículos dele com uma das mãos.


Depois de alguns minutos, e já lubrificado, Cláudio disse que queria comer Patrícia naquela posição. Ele levantou, foi por trás dela, ajoelhou, e começou a enfiar o pau duro e molhado de saliva na buceta de Patrícia, na posição de cachorrinho.


Começou então aquele vai e vem gostoso, e eu que já estava de pau duro não podia esperar para entrar na "dança". Mas esperei, pois queria ver minha mulher gozar com um homem alheio, sem eu estar em volta para inibir um dos dois.


Cláudio era bem potente e controlado, pois ficou naquele entra e sai rápido por vários minutos, o que fez a Patrícia gemer de prazer e gozar umas duas ou três vezes. Eu, já não aguentando, entrei na sala, nú e com o pau duro na mão, e fiquei me masturbando na frente daquela cena de filme pornô. Quando Cláudio me viu, tomou um susto, e até parou o movimento, e eu, percebendo o nervosismo do rapaz disse: -Continue, faz ela gozar mais, não se preocupe comigo.


Creio que esse foi o "deixa" para que ele se soltasse ainda mais, e então ele começou a mover-se mais rápido e gemer mais alto também, o que levou os dois a um tremendo orgasmo juntos.

Ele gozou dentro da buceta de Patrícia, e quando ela levantou, o semen escorria pelas suas coxas.


Sem esperar, Patrícia abocanhou meu pau, e Cláudio acariciava os seios durinhos dela por trás.

Em poucos minutos ele já estava pronto pra outra, e me perguntou o que mais eu queria ver. Eu disse que queria vê-lo deitado, com minha mulher cavalgando por cima. Ele se deitou, apontando a vara dura pro teto, e Patrícia sentou-se encima dele, engolindo aquele pau com a sua boceta. Eu me puz na frente dela, e enquanto ela cavalgava, chupava meu pau.


Em poucos minutos eu anunciei que ia gozar na boca dela, e Cláudio disse que também iria gozar de novo.


Gozamos os três simultaneamente, em meio a gemidos e urros de prazer. Depois fomos os três para o chuveiro, e alí ela chupou o pau dele enquanto eu enfiava por trás, gozei mais uma vez, vendo minha mulher chupar aquele pau imenso do meu companheiro de trabalho. Depois do banho, fomos todos dormir, e de manhã, antes dele sair, Cláudio ainda deu outra boa trepada com Patrícia enquanto eu assistia.


Nossa experiência foi ótima, Patrícia gozou várias vezes, e sempre que podemos, convidamos nosso amigo para passar uma noite em nosso apartamento.

   

Carlos

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

Avatar do perfil casalconto
Por: casalconto
Codigo do conto: 313
Votos: 0
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 12/08/2014

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

O sonho melado

Trois Carioca


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados