Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Boca de Veludo

Por: nmvicente - Categoria: Coroas
Super cavalo gel

Vocês já me conhecem de outros contos, e sabem que sou uma mulher relativamente atraente, loura, tipo mignon, coroa e casada. Hoje e hoje venho relatar mais uma de minhas aventuras.
Eu estava passando uns dias em uma pequena cidade praiana, e fui ao centro fazer umas compras. Como estava sozinha resolvi almoçar por lá mesmo.
Fui a um pequeno restaurante na praça e, quando estava almoçando, um homem de aproximou e me perguntou se poderia se sentar a minha mesa, visto que estava lotado e não haviam mais lugares. Eu assenti, e ele se sentou. Ao final da refeição me perguntou se eu era da cidade, e entabulamos uma conversa bastante agradável, mas ele me olhava de um jeito muito especial, tipo guloso e sensual. Trocamos números de telefone e eu fui pra casa, mas não conseguia deixar de pensar na maneira como ele tinha me olhado o tempo todo. A tarde ele me enviou uma mensagem me convidando pra irmos a algum lugar para conversarmos. Dei o endereço e ele veio me pegar. Quando entrei no carro ele me surpreendeu com um beijo. Senti como uma corrente elétrica passando dos pés a cabeça. O beijo era sensacional! Firme, úmido e doce....esqueci de mencionar que ele tem uma boca pecaminosa de tão bonita, e foi um dos pontos que mais me chamou a atenção. Ele foi dirigindo devagar, conversando, falando de assuntos gerais e me falou que precisava dar uma passada em seu escritório, e se eu não me importaria em acompanhá-lo. Eu concordei, e quando lá chegamos ele abriu a porta e me deixou entrar primeiro. Fechou a porta e ficou só me olhando daquele jeito sensual, com um meio sorriso, que me deixava até atordoada tamanho era o tesão que me provocava. Então se aproximou e me abraçou forte, passando as mãos nas minhas costas e descendo até as nádegas. Pude sentir a ereção latejante do pênis em minha barriga. Ainda tentei ter um pouco de juízo, mas não deu....eu queria muito aquele homem.
Não falamos nada, foi como se as mãos, bocas e corpos já se conhecessem há muito tempo. Eu estava com um vestido bem leve e sem soutien. Naturalmente ele percebeu e tocou meus seios com as pontas dos dedos, em uma carícia demorada.
Então ele levantou meu vestido e despiu minha calcinha. Eu fiquei imóvel, toda entregue. Ele me fez sentar na sua cadeira giratória e se sentou no chão, se encaixando entre minhas pernas, de um jeito que minha pepeka ficou exatamente na altura de seu rosto.
E começou uma deliciosa tortura!! Tinha um toque mágico com a boca e a língua. Fui as nuvens enquanto ele chupava, beijava e lambia minha pepeka, abrindo-a com os dedos e enfiando a língua dentro e em toda a extensão dela.
Não aguentei muito tempo e gozei, gozei muito agarrando os cabelos dele e segurando sua cabeça. Foi uma das mais gostosas chupadas que já recebi em toda minha vida. Ele é um verdadeiro especialista nesse quesito.
Passado uns instantes eu queria mais ainda, e o fiz ficar em pé na minha frente. Abri o zíper da sua calça e pude ver a beleza daquela ereção toda! Ele tem um pênis lindo, tamanho médio, com a ponta rosada, bem na minha medida.
Eu tomei entre os lábios com jeitinho e fui fazendo os movimentos lentos de sucção, que já me disseram ser uma loucura. Lambi toda a extensão, enquanto com uma mão segurava o pênis a outra mão estava em seu períneo, fazendo lentos movimentos alisar e pressionar . Percebi que ele estava se segurando pra prolongar o momento, e na pontinha saía um mel, que eu bebia com prazer.
Mas o meu tesão agora era descomunal, e eu queria sentir aquele homem me invadindo e me tomando como sua mulher .
Eu o fiz sentar na cadeira e virei de costas pra ele e fui me encaixando até sentir que ele estava inteiramente enterrado em mim.
Suas mãos apertavam meus seios e eu descia e subia naquele pau maravilhoso! Sentia que estava toda melada, e já nem sabia mais de quem era o esperma que começava a escorrer. Acelerei os movimentos de vai e vem, sentindo que ele ofegava e mordia minha nuca e e me puxava contra si.
Minha pepeka se contraiu fortemente e comecei a gozar igual uma maluca, sentindo que ele também gozava, emitindo jatos quentes e intensos bem no fundo, e me segurava apoiada no seu peito. Foi uma explosão longa e demorada que deixou os dois exaustos. Depois disso nos encontramos mais vezes, e o tesão sempre presente. Ele é tarado por fazer oral, e eu amo muito tudo isso .

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
Avatar do perfil nmvicente
Por: nmvicente
Codigo do conto: 18508
Votos: 3
Categoria: Coroas
Publicado em: 21/07/2020

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Aumento Peniano
Mais contos desse usuario

A viagem fantástica

Trai meu marido com um cliente

Marido corno virtual

Fodendo com dois cacetes

Delícia de moreno

Meu amor virtual


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2022 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados