Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Me acertando com a minha enteada delicia

Por: Jota2001 - Categoria: Incesto

Olá, eu sou o Jota! Hoje vou contar como abordei a minha enteada após ela ter sido flagrada me vendo comer a sua mãe. Alguns dias se passaram, e a Leticia agindo de forma natural, parecia que não havia acontecido nada, e eu cada dia mais encucado, afinal qual é a dessa garota? Certo dia, me certifiquei que a Edilene estava no trabalho, e a filha mais nova na escola, e fui até sua casa para conversar com a Letícia. Chegando lá, abri com aminha chave e ao entrar, me surpreendi, pois ela não estava na sala ou na cozinha. Fiquei receoso de ir até o seu quarto, mas a curiosidade foi maior. Chegando no quarto, abri a porta bem devagar para não causar susto e me deparei com uma cena deliciosa. A Leticia estava de quatro com a cabeça enterrada no travesseiro, a bunda virada para a porta, logo não me viu. Pude ver ela metendo um tubinho no cuzinho e a outra mão esfregando a buceta, e que buceta, pois ela era magra e alta, e tinha uma grande buceta. Fiquei com tesão e medo ao mesmo tempo, pois não esperava ver aquela cena. Então fiquei quito só observando a safada gemer falando muita putaria. Em certo momento escutei ela murmurar o meu nome, tipo: “ come meu cuzinho Jota, goza no meu buraquinho, goza nome cuzinho vem...” Isso me deixou com muito tesão. De repente notei que ela gozou e relaxou na cama com a respiração acelerada. Quando ela relaxou eu caminhei e sentei na cama ao lado dela. Ela se assustou e se cobriu falando, O que você está fazendo aqui? Eu falei relaxa menina, eu vim aqui pra agente conversar... não imaginei encontrar você se masturbando. Ela ainda com as mãos no rosto perguntou se fazia tempo que eu havia chegado, e eu para sacanear falei que chegue no inicio da masturbação. Eu perguntei a ela o porquê de ela ter ido me ver com a sua mãe. E ela já recuperada do susto falou que sempre escutava a mãe gemendo alto e tinha muita curiosidade em ver. Eu falei que ouvi ela chamar meu nome quando estava gozando, e perguntei se ela sentia atração por mim. Ela falou que desde que começou a escutar os gemidos da mãe sentia muita atração, e agora quando me viu comendo a Edilene, só se masturba pensando na minha pica. Continuando ela disse que nunca fez sexo com ninguém, só se masturba com esse tubinho. Obsservei se tratar de um tubinho com a ponta redonda, medindo aproximadamente 15 centímetros de comprimento por 3,5 centímetros de diâmetro. Eu falei parece um vibrador, tem o formato de uma pica. Ela disse que tinha vontade de sentir uma pica de verdade. Eu falei que colocaria a minha pica na mão dela, mas antes ela tinha que ir se lavar. Eu a levei para o banho, onde nos lavamos, e onde rolou o primeiro beijo de língua. Já na cama eu falei... venha cá, segure a minha pica e faça um boquete. Ela começou meio tímida, mas aos poucos foi se soltando, parecei que chupava todos os dias. Eu falei... deixa eu ver essa bucetinha de perto. Chupei, e aos poucos fui metendo a língua nela. A Letícia se contorcia e gemia dizendo que me amava, que queria ser minha puta também. Eu notei que a bucetinha estava meio aberta e então perguntei.. você mete esse tubo aqui na buceta também? E ela confirmou com a cabeça, meio tímida. Então eu comecei a colocar a cabeça da pica na entradinha da buceta dela que já estava toda melecada. A pica foi entrando devagar ainda com dificuldade. Eu colocava um pouco e parava para a buceta acomodar... aos pouco a pica foi entrando e ela gemendo dizendo que estava muito gostoso. Fudi a putinha bem devagarzinho e beijando na boca. Ela em dado momento gozou estremecendo o corpo e soltando um grito. Eu tirei a pica e comecei a lamber a sua bucetinha toda melecada de tesão. Aos poucos ela foi reagindo e começou a rebolar na minha língua. Eu aproveitei o melzinho da sua buceta para lubrificar o cuzinho dela. Coloquei um dedo e deixei o cuzinho acostumar. Ainda chupando a buceta dela, coloquei dois dedos. Notei que o cuzinho já estava no ponto. Coloquei ela de frango assado na beira da cama, e fui metendo a pica naquele cuzinho apertadinho. Ela recebeu a pica no cuzinho sem reclamar. Enquanto metia no cuzinho, eu massageava o seu clitóris fazendo ela gemer alto. Depois de um tempo eu avisei que ia gozar e ela pediu para encher o cuzinho dela de porra. Gozei e deixei a pica dentro do cuzinho dela enquanto esfregava o clitóris dela até fazê-la gozar. Ela falou que iria curtir um pouquinho o cuzinho cheinho de porra e pediu para deixar ela relaxar. Eu avisei que iria tomar banho e ir embora, pois a irmã dela poderia chegar da escola. Combinamos que esse seria nosso segredo.

Comentarios

Nossa amigo, as fotos ao lado seria de gostosa enteada? Que delicia hem? GRC***

Por:GRC em 30/06/2020 05:20
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2020 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados