Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

PARA SEMPRE DANI

Por: charlinhos - Categoria: Traicao

Mesmo a contra gosto de minha esposa contratamos a filha da funcionaria de minha mãe para cuidar da casa, mais para ajudar a menina porque minha esposa gosta de arrumar a casa deixando ela um brinco e assim Dani a filha de dona Maria (fictícios assim como todos os nomes citados neste conto) que como a mãe é uma eximia cozinheira ajudava nos afazeres da casa e fazia almoço. Numa tarde passei em casa tencionando dar uma rapidinha, até esqueci a esposa ao ver Dani com uma blusinha curta e apertada sem sutiã deixando os mamilos quase expostos parecendo querer furar o tecido e bermuda de lycra azul toda enfiada no rabo dando quase para ver sua xoxota rosadinha moldada no tecido e mesmo com as bochechas coradas dando para ver os pelinhos loiros dos braços arrepiados, Dani agia naturalmente demonstrando muita segurança e assim com o cacete em riste resolvi sair dali voltando para meus afazeres. Naquela noite assim que cheguei em casa minha esposa me agarrou me jogando no sofá da sala pagando um boquete como nunca antes neste seis anos de relacionamento e me vendo pronto para gozar levantou o vestido única peça que usava no corpo e sentou em minha pica chegando a me deixar preocupado com o escândalo que fazia cavalgando e rebolando como louca em meu cacete e assim que sentiu os primeiros jatos saiu de mim abocanhando meu cacete deixando me gozar em sua boca quase se afogando com a porra engolindo o que pode não me deixando amolecer se colocou de quatro no sofá mandando que metesse em seu cuzinho coisa que raramente me deixava fazer e com a pica em riste não deixei que desistisse mesmo com ela me xingando afirmando que nunca mais dava ele para mim porem quando a glande bateu no fundo de seu ânus pressionando seu estomago ela enlouqueceu gemendo e gritando como doida a ponto da visinha ligar para casa querendo saber se estava tudo bem e alucinada, assim que enchi seu cu de porra ela tentou chupar o que não deixei porque a camisinha tinha estourado.
Conversávamos como a tempos não fazíamos com ela deitada em meu peito parecendo comparar o tamanho de nossas mãos respondendo falou que decidiu dar mais atenção a mim porque afinal era o homem de sua vida além do mais a concorrência estava brava.
Dias depois minha esposa me convidou para almoçar em casa com ela sendo impossível não olhar para o corpinho delicioso de Dani que chegava a encostar suas pernas em meu braço a nos servi e quando debruçava ao meu lado para servir minha esposa não conseguia tirar os olhos de sua bunda quase não dando para ver sua calcinha que sumia em sua bunda jogando os seios que quase saltavam para fora no decote da blusa em minha cara e quando sentou ao meu lado minha esposa me olhando com cara de puta se esforçando demais para não demonstrar ciúmes levantou um blinde ao amor e amizade saindo a seguir com Dani me segurando não me deixando ir atrás dela quebrando minha resistência quando me segurou dando um beijo molhado em minha boca e com carinha de puta me puxou pela mão para o quarto e nos beijando deitei em cima dela largando nossas bocas para beijar morder e lamber seu pescoço e orelhas e quando cheguei nos seios ela pirou porem quando ia tirar minhas roupas notei o vulto de minha esposa nos olhando e mais que depressa consegui alcançar ela na cozinha que me beijando com um brilho estranhos nos olhos alisou minha pica soltando um uau ao senti a dureza falou que Dani era meu presente e que tivesse cuidado com ela porque pelo que sabia ela era apertadinha para mim. Fiquei sem saber o que fazer quando ela me beijou falando que aproveitasse o presente logo porque estava quase mudando de ideia e saindo me deixou parado ali olhando seu rebolado gostoso quando Dani me abraçou por trás e quando perguntei o que estava acontecendo ela me levou para sentar ao seu lado me falando que minha esposa deu um dinheiro para ela me servir naquela tarde e só aceitou porque sempre gostou de mim comentando que nunca me falou nada porque somos de nível diferente me fazendo lembrar nosso tempo de escola onde assim como os outros moleques tirava sarro dela por ser magrela e sardenta me fazendo pensar que se soubesse como ficaria teria me casado com ela na primeira oportunidade.
Não passamos de alguns beijos aproveitando para conversamos ficando encantado com Dani me arrependendo de não ter prestado mais atenção nela antes e quando falou que devolveria o dinheiro para minha esposa falei que por mim deixasse pensar que aconteceu algo entre nós mesmo porque pretendia saber qual era a dela.
Depois de fazer questão de levar Dani em casa que me beijando fez me jurar que isso não atrapalharia nossa amizade, liguei para minha esposa que avisou que aproveitasse a noite que dormiria na casa da mãe e rumando para ela peguei ela que querendo saber o que tinha acontecido a me ver calado falou que isso era normal que aproveitasse bem lembrando os detalhes porque tinha que contar para ela tudo tintin por tintin. Dani resolveu não trabalhar mais em casa e nosso contato era via whatzap escondido de minha esposa a pedido dela e já tendo esquecido o acontecido, numa tarde minha esposa falou que sairia com as amigas e não tinha hora para voltar, mesmo com a pulga atrás da orelha concordei afirmando que qualquer coisa podia me ligar para busca-la o que aconteceu no amanhecer do dia seguinte quando do carro parado na esquina um pouco longe do local combinado vi saindo daquela casa de show abraçada no primo junto com a amiga e esse primo já namorou ela na adolescência e pelo que sabia fazia dela de gata e sapato. Minha esposa foi a ultima a se despedi do primo depois das três amigas com um ardente e demorado beijo na boca tendo que segurar suas mãos tirando as de sua bunda tendo que dividir o rapaz com as amigas por terem beijado ele rápido e assim que voltou para dentro dando uma tapa na bunda de minha esposa que pegando o celular quando ia ligar encostei do seu lado sem nada falar não correspondendo seu beijo fingindo cara de sono.
A partir deste acontecido quase ficava com dela que cada dia mais dedicada e prestativa, parecia gostar, ficando cada dia mais apaixonada por tratar ela como vadia fazendo que quisesse com ela não medindo esforços para me agradar. Por outro lado nada podia fazer a não ser aceitar sua traição caso contrario teria que entregar Dani, porem ao saber que ficaria fora naquele final de semana deu mil desculpas para não ir me pedindo para deixar ela ficar na casa da tia porque precisava ajudar ela na limpeza da casa depois de uma pequena reforma e assim não teve outro jeito a não ser concordar.
Naquele sábado depois de um árduo dia de trabalho, por volta das oito da noite voltei para são Paulo indo para casa da tia que me informou que ela havia saído com o filho e me despedindo disse que ia para lá como combinado e seguindo o rastreador do celular quase surtei com o coração a mil como um filme de nossas vidas passando em minha mente com lágrimas teimando em cair parado em frente aquele motel. Jurando matar ela e o primo na porrada, dei umas voltas por ali contratando a primeira puta que vi sem me dar conta que era um travesti que ao saber de minhas pretensões aceitou me acompanhar avisando que não queria confusão e assim estacionei na Box ao lado do carro da esposa rindo com a travesti contando sua vida e o que aprontava com os clientes revelando se chamar Osvaldo que vendo me ansioso me pediu calma perguntando se podia fazer uma coisa em mim e quando me dei conta ele gemia igual puta com meu cacete atolado na boca chupando melhor que qualquer mulher ficando encantado com meu tamanho tanto é que me fez esquecer a vida me convencendo a entrar no quarto ficando com a boca dormente de tanto chupar minha pica chegando a quase engolir minhas bolas me deixando arrepiado com a linguadas que dava em meu cu e ficando de quatro revelando a bunda mais linda que já vi na vida com a calcinha vermelha atolada nela urrou como vadia com minha pica atolada nela e já de pernas bambas quando avisei que ia gozar pediu que fosse em sua boca não desperdiçando uma gota de porra se quer e agarradinho me beijou gostoso implorando para me ver mais vezes e quando pretendia dar mais uma com ele tentando me convencer a meter em mim ouvi o carro saindo e dispensando meu novo amigo dando lhe um bom agrado sai atrás de minha esposa que chegando na casa da tia quase deu novamente para o primo ali mesmo dentro do carro e assim voltei para campinas trabalhando a noite toda afogando as magoas com uísque e trabalho e por volta das dez da manha terminei o serviço fiz os últimos testes tomei um bom banho frio demorado e voltei para casa chegando junto com o pessoa do seguro onde troquei as chaves e alarmes, liguei para Dani que mesmo contrariada me ajudou a embalar todas as coisas de minha esposa e dando um bom dinheiro para o pessoal da seguradora pedi que entregasse tudo na casa da tia, tranquei tudo e sem nada falar com Dani rumamos para o litoral num resort de um amigo calei todas as duvidas e preocupações de Dani com um beijo apaixonante em sua boca e quando deu por si gemia como gata no cio com minha pica atolada nela.
Faz três semanas que estamos longe de casa curtindo nossas melhores férias e ao falar com minha mãe acalmando ela e dona Maria, minha futura sogra, soube que minha esposa esta apavorada e depressiva querendo saber o que aconteceu e dando atenção as preocupações de Dani, estamos pensando em viajar para Europa ficando alguns meses fora aproveitando que estamos nos curtindo muito e depois pensamos na vida.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario charlinhos
Por: charlinhos
Codigo do conto: 15845
Votos: 1
Categoria: Traicao
Publicado em: 12/04/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

QUEM AMA, PERDOA?

EU E MAMÃE


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados