Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

QUEM AMA, PERDOA?

Por: charlinhos - Categoria: Traicao

Depois de um tempo conturbado afetando meu casamento consegui por as finanças em dia e assim pude dar mais atenção a meu casamento vivendo assim nossa segunda lua de mel quando a agencia de minha esposa designou ela para cobrir o famoso festival de danças no sul do país e assim nos falávamos todos os dias com ela me mandando links diários me deixando de pica dura ao mostrar as meninas com roupas curtas e decotada sendo uma mais gostosa que a outra que minha esposa fazia questão de mostrar principalmente quando acompanhava os ensaios fazendo me jurar que jamais gravaria as imagens porque poderia dar problema. Poucas não foram às vezes que fazíamos amor por vídeo e numa dessas de pernas abertas com o celular posicionado me mostrando sua xoxota carnuda melada com os dedos enfiados nela quase gozando ao ver minha pica que alisava mostrando para ela falando besteirinhas quando as meninas entraram dando um flagrante nela me deixando preocupado por não saber o que acontecia com ela e as amigas. Dias depois ela voltou mais fogosa e ousada querendo sexo a toda hora me dando trabalho para aplacar seu fogo mudando radicalmente seu guarda roupa que agora era composto por roupas curtas e decotadas me deixando orgulhoso por saber que minha esposa com seus trinte e dois anos ostentava um corpo esguio e curvilíneo com bundinha arrebitada seios de grande para médios com os mamilos sempre eretos ainda mais quando estava perto de mim. Estávamos até pensando em ter nosso primeiro filho e assim transávamos no carro parado em qualquer lugar, em estacionamentos de shopping, na escada de nosso condomínio na área de serviço com ela ficando cada vez mais louquinha com a possibilidade de alguém nos ver e quando reclamava ela me beijava rindo afirmando que todos podiam ate ver porem somente eu podia comer e isso me deixava orgulhoso e seguro. Numa noite depois da festa onde ganhou alguns prêmios deixando todos ouriçados com sua beleza e gostosura quando me convidou para acompanhar ela e amigas que ao sair dali iam para algum lugar beber ficou puta da vida quando disse que ia e de beiçinho convidou as amigas a irem para nossa casa onde continuaria a festa. Não sabia se prestava atenção no transito devido o falatório das quatro mulheres dentro do carro, olhava a xoxota de minha esposa na calcinha minúscula e transparente pela saia com abertura lateral ficando toda exposta quando virada para conversar com as meninas no banco de trás e ao passar por outro carro com os caras fazendo tremendo alvoroço ao tentar acompanha-los pelo retrovisor tive a impressão de ver as meninas se beijando e assim discretamente ajustei o retrovisor central ficando de pau duro ao ver a calcinha preta da menina sentada no meio do banco que por mais que tentasse não conseguia fechar as pernas e me surpreendendo ao parar num semáforo minha esposa me abraçou me dando um beijo de tirar o fôlego deixando as meninas ouriçadas e quando alguém buzinou atrás de nós, antes de me largar minha esposa falou que por isso não queria ficar sozinha com elas me convencendo a ficar perto dela acontecesse o que fosse a nossa casa. Confesso que nunca ouvi tanta besteira com aquelas quatros mulheres que me deixava louco com as cruzadas de pernas sem importar em mostrar as calcinhas somente uma delas era a mais recatada e isso estranhamente tinha minha total atenção sendo para mim questão de honra aos menos ver qual a cor da calcinha da menina que tinha todo e total cuidado ao sentar ou levantar por esta com uma saia jeans um tanto curta deixando minha pica dura e a mente a mil imaginando ser preta a lingerie da menina ao ver a que seu sutiã era preto. Minha função era manter o copo das meninas cheio e numa dessas até eu fiquei estático quando uma delas falou para essa menina que sem vergonha era ela que não usava calcinha mesmo estando de saia curta o que abriu um novo leque de discussão com elas expressando opiniões falando ao mesmo tempo com a menina quieta ficando com as bochechas vermelhas quando nosso olhar se cruzou abaixando a cabeça num risinho tímido e olhando para mim com cara de brava minha esposa ficou sem ação quando a atenção de todos voltou para ela quando uma delas perguntou se ela já havia me traído com o Josué (nome fictício) afirmando que minha esposa havia comentado varias vezes com elas que ficava de calcinha molhada por achar o cara um tesão de homem. Fingindo não estar nem ai ouvi minha esposa saindo de boa falando que é natural uma pessoa achar outra bonita sendo o único problema o que a gente fazia com isso afirmando esta ai a diferença e que nunca me trairia porque só procura fora o que não temos dentro de casa e vindo para mim me agarrou e se desse mole teríamos feito amor ali mesmo na frente das meninas.                                                                                                                                                    Fiquei mais excitado quando as meninas resolveram ir embora com minha esposa querendo me matar porque não achei boa ideia deixa saírem naquele estado e por já ter bebido também não queria dirigir e quando falei que minha esposa podia levar elas fiquei mais excitado quando ela falou que podiam dormir no quarto de hospedes me deixando frustrado quando se trancou no quarto com as meninas me dando um beijo gostoso afirmando que esperasse ela em nosso quarto. Enquanto dava uma geral na sala ria sozinho ouvindo os escândalos entre risadas que as meninas davam quando achei o celular de uma delas no vão do sofá vendo fotos e vídeos sensuais dessa menina inclusive alguns nudes me deixando contente ao ver a xoxota mais linda que já vi na vida lembrando um botão de rosa querendo se abrir, para não correr nenhum risco enviei tudo para o meu celular e depois de ajeitar tudo fui para o quarto ansioso para pegar minha esposa e assim acabei dormindo acordando dia seguinte ouvindo conversa na cozinha e dormindo novamente não vi mais nada sendo acordado de tarde pela esposa.                                                                                                                                                                                     Me sentia o homem mais feliz do mundo com minha esposa cada vez mais putinha para mim e numa tarde estando sozinho em casa ao dar uma geral no celular encontrei os vídeos e num deles, ao assistir fiquei estarrecido e cheio de raiva ciúmes angustia e outros sentimentos misturados ao ver minha esposa naquele dia em que fora flagrada pelas meninas assim que desligou o celular e tentou se recompor uma delas pulou em cima dela tentando a todo custo beijar ela na boca enquanto as outras riam com uma delas filmando e assim que sua boca encontrou a da amiga vi minha esposa indo perdendo a resistência se entregando num tesão nunca mostrado antes e enquanto beijava a menina cada vez com mais volúpia outras duas se ajuntaram a elas e numa excitação surpreendente minha esposa não demonstrou resistência alguma quando a amiga abriu suas pernas para lamber sua boceta visivelmente molhada enquanto a outra se ocupava de seus seios com ela parecendo descontar todo prazer na boca da amiga grudada cada vez mais na dela. Instintivamente ajeitei o celular no suporte, abri a calça e quando ia começar bater uma punheta vendo aquelas delicias se pegando não conseguindo sequer imaginar quão safada era minha esposa quando a menina que lambia sua boceta olhou em direção do vídeo rindo com a boca melada chamando com o dedo que filmava e após posicionar o celular para continuar filmando vi o tal do Josué tirando a roupa num desespero enorme com a menina dando lugar para ele chupar a boceta de minha esposa que até tentou resisti parecendo saber quem era e ao tentar fugir gritando com as meninas vi o filho da puta encapando o cacete pouco menor que o meu e indo para cima de minha esposa meteu de uma só vez com ela resistindo escandalosamente até quando o cara conseguiu beijar sua boca com ela se entregando ao prazer e segurando as pernas de minha amada no ar metia cada vez mais naquela xoxota até então só minha enquanto minha esposa se retorcia na cama tendo orgasmos intermináveis como nunca vi antes enquanto as meninas se pegavam ao lado deles.                                                                                              Minha esposa estava molinha de tanto gozar e enlouquecida empurrou o cara me dando um certo alivio ao sair dele porem para minha decepção empurrou o cara deitado e montando em cima dele cavalgava enlouquecida num escândalo de dar medo anunciando orgasmos avassaladores me deixando sem chão tamanho ciúmes e decepção que nem quis mais ver o desfecho do vídeo deletando tudo inclusive alguns arquivos meus, sem querer é claro.                                                                                                                                                                                             Naquele dia marquei com a galera para beber desligando o celular para não atender as insistentes ligações de minha esposa e voltando para casa dia seguinte ainda de porre fui surpreendido por ela que não fora trabalhar afirmando esta preocupada comigo e mesmo sentindo o mundo rodar fiquei na minha tramando o troco e convencido a mandar a vagabunda embora passei a mais difícil noite de minha vida tendo dificuldade para dormir porque o mundo rodava me acabava de chorar tentando achar forças para perdoar minha amada e já amanhecendo acabei dormindo passando um dia horrível acabei dormindo. A noite quando minha amada chegou do serviço avisando que demorara porque passou na casa da mãe e enquanto fazia janta sentado atrás dela não conseguia tirar os olhos de sua bunda e agarrando aquela delicia meti gostoso fazendo ela virar os olhos tamanha vontade que metia nela sentindo um prazer descomunal e quando já quase gozando vendo ela molinha de tanto gozar pincelei a pica em seu cuzinho e quanto mais ela se debatia em desespero tentando impedir que entrasse em seu cu mais minha pica endurecia só parando de meter quando as bolas bateram em sua bunda e sem importar com seu choro me xingando e chamando de filho da puta avisando que estava doendo demais só parei de meter quando enchi seu cu de porra e deixando ela caída ao chão e com o cacete melado de porra sangue e fezes tomei um banho demorado peguei minhas coisas pessoais e sai de casa.                                                                                       Hoje faz três meses que não tenho contato com a vagabunda que segundo minha mãe esta muito magra e descuidada e pelo que sabe já tentou se matar por varias vezes, quanto a mim não me culpo por não conseguir perdoar seu deslize porem o que me preocupa é o fato dela esta esperando um filh

Comentarios

é extremamente excitante.

Por:melzinha em 05/02/2019 01:30
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario charlinhos
Por: charlinhos
Codigo do conto: 15703
Votos: 1
Categoria: Traicao
Publicado em: 05/02/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados