Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Grande surpresa

Por: Zemenage - Categoria: Cornos-Cuckold
Testo Power

Evitou tanto, fugiu, xingou e depois...adorou mas
Fui com minha adorada esposa a convite de um amigo a uma festa swing em Espinho. Mal lhe falei ela como sempre logo ficou entusiasmada. Lá nos dirigimos a Espinho e chegados lá GPS a trabalhar para encontrar a morada. Um prédio com vista para o mar lá tocamos a campainha e logo a porta se abriu. Subimos ao 4º andar e minha querida só disse que esperava que o apartamento fosse virado para o mar para desfrutar das vistas. Logo um senhor nos seus 50's nos abriu a porta apenas com uma cueca de trombinha onde se notava seu pau. Deu um beijo na minha mulher onde vi que procurou seus lábios e encontrou lhe dando um selinho. Estendeu-me a mão e entramos e vimos já algumas pessoas uns ainda vestidos outros já de roupa interior e ainda um outro senhor todo nu já e de pau feito se masturbando na frente de duas senhoras. A minha esposa levava um vestidinho muito curto pelo meio da coxa e bastante decotado o que chamou a atenção quando entramos e logo um moço novo se aproximou dela e se veio apresentar com dois beijos na cara dela e logo lhe passou a mao pela cintura ficando-a a agarrar. Cumprimentei as pessoas que estavam perto da entrada e quando olhei o moço já tinha uma mão por baixo do vestido dela apalpando suas nadegas e minha esposa ia dando beijinhos a quem se vinha apresentar. Um senhor mais velho que o anfitrião que nos recebeu mas muito bem parecido aproximou-se dela e ao dizer o seu nome baixou uma alça do vestido dela quase destapando uma mama e estendeu uma mão ficando a segurar a cara dela e vi ele encostar seus labios aos dela e logo ele meteu a lingua na boca dela. Pensei logo vai esquentar já pois conheço-a e sei que um beijo de surpresa assim por um desconhecido a excita muito.
O Moço encaminhou-a para um sofá e ela nem ajeitou o vestido e quando se sentou ficou com o mamilo a ver-se e logo o moço se abraçou a ela a beijando e apalpando sua mama.
Eu fiquei junto a um casal que estava como apenas alguns de mascara e o senhor abraçado a ela perguntou-me se eu os queria acompanhar a um quarto. Assim fiz e que maravilha de casal. Mal entramos no quarto ela se agarroua mim me abraçando beijando e se esfregando toda e senti o senhor me abraçar por tras sentido o seu pau duro encostado nas minhas nadegas. Apalpou-me tambem a piroca me começando a por teso e logo a senhora baixou-se e tirou-me as calças me desnudando e logo abocanhando o que o senhor ao ver aquilo veio para junto dela e ambos me chuparam. A partir dali foi uma maravilha de desejos e loucuras eu procurando a senhora e o senhor sempre que eu tinha a pila livre me masturbava ou mamava.
Acabado esta loucura logo fugi para saber da minha querida. Não a vi na sala. o Anfitrião veio junto a mim já nu sem aquela cueca de tromba e me disse tua esposa chupou-me de tal forma que nao me aguentei e agora deixou-me murcho.
Eu perguntei por ela e ele me disse que foi com o moço para um quarto.
Por fim vi ela chegar abraçada pelo moço ambos nus e ela de cabelo molhado.
Veio junto a mim e me disse que estava a adorar e que o mocito tinha sido um espectaculo com ela lhe dando de tudo. Eu pergunti para ela se tinha sido so o moço e ela disse que no quarto sim mas antes de ir ao quarto tinha chupado dois senhores enquanto o moço a lambia.
Estavamos nos nesta conversa e chega-se um senhor de mascara mas notava-se que era ja um cota tambem. E mal ficou ao lado da Joana deitou-lhe a mao no ombro a puxando para ele e lhe dando um beijo na boca e logo ele pegou na mao dela e levou ao seu pau ja teso. Ficaram algum tempo de frente um para o outro com ela a masturba-lo e ele a apalpar-lhe as mamas e de vez em quando ele forçava uns beijos de lingua. Por fim ouvi ele dizer a ela. Ajoelha-te e chupa-me a piça para que todos vejam. Senti que ela nao gostou da ordem e ficou parada. Ele vendo-a parada repetiu e ela parada ficou e ele entao abraçou-se a ela encoxoando seu pau no meio das pernas dela e vi que teve de forçar para ela virar a cara para ele e lá conseguiu ele de novo beija-la e vi a lingua dele que tentava entrar na boca dela. Um outro senhor de pau mole abraçou-se a ela pelas costas e ela ficou numa sande. o Cota afastou-se um pouco dela e ficou a olha-la e a masturbar-se e ela ficou a olhar o seu pau. Estendeu uma mão e ele largou a pila e começou ela a masturba-lo sem nada dizerem ate que ele repetiu a ordem e ela nada apenas o masturbava de forma rápida.
O homem ao ver que ela não se baixava agarrou a mão dela e puxou-a ate uma mesa redonda que estava no meio da sala. Pegou nela e colocou-a de joelhos em cima da mesa logo ele subindo a mesa. Ficou de pé na frente dela e falou alto para todos ouvirem. Esta boazona não me quer chupar a piça. Quem o quer fazer aqui ao lado dela?
Não dando tempo a que alguém respondesse vi minha esposa agarrar com toda a delicadeza o pau do homem e começou a mamar. Muitos se colocaram a volta da mesa batendo palmas e então alguns começaram a apalpa-la toda e vi que um deles lhe metia os dedos por trás na conita. Vimos ela arrebitar o cuzito para facilitar a entrada dos dedos e como a conheço vi que estava a adorar o broche que fazia pois mamava com o prazer que ela mete na coisa como eu sei. Um senhor subiu a mesa e apalpou-lhe as mamas um pedaço de tempo e ela agarrou o pau dele que estava a meia haste mas notei que com os movimentos da mao dela começou a ficar duro e por fim ele tirou a mão dela do pau e colocou-se atras dela a penetrando. Já não eram tantos batendo palmas pois a excitação fez com que alguns se atracassem com outras senhoras e aquela sala já era o local de uma grande orgia e até eu que assistia já tinha uma senhora já bastante entradota na idade de joelhos me chupando o pau mas sabia bem faze-lo.
Quando levantei a cabeça o senhor da mascara estava a ajudar a Joana a sair de cima da mesa e ela ao descer vi que ela mesma se agarrou a ele procurando sua boca para o beijar. Abraçados vi irem em direcção aos quartos. Mal desapareceram vi minha mulher voltar e veio ter comigo pedindo-me para ir com eles para o quarto. A senhora que me mamava pediu para também ir e fomos.
Quando lá chegamos o senhor de pau feito arregaçava o pau e minha mulher logo tomou conta do seu pau o mamando. O senhor pediu-me para ficar apenas a ver e entao sentei-me e logo a cota me veio mamar de novo. Senti que me tentava meter ao máximo na boca dela e ao mesmo tempo comecei a sentir um dedo seu explorando meu buraco anal.
Minha mulher mamava mas o senhor pediu para ela se deitar em cima dele e fizeram um 69. Até que vi ele virar ela para o lado da cama evitando ejacular mas ele continuou lambendo ela que nao demorou a gritar ao vir-se. Ele colocou-a de lado e por tras dela vi-a eu seu pau entrar e sair da conita de minha esposa que virava sua cara para trás procurando sua boca para beijar. Enquanto ele a penetrava beijavam-se bastante vendo eu as suas linguas se entrelaçando ate fora da boca. Tive de fazer a senhora parar para nao me vir. ela pediu-me para me colocar de 4 na cama e pensei vai querer meter-me os dedos mas não logo aproximou sua cara e afinal era a lingua que começou a trabalhar no meu buraco anal. As vezes sentia sua lingua me penetrar. Mas o que eu estava a gostar era de ver minha esposa que pedia ao senhor para tirar a mascara mas ele respondia ainda nao.
Ele colocou-a de barriga para baixo e em cima dela fez seu pau desaparecer dentro dela. Faziam movimentos compassados em que ela o acompanhava e eu na posição que estava vi-a seu pau se enterrar todo nela. Mas logo minha mulher saiu de baixo dele o virando e ele de pau para o ar e logo o mamou de novo e quando ele a mandou parar ele se levantou e foi sentar-se no pau bem duro do homem. Bem na frente de meus olhos vi aquele pau a entrar no cuzinho que tao bem conheço. Fiquei a assistir a entrada daquele pau no seu vai e vem muito lento pois ambos estavam a evitar que ele ejaculasse.
A senhora que me lambia o cuzinho veio pela minha frente e fez-me ficar de joelhos colocando-se ela na minha frente de 4 e eu entendi seu pedido e penetrei-a. A senhora gemia de prazer e eu ouvia os linguados do homem com minha mulher. Quando senti a senhora a vir-se e a ouvi a gemer alto vim-me tambem dentro daquela conita.
Quando me ia a levantar da cama o senhor pediu para eu ficar e mandou minha mulher se virar para mim e me chupar e ficar de 4 para ele. Assim fizemos e logo ele escondeu seu pau dentro dela. A senhora foi junto do homem e vi que o abraçou levando sua mao no cu dele mas nao conseguia ver o que ela lhe fazia mas ele baixou a cabeça e beijou a senhora na boca trocando um beijo demorado mas com ele sempre metendo no cuzinho da Joana. Eu nessa hora senti que estava a ficar teso, que o pau me endurecia dentro da boca da minha amada e foi nessa hora que fiquei de boca aberta.
A senhora tirou a mascara ao homem e eu acho que gelei.
Vi quem era. Minha esposa continuava me mamando nao imaginando se quer que ele tinha tirado a mascar a nem quem era.
Era nosso vizinho que tantas vezes mandava comentarios porcos e indecentes a minha esposa e ela tanto o evitava e chegou ate a insulta-lo por ele andar sempre a segui-la e por duas vezes a apalpou na rua aparecendo-lhe por tras dela.
Ele ficou a sorrir na minha cara ao ver-me com tanto espanto e aumentou a cadencia e veio-se tirando o pau do cu da Joana e sujou-lhe as costas e as nadegas todas. Grandes jactos de esporra e muita mesmo que ele deitou. A senhora deitou suas mamas sobre as costas da Joana e esfregou-as no leite derramado pelo senhor e nessa altura tirei o pau da boca dela e ela tentou agarrar mas eu fugi e a Joana virou-se e ate deu um grito ao ver quem era o senhor. Disse palavras sem nexo e ele apenas disse. Eu sempre te disse que tinhas que dar para mim e a Joana sem saber o que dizer olhava ele e quando ele perguntou se ela tinha gostado a Joana aproximou-se dele e beijou-o num beijo longo. Ficamos a conversar e a rir de tudo o que acontecia de ele se fazer a Joana e da forma como ela reagia e por fim a Joana pediu se ele nos podia acompanhar ate nossa casa para continuarmos. Ele ficou admirado com o convite e pouco demorou a responder mas quando respondeu ja a minha querida o mamava Em casa imagina-se como continuou nao?? Ele foi dormir a casa mas a seguir ao almoço voltou a nossa casa e acho que vamos ficar muito amigos.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario Zemenage
Por: Zemenage
Codigo do conto: 14200
Votos: 0
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 07/08/2018

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Aumento Peniano
Mais contos desse usuario

Apresentei-lhe a minha esposa

Minha mãe apanhada

Minha mãe apanhada (continuação)

Minha esposa e meu pai

O sem-abrigo

Na sauna gay

Uma passada rápida na sauna gay

A esposa de um amigo

Através do Skype

Minha mãe apanhada de novo

Na praia gostei do pau dele e minha esposa do pau do outro


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados