Logo casa dos contos
Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Tarada por negros

Por: Claudia - Categoria: Cornos-Cuckold

Somos um casal de 28 anos, mulnha mulher chama-se vera, temos uma ótima relação de sexo e somos muito felizes juntos, prova disso que estamos casados a 10 anos. em nossas transas , assim como outros casais, custumamos fantasiar situações envolvendo uma terceira pessoa. até que uma bela noite, milha mulher con- fessou o interesse de ser possuida por um homem negro. a idéia a principio me excitou,e logo quis levar a coisa adiante. "no final de semana seguinte, fomos á uma casa de samba, como era custume nosso, dançamos bastante, bebemos e nos divertiamos muito. vera usava um mini vestido colorido sem sutian, estava maravilhosa. sentamos em nossa mesa para descansar um pouco , quando um rapaz negro , alto , bem arrumado se aproxima de mim e diz ter visto como minha mulher dançava bem e [erguntou se eu me importava de ela dançar um pouco com ele. olhei para vera, ela topou e eu deixei. olho prá pista e vejo o rapaz respeitosamente dançando com minha mulher, vera conversa e sorrir, paracendo estar se sentindo bem e gostando da dança. logo os dois se dirigem prá mesa de volta o rapaz agradesce e vai dançar com outras. vera brincando me disse que este rapaz ( fabio ) seria o ideal para nossa fantasia, que ela adoraria dar pra ele e que até se excitou enquanto dançava. aquela conversa me deixou apreensivo, sentia um misto de tesão e raiva, não sabia bem o que dizer, pedi que ela fosse ao banheiro e voltasse sem calcinha, coisa prontamente atendida. vera se senta a meu lado sem calcinha e sorri com um olhar de sacana, que eu conheço bem. planejo com ela levar a ideia até o fim. fabio passa novamente em nossa mesa e pesso que se sente conosco e lhe ofereço uma bebida. conversamos bastante e percebo que fabio olha com muita freguencia para as pernas de vera, que percebo está com as pernas cruzadas e o vestido subiu , não tampando quase nada. vera bem alegre com a bebida e excitada ao maximo, pede para irmos tomar outros drinks em um lugar mais tranquilo, fabio concorda. vamos os 03 para nosso apto. chegando em casa, parece que fabio percebe o que vai acontecer. sentamos no sofá da sala, vera no meio, colocamos um som baixinho, bebemos e vera se levanta abaixa aluz e dança só, se exibindo prá nós, ameaça um strip tease, e a dança fica bem erótica. me levanto danço com ela levanto seu vestido, mostro sua bunda a fabio, agarro ela por traz e mostro sua xoxota, fabio fica louco, logo vem a nos e dançamos os 03. saiu um pouco me sento e vejo os dois, fabio passa suas mãos por todo corpo de vera, tira sua roupa e a deixa peladinha. logo fabio a joga no sofá e fica nú , coisa que faço tambem. vera deseja que eu chupe sua boceta, coisa que ela adora, en- quanto se beixa com fabio. nisso deixo vera mais molhada ainda, fabio pedi que vera chupe seu cacete, vera reluta, se sente insegura olha prá mim e diz não saber bem se é isso o que ela quer. levanta e é puxada por traz , fabio está louco de tesão e quer gozar, não aceita a negativa, vera esta se arrependendo, não deseja mais, só que é tarde. fabio a deita no sofá, coloca seu corpo pesado sobre ela, vera resiste o maximo que pode, mas fabio está determinado, assis- to a tudo e fico super excitado. fabio a beija no pescosso , segura os braços de vera pro alto e desse a boca até seus peitinhos. chupa com força, vera se contorse de dor, vejo que fabio mordisca os bicos de minha mulher, que já cansada se entrega totalmente. fabio manda com autoridade minha mulher chupar seu cacete. vera me olha e obedece. fabia diz que vai ensinar uma lição a ela. vera tenta colocar o cacete do negrão em sua boca, só que é muito grande e ela não consegui muito.em seguida fabio manda vera que já está deitada abrir bem as pernas e enfia seu pau com toda força na bucetinha de minha mulher. vera grita de dor e fabio sem pena enfia cada vez mais. vera chega a chorar. fabio aperta seus seios , puxa seu cabelo a trata como uma verdadeira puta, em seguida ele a coloca de joelhos no chão apoiada no sofá e enfia por traz, bate em sua bunda e a chama de vaca, puta e tudo que tem direito. vera cançada solta o corpo e fabio continua atortura, enfia sua pica grande e grossa na bucetinha de vera que só consegue jemer. depois de algum tempo fabio sente que vai gozar, tira a pica de dentro e segura o rosto de vera e goza em sua cara. chinga novamente vera de puta, e diz que vai querer mais e que se ela não aceitar iria quebrar a cara dela. permito tudo, vejo vera submissa á fabio que passa a noite toda comendo minha mulher e gozando bastante. no final fabio vai embora,vera se sente um objeto, está toda machuca . conversamos, eu disse a ela o quanto me deliciei em ve-la naquela situação.passei a ter o mesmo tipo de postura que fabio em nossa relação. vera se recuperou e me confessou que no fundo ela adorou ser tratada como uma verdadeira puta e que quer mais. desta vez deseja ser possuido por um caminhoneiro, gordo e sujo. só que ela quer apanhar de verdade.


Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto

foto avatar usuario Claudia
Por: Claudia
Codigo do conto: 139
Votos: 1
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 12/08/2002

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login

Mais contos desse usuario

minha mulher adora beber porra

minha namorada e os peões

OS NEGORS DA BORRACHARIA

Invasão na casa de Camila

Fabio, o negrão

o tesão falou mais alto


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2019 - CasaDosContos.com - Todos os direitos reservados