Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte


BY: MayaraNascimento
Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte
Meu nome é Isabel, ”Bel”, como sou conhecida hoje, tenho 18 aninhos, sou morena pele bronzeada. Adoro praia, viagem, aventura e tudo que faz a adrenalina subir, tenho mais duas irmãs, Juliana, a mais velha, casada e com 25 anos, mora na mesma cidade a poucas quadras da casa dos meus pais, a Júlia, a do meio, 22 anos, casada e mora em outra cidade, a cerca de seiscentos quilômetros, e eu “Bel” a caçula, e como toda caçula é sempre a mais mimada, comigo não foi diferente, e talvez por ser tão mimada acabei sendo também a mais arteira e a mais desinibida, como também a mais sem vergonha. Desde muito cedo quando comecei a conhecer meu corpo e o prazer que eu sentia ao me tocar nas minhas partes mais sensíveis comecei a me exibir, mostrando toda a minha feminilidade, deixando os meninos loucos de tesão por mim. Aos quinze fui fazer companhia pra minha irmã do meio ”Júlia” que ainda morava em nossa cidade, com poucos meses de casada, acabei provocando seu marido ao ponto de deixa-lo tarado por mim, gostei tanto da brincadeira que num descuido da minha irmã acabei sentando na rola dele, que fodeu gostoso minha buceta e acabei perdendo meu cabacinho. Depois desse dia, ele ainda me fodeu várias vezes, até que eles se muraram pra outra cidade, e minha irmã “Julia” nunca soube que peguei seu marido e que ele tirou nossos cabaços, o dela e o meu. Depois deles terem mudado, passei a dar pra outros amigos, colegas, até que arrumei um namorado fixo, e na primeira semana de namoro eu ja estava dando pra ele. Mas nessa historia toda quem se deu bem foi meu outro cunhado, marido da minha irmã mais velha “Juliana” que estava louco pra me pegar, e eu louca pra experimentar a vara dele. Apesar de estar namorando sério, meu namorado era meio parado, não tinha pegada, não dava conta de apagar meu fogo e eu sempre arrumava um jeito de dar uma escapadinha pra sentar em outra rola, e acabava contando tudo pra minha irmã mais velha, Juliana, que ficava morrendo de tesão.
Minha irmã Juliana sempre foi minha confidente, somos muito ligada e falamos abertamente sobre nossas relações sexuais, nossas preferencias, nossas posições mais gostosas, como gostamos de ser fodidas e principalmente dos membros dos nossos parceiros. Ela sabe que sou tarada por sexo selvagem, já contei pra ela que gosto muito que comam meu cuzinho, que eu adoro dar bem gostoso, principalmente se o homem tiver uma pica bem grande e grossa e me foder selvagemente. Adoro gozar na pica de um homem quando me fode de maneira bruta, selvagem, quando me fode com força e a pica entra rasgando, me fazendo sentir dor e prazer ao mesmo tempo, adoro que batam com força na minha bunda ate deixar marcas, que me chame de puta, gostosa, vadia, cadela, piranha e tantos outros adjetivos que fazem qualquer mulher sentir-se mais desejada e gozar gostoso na pica de um belo exemplar de macho, disse a ela que adoro tapa na buceta ate deixa-la bem vermelha, que surrem ela com aqueles elásticos de prender dinheiro, deixando ela bem marcada e depois meter a pica nela, regaçando ela inteirinha e enchendo ela de porra, só de descrever isso fico tarada e com a buceta escorrendo e minha irmã “Idem”. Pena que o meu namorado não tem essa pegada, esse fogo, e não me fode do jeito que eu gosto.
Ela por sua vez, me deixa babando quando me conta detalhes picantes de suas trepadas com seu marido, fala que ele sempre a come de maneira selvagem, em todas as posições imagináveis, que só para quando deixa sua buceta completamente esfolada, e inchada, e o que é melhor, que ele tem um cacete bem grosso e enorme, acima do padrão normal (Ufffa me dar água na boca só de ouvir ela falando). Depois de ver o meu estado de excitação com a descrição dela e de ouvir tudo que eu contei, disse com um sorriso sacana!!!, meu marido ia gostar de te comer, e você mais ainda, porque ele tem o pau grande e grosso como você gosta, e mete de maneira selvagem, com certeza ia rasgar sua buceta. Eu com um sorriso perguntei: Tá me oferecendo ele, é, olha que eu não rejeito, pois ele não é de se jogar fora. Rimos. Eu já havia percebido que ele sempre me comia com os olhos quando vinha na casa de meus pais, e apesar de eu estar namorando firme sempre procurava provoca-lo, sempre longe dos olhares da minha irmã, não queria arrumar inimizade com ela, mas depois dessa dica resolvi ser mais ousada e deixar ele cada vez mais tarado por mim.
Minha irmã foi a principal responsável ao me instigar a desejar o marido dela, quando me disse que ele ia gostar de me comer e que eu ia gostar de ser comida por ele, e quando perguntei se ela tava me oferecendo ele, rimos e ela não disse nada, isso pra mim foi como que um consentimento pra eu pegar seu marido. E como eu disse que ele me come com os olhos, quando vinha na casa dos meus pais, resolvi investir de vez pra cima dele e a presença da minha irmã ja não me preocupava mais, eu me exibia pra ele na cara de pau mesmo, minha irmã fingia nada perceber, parecia estar gostando de me ver dando em cima do seu marido. Quando minha irmã dava uma saída de perto, parecendo de propósito, nos deixando a sós, era a hora dele investir dizendo baixinho,próximo ao meu ouvido:   Ah cunhadinha gostosa ta me deixando louco de tesão ,minha vontade e de te jogar numa cama, beijar essa boca gostosa, carnuda e sensual, num daqueles beijos de tirar o fôlego, navegar pelo seu corpo, chupar cada um desses peitinho durinhos de ninfeta, me deliciar nesses mamilos rosados, depois chupar essa sua bucetinha, bem gostoso, meter a língua lá no fundo colhendo todo o seu melzinho e fazendo você gozar gostoso em minha boca, brincar no seu grelinho ate sentir ele ficar durinho, quero chupar mordiscar, prende-lo entra meus dentes e fazer você tremer de tanto tesão, deixar sua buceta meladinha e fazer um delicioso meia nove, sentir seu gozo mais uma vez em minha boca enquanto despejo meu leitinho quente na sua e delirar de prazer enquanto vejo você engolindo todo o meu esperma. Depois te colocar de quatro, e meter bem forte na sua bucetinha fazendo você sentir cada centímetro do meu pau invadindo sua racha, te fazendo gemer bem gostoso no meu cacete e explodir em gozo enchendo ela de muita porra. Não vejo a hora de te pegar de jeito e dar um trato nessa sua bunda gostosa e lamber esse cuzinho que já deve estar piscando de vontade de levar vara, sentir seu cheiro gostoso de fêmea no cio e me deliciar em cada pedacinho desse corpo lindo que você tem!!!. Ah, Assim você me faz gozar só de imaginar você fazendo tudo isso comigo. Mas faltou uma coisa, você me chupou a buceta, fodeu ela, gozou gostoso nela e na minha boca, lambeu meu cuzinho só faltou comer ele, que eu adoro dar bem gostoso, principalmente se o homem tiver uma pica bem grande e grossa e me foder selvagemente. Adoro gozar na pica de um homem quando me fode de maneira bruta, selvagem, quando me fode com força e a pica entra rasgando, me fazendo sentir dor e prazer ao mesmo tempo, adoro que batam com força na minha bunda ate deixar marcas, que me chame de puta, gostosa, vadia, cadela, piranha e tantos outros adjetivos que fazem qualquer mulher sentir-se mais desejada e gozar gostoso na pica desse belo exemplar de macho, se você fizer isso já sou sua!!!, Uau gostei, me encheu de tesão sua puta.
Mayara Nascimento   06/08/2015
“ Caro leitor, se você gostou desse conto vote, mas também comente, e sempre importante ter o seu voto mas também saber o que você acha do conto que leu, se te deixou excitado(a) se te deixou com tesão, se você se masturbou imaginando estar vivendo aquela aventura, ou estar no lugar daquele personagem. Seu comentário me ajudará a escrever cada vez melhor pra aumentar a sua libido e fazer você gozar cada vez melhor. Agradeço, Bjsss Mayara Nascimento”




Foto 1 do conto: Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte

Foto 2 do conto: Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte

Foto 3 do conto: Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte

Foto 4 do conto: Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte

Foto 5 do conto: Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã 1ª parte



Comentarios
O texto é muito bom e as fotos dispensa comentários. Imagino minha esposa nesta situação comigo ou outro macho qualquer. Gosto de ver minha mulher de quatro pé para visualizar bem o bucetão dela e o cu com as pregas rodeado de pelos igual cu de macho, a diferencia é que cu de homem tem muito cabelos e de mulher tem menos. Mas tem mulheres e homens que não tem cabelos no cu. Comentado por:dicod05 em 22/03/2016 10:08
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
 


Próximo Conto

Perdi o selinho da buceta com o marido da minha irmã - 2ª parte