Um Orangotango Arrombou Minha Filha


BY: betoleandro
Olá me Lucas tenho 48 anos,moreno claro, corpo digamos malhado, pois sou chegado a uma academia, trabalho no Zoologico do Recife, no ano passado fui informado de que iria viajar para a Africa, em especial para o Kenia, onde ia visitar uma reserva, para tentar comprar um macaco Orangotango para aumentar o contingente de animas do nosso Zoo, fiquei entusiasmado com a idéia de conhecer aquele país, minha viagem seria para a capital Nairobi, onde seria recebido pelo pessoal da reserva, que ficava na cidade Mombrasa, ate aí tudo bem, mais perguntei ao gerente do Zoo, como vou me comunicar com eles que na maioria falam seus dialetos, me informaram que a pessoa que ia me receber era filho de Portugueses , chamava-se Antunes que se comunicaria comigo em Português ai fiquei mais tranquilo, concordei com a viagem e ficou acertado que o Voo seria com conecção em Lisboa, seguindo de lá para o Kenia, cheguei em casa euforico, contei para minha mulher e minha filha Carla da novidade, ela tem 22 anos 1.70 cm , 58 kg pele clara, puxou mais a mãe , foi logo me falando, pai vou com voce achei otima a ideia, assim teria uma opotunidade viajar com ela, chegado o dia viajamos, a viagem durou em torno de 9 horas, chagamos em Lisboa na parte da tarde, não demorou muito embarcamos para o Kenia, ao chegar em Nairobi ja era noite estavamos muito cançados, pois ja viajamos em media umas 14 horas , o Antunes não chega a ser negro, mas um moreno forte de cabelos lisos, bem mais alto do que eu , que tenho 1.82 nos recebeu com muita alegria, em especial com a Carla, nos falou que iriamos viajar de carro ate mombasa que ia durar umas tres horas, falei , estamos muito cançados, seria interessante parar em um hotel e descançar, ele concordou e falou no trajeto tinha hotel a beira da estrada, imaginei que fosse igual aos nossos Moteis, pois bem, seguimos viajem, a estrada não era das piores, pistas duplas bem sinalizadas, decorridos 1 hora, avistamos um hotel, era de uma estrutura tipo cabanas, ele pediu duas, falei que ficava com minha filha, não teria problema, o recepcionista olhou para Carla com olhar de admiração, era um pretão de quase metros, percebi que ele deu um sorriso meio sarcastico quando percebeu que Carla ia ficar comigo, pois bem,mandei Carla tomar seu banho primeiro, enqunto eu ligava para casa, para informar que a viagem estava sendo muito tranquila, Carla saiu do ba antesnho se jogando na cama, que nem queria comer nada, queria mesmo era dormi, fui tomar meu banho quando voltei ela ja estava no maior sono, acordamos por volta das 6.30 da manhã, o Antunes ja tinha pedido o café, que logo vieram trazer em nossa cabana, muita fruta, algumas eu não conhecia, mais eram saborosas, pegamos a estrada novamente, antes das 10.00 hs chegamos ao destino, para minha surpresa, adentramos a uma especia de fazendo, com um casarão muito grande, bem cuidado com um gramado bem tratado, nada lembrava a reserva de que tinha sido informado que ia visitar, perguntei ao Antunes, onde fica a reserva, ele me disse, e áqui, na verdade os animais que trabalhamos são trasidos para cá, onde passa um tempo de adaptação para poder serem vendidos, paramos em frente aquela casa grande, que lembrava em muito as casas dos senhores de engenhos da nossa região, nos convidou a entrar, realemente tudo muito bonito, tinh muita gente , homens e mulheres que nos olhavam e sempre sorrindo, com aceno de cabeças, ppos bem feito as apresentações, o Sr. Hamed que o dono , nos convidou a ir conhecer os animais,abaixo da casa tinha um galpão imenso, tipo baia para cavalos, so que alguns eram de alvenaria, outros eram grades de ferros, tinha de tudo ali, , camelos, leões , zebras girafas, e os macacos de varios tamanhos, ao chegar a jaula do Orangotango ficamos admirado com o tamanho daquele animal, devia ter uns 2.40 de altura, corpulento que asustava, foi que o Antunes nos falou acho que este servi para voces,pois ja viveu outros zoologicos, mais tivemos que compra-lo , pois adora ficar se exibindo, quero dizer, falou ao meu ouvido, gosta de se masturbar, Carla quis saber o que ele tinha dito, falei que nada serio, pois bem, foi me mostrando o restante dos animais, como eu estava ate as informações do Antunes, não percebi que Carla ficou admirando o Orangotango, ja estava terminando de ver todos os animais, quando vi carla em frente a jaula e o gorila estava com a mão para fora da grade e ela alisando, falei o Antunes veja aquilo, ele vai atacar minha filha, quando ele olhou , falou, ele não e agressivo, gosta de carinhos, mais não aceitei, afinal e um animal tudo pode acontecer, retornei e o que vi não acreditei o gorila estava de cacete duro, aquelo era monstruoso, devia ter uns 40 cm, a cabeça era arredondada, carla por sua vês estava hipinotizada olhando para o gorila, que não se deu conta da nossa presença, o gorila olhava para ela, como que pedindo alguma coisa, aquele olhar pidão que nós humanos tanto fazemos, toquei em Carala para ela acordar, foi que ela falou, pai, ele é tão cainhoso, ate colocou a mão para eu segurar, retornamos ao casarão pois o Antunes falou que iam servir o almoço, a mesa estava farta, muita carne, que ele me falou ser aves, e alguns animais, crocodilo, porcos, e carneiros, acompanhava uma especie de mingal, ervilhas, lentinhas e muito milho cosidos, muita bebida em especial um vinho de cor amarelado com cheiro de mel, uma delicia , mais que era bem forte almoçamos e fomos aos nossos aposentos pois iria-mos pernoita, e naquela tarde ficariamos praticamente a sós, pois tinha festa numa aldeia proxima e todo pessoal esta liberado, pois bem, fui para o meu quarto, acho que um pouco tonto, devido a grande quantidade de vinho que bebi, caí no sono, quando acordei ja estava escuro, fui chamar Carla ela não estava em seu quarto, a casa estava silenciosa, fui para a parte de fora da casa, ela tambem não estava, pensei sera que ela foi para a festa com o Antunes, mais isso ela não faria, pois nem o conhecia, então olhei para o galpão, e vi que o local tenha luz acesa, me dirigi ao local quando cheguei notei que o portão estava fechado, mais tinha alguem la dentro dava ouvir som de falas, fui pela lateral que uma janela de onde vinha a claridade, me aproximei pois não sabia quem estava ali, e não queria criar problemas com extranhos, quando chego a jenela qual não é meu espanto quando vi Carla se abraçando e beijando o Antunes, fiquei pasmo, isso não e possivel ela nunca foi de se entregar tão facilmente,mesmo os namorados que ja teve, mantinha uma certa descrição, mais ela estava na maior agarração, ele por sua ves alisava seus peitos, e ela com a mão entre suas pernas, o cara gemia e se contorcia todo, em dado momento ele levantou sua saia que ficou toda sua bundinha descoberta, aí meu sangue ferveu meu pau endureceu, pensei em gritar de onde estava pra acabar com aqui, mais não tive coragem, percebi que minha filha esta gostando muito do contato com quele, quase extranho, olhei para os lados não vi ninguem, so ouvia o rosnar dos animais , ele a beijou na boca ela correspondeu se esfregando mais, pela altura dele, seu cacete ficava no seu umbigo, ele soltou a alça de sua blusa deixando a mostra um de seus peitos, eu nunca tinha prestado atenção em minha filha como mulher, mais ela é fascinate, peito medio, durinho, com o biquinho roseo, tirei o pau para fora, pois estava ficando doendo por conta da pressão, sou bem avantajado 28x7, eles se abraçavam cada mais, ele soltou a outra alça, ai enlouqueci, minha filha parecia uma estatua de marmore, com seus peitos apontado pra cima, ela soltou sua cintura e afastou-se um pouco para contemplar o volume que fazia em sua calça, alisou a extensão sobre a calça, o cara gemeu, falou alguma coisa que não deu para entender, soltou sues peitos e dezafivelou o cinto, carla não perdeu tempo, abriu o zipper e arriou sua calça, ele usava uma especie de mine bermuda de cor roxa, ela tambem baixo, devia ser presa por elastico, pois saiu facilmente, nossa pulou um cacetão que mais parecia o do gorila, não acreditei que ela fosse ativa sexualmente, sempre a vigiei de perto, ela segurou aquele monstro com as duas mãos, correu seus dedos da cabeça ate a base, praticamente suas mãos quase não circundava aquela aberração de caralho, ele ficou curtinho aquele carinho que ele lhe fazia, e ela tentava punhetar com mão, enquanto a outra alisava sua buceta por cima da saia, ele vento o desejo dela segurou em sua mão e foi em direção ao gorila gigante, encostou ele na parede bem perto da grade da jaula, foi por traz e arriou sua saia com calçinha e tudo, meu coração estava acelerado, o ar estava faltando em meus pulmões tão grande era a emoção de ver minha filha a mercê daquele caralhão, pois bem ela estava dispostar a saciar seu desejo, e aquele cara era o que ela mais queria, ele colocou o cacete entre suas coxas e empurrou, seu pau atravessou ela de um lado ao outro, despontando aquela cabeçona uns 10 cm a frente da sua buceta, ela segurou com uma das mãos, esfregando a buceta em toda sua extenção, ele comessou o vai e vem frenetico, ele gemia, falava coisas desconexas, eu via sua pernas tremerem, comessou a grita, ai, ai, isso e uma loucura, como será que tudo isso vai entrar em mim. não importa o que acontecer, quero este cacetão, ele tirou o cacete que agora estava brilhando que pelo liquido da vigina dela, deu umas cuspida na cabeça daquele monstro, minha filha empinou mais a bunda, se curvndo mais, como se fosse pegar alguma coisa no chão, minha nossa, agora seria o fim, minha filhinha querida ia ser arrumbada, o Antunes segurou o caralho de deu umas chibatadas em sua bunda, ela gemia respirava alto, os animais se mostrava inquietos, ele apontou aquela estaca na entrada da sua buceta e foi enfiando, ela deu um grita, AAAAIIIIIIIIIIIII, vai devagar, seu é muito grosso, para um pouquinho, ele parou ficou alisando seu quadril e sua nuca, ela mexeu um pouco indo e vindo, rebolou epediu mais um pouquinho, ele se moveu para traz de uma socada que desapareceu metade daquele caralho em minha ele berrou para, para, para esta doendo muito, so que aí ele não obdeceu mais, socava e tirava, dava pra ver perfeitamente que estava quase tudo dentro, ela gritava, ai meu deus, vou morrer, isso e pica de cavalo, esta me matando, ai, ai uuuiiiiiiiiiii, uiiiiiiiiiii,aaaiiiiiiiiiiiiii,aaaaaiiiiiiiiiiiiiiii, neste momento vi que minha filha nasceu para levar caralho. não importa o tamanho ou grossura, depois dessa ela vai ficar uma semana sem andar direito, nisso o cara não parava de bombar, fazia um barulho de choc,choc,cho, plof,plof, era os culhões dele se chocante com o corpo dela, el ja não reclama mais, apenas gemia, haammmm hhaannnn haaammmm, sua pernas estavam levantadas, quase saindo seus pes do chão, estava espetada no caralhão, agora nada mais tinha de fora, estavam colados, nisso ela volta a gritar,meu cavalo, vou gozar, ai,ai,ai, ho,ho,ho, ui,ui,ui acaba comigo, empurra o resto, sei que ainda falta um pedaço, engano dela, tinha entrado cada centimetro em minha filhinha,goza comigo vai, me acaba, , ele socava com vontade, quando topava sua barriga na bundinha dela, seus pés ficavam no ar, nisso ele deu um grito e tirou aquela monstruosidade de dentro e gozou em sua bunda, lambusando com uma grande quantidade de porra, ela arriou ali mesmo aos pés do gorila, que a esta altura estava se masturbando, segorava seu cacete descomunhal como se fosse humana,jogava muito porra pra fora da cela parecia uma torneira aberta, passado uns minutos ela recobrou as forças, foi quando o Antunes lhe falou, que tal agora voce apagar o fogo da sua buceta com o gorila, ela lhe disse, não posso entrar nesta Jaula, ele me mataria, mais bem que eu queria, ele disse, não seja boba eu não lhe pediria isso, ele e acostumado a fuder as mulheres da aldeia, falando isso ela respondou, como vou fazer isso , se ele é tão grande. ele disse basta voce se segurar na grade, que o resto ele faz, pensei comigo isso não possivel, minhaue stava atraz de esta querendo trepar com o gorila, ele não pedeu tempo, subiu na grande mais ou menos a altura de 1.20 o gorila veio em sua direção, passou a mão em sua coxa e apontou aquela aberração para a sua buceta, ela ficou com medo quis sair da grande onde estava sentada, mais o Antunes que estava atraz dela impediu a saida, ela ficou esposta o gorila era esperto, abraço, seu corpo com força que ela gemeu alto, coincidencia ou não el ficou a altura do seu cacetão, não dava ver de onde eu estava, mas percebia perfeitamente que estava encaxado, ela gritou, não, e muito grosso, vai me rasgas, me tira daqui por favor,, ja era tarde, uma grande quantidade do caralho estava dentro , ele ia e vinha, não consegui me controlar estava preste a gozar vendo aquela foda, senti meu gozo se aproximando, agora minha filha estava caida para traz, sendo segurada pelo Antunes, ela comessou a gemer e gritar, haaannnnn hhaaannnnn   haannnnnn ai,ai, ui ai, ui,ai,ui, estou arrombada, nuca mais homem nenhum vai me querem, to gozando , vai meu bichão termina não aguento mais, o gorila pareceu que tendeu o pedido dela, pouco depois, para de se movimentar, e retirou seu caralhão todo lambusado de porra e sangue, acelerei meu movimentos e tive o maior gozo da vinha vida, vendo minha filha ser fudida por o Gorila, sai dali para não ser vito por eles e fui para o casarão, logo despois eles chegaram falando que tinham ido andar pelas terras da fazendo e se perderam na volta, minha filha esta palida, fiz de conta que aceitei as desculpas, espero que tenham gostato, pois ate hoje bato minhas punhetas imaginando aquela

.





Comentarios
Mas que história, parece imagina e fantasia, mas tem tudo pra ser verdade, afinal, com machos e fêmeas tudo é possível e com um pai, filha, um segundo homem e um macaco fogoso, é realmente uma foda interessante e tesuda. Eu adoraria presenciar uma filha ou minha esposa levando uma rola gigantesca, como a descrita. Parabéns. Comentado por:dicod05 em 17/12/2015 06:24
gostei do conto eu do pra cães mais o meu cu eu só homem eu comecei da pra homem eu era bem novinho nem pensava em goza ainda eu a primera vez qui gozei foi com um pau na cu Comentado por:joelj em 14/02/2016 01:36
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
 


Próximo Conto

A sobrinha virgem da minha esposa