Mais que primos, amantes.


BY: Roliv
Eu já tinha tudo em mente, como de diz o ditado: "Mente vazia, oficina do diabo", riso. Aproveitei a breve estadia de meu primo em casa para executar meu belo plano.

Não conhecia meu primo a muito tempo, devido morarmos distantes, mas após minha mudança de cidade eu o conheci e ficamos cada vez mais próximos, mais próximos mesmo, a ponto de sermos como unha e carne.

Após todos saírem e ficarmos a sós, entrei em ação imediata, logo disse:

- Hey primo, quero fazer uma brincadeira contigo.

- Para de viadagem cara!

- Virou hominho agora foi? Haha, hoje você não me escapa, não foi você que sempre me provocou?

- Tudo bem, Como será?

- Fecha os olhos.

- Mas que por...

Não deixei-o concluir. Peguei uma camiseta grossa e vendei os seus olhos. Enquanto terminava de amarrar o nó caminhamos pro meu quarto, lá o deitei na minha cama e iniciei a segunda fase.

- Tira a roupa. Anda, antes que eu tire a dentadas! - Eu sabia que ele estava gostando, apenas se faz de difícil, meu eterno-viadinho-encubado-particular.

- Cara o que tu vai fazer? Não aguento mais esperar.

Enquanto ele estava sentado na cama completamente pelado cheguei perto dele e comecei a falar sacanagens em seu ouvido, logo percebi sua ereção. Comecei a beijar seu corpo, do pé da orelha aos mamilos e fui descendo e gozando apenas em ouvir seus gemidos.

Pulei sua pica e desci direto para aquelas coxas que me deixam loucos só de lembra-las. Beijei cada átomo, cada célula, cada pedaço de pele daquele garoto, se pudesse não desgrudava mais.

Enfim, coloquei-o na posição de frango assado (não tinha um nome melhor pra posição? Risos) beijei-o lentamente até chegar em seu anelzinho, enquanto isso o punhetava levemente.

Adorava ouvir seus espasmos e cada vez pedindo mais, daí comecei a lamber todo seu anus que - por uns instantes - ainda era virgem deixando todos os seus cabelos arrepiados. Comecei um vai e vem delicioso com a língua e ele se derretia de prazer. Logo cheguei no seu ouvido e disse:

- Tá gostando?

- Primo, tá uma delicia, continua por favor?

Logo pensei, que safado, está é adorando! Tomei atitude e falei:

- Agora eu vou ser seu macho, o que você sempre quis, não é?

- Sim, mas vai com cuidado, será que vai doer?

Calei-o com vários beijos no seu pescoço, logo cuspi naquele rabinho que seria desbravado em instantes, comecei uma penetração de leve com os dedos o levando a loucura.

- Oh primo, que delicia, isso...

- Seu safado, tá adorando né?

Antes que ele pudesse falar tornei a penetrar, não um mas dois dedos e ele gemia loucamente. Logo tomei coragem e coloquei a cabeça do meu pau na sua entradinha já lubrificada.

Coloquei a cabecinha e fui enfiando devagar enquanto ele gemia freneticamente, enquanto cheguei no ouvido dele e disse:

- Ta preparado? É agora ou nunca. - Dei-lhe uma mordida na orelha e ele se derreteu a gemer. Enquanto isso enfiei tudo lentamente, estava realizando vários desejos ao mesmo tempo.

Logo após ele se acostumar comecei um vai e vem gostoso urrando e falando safadezas no seu ouvido, e ele, por sua vez só pedindo mais.

Por fim, mudei de posição e falei:

- Primo, vem aqui cavalgar igual você faz com os cavalos lá no sitio.

- É pra já! - disse ele com uma voz super sexy.

Troquei de lugar com ele e ele logo caçou meu pau, que estava já sendo posicionado na portinha do seu cu. Ele cavalgava energicamente. Parecia que fogo era pouco, meu priminho era um vulcão!

Após uns 10 minutos nessa cavalgaria o alertei-o.

- Primo, lá vem sua recompensa!

- E o que seria?

Com agilidade comece a penetra-lo com mais velocidade e na sexta estocada gozei litros naquela bundinha que recentemente era virgem.

Não falamos nada, apenas ficamos calados curtindo a aproximação um do outro, e não sei se onde criei forças e lhe dei um longo beijo. Achei que ele ia desgrudar e limpar a boca, como na ultima tentativa - investida por ele - depois de um longo período descolei aqueles lábios macios que eu tanto desejava dos meus e criei coragem para dizer-lhe, quase em um sussurro baixo: Primo, eu te amo.

Não esperava uma resposta, obvio, mas me surpreendi ao ouvi-lo dizer: Eu também!

***

Bem, não tenho experiência em relatar contos eróticos, mas que seja, está feito. Não entrei em muitos detalhes, se o conto for reconhecido, mesmo que por poucos, postarei a continuação, mas obviamente do inicio de tudo e detalhadamente. Espero que tenham gostado! Ah, e esse conto é totalmente original.





Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

 


Próximo Conto

O MASSAGISTA DE MACEIÓ ME FEZ GOZAR