O outro salvou nosso casamento


BY: contosclassicos
Bom vou contar como tudo começou, meu nome é Paulo tenho 45 anos e minha esposa é a Bete e tem 42 anos é uma morena muito bonita e tem o corpo bonito apesar da idade já que ela numa foi gorda enfim é muita gostosa. (Os nomes foram trocados)
Com o passar dos anos nosso casamento foi esfriando e nosso relacionamento na cama estava fraco, eu sentia que ela já não tinha mais empolgação com o sexo e eu também estava quase sem tesão, mas apesar disso a gente se gostava e vivíamos muito bem.
Certo dia tive que ir a serviço em São Paulo e tive que ficar o final de semana em curso, ela no domingo foi na casa de uma amiga almoçar, até ai tudo bem.
Quando cheguei na Segunda a noite notei que ela estava mais alegre que o normal, fui tomar banho e depois fomos conversar aí perguntei o que tinha acontecido de bom para ela estar tão alegrinha, como sempre fomos abertos um com o outro, então ela me contou que o Luís, um velho amigo nosso, tinha elogiado ela lá no almoço disse que ela era muito bonita e que tinha tesão por ela, se ela não toparia dar uma saída com ele e isso tinha mexido com o ego dela. Fiquei muito puto com os dois discutimos e ela ficou brava porque eu não confiava nela, que não precisava ficar com ciúmes que ela nunca iria me trair, que só tinha me contado porque não tinha segredos comigo.
Fomos deitar para dormir os dois muito chateados e fiquei pensando no que ela me disse e quando dei por mim estava imaginando os dois trepando e tinha ficado com o maior tesão, então resolvi conversar com ela, pedi desculpa e disse que não estava mais com ciúmes nem estava mais bravo, mas gostaria que ela fosse sincera e me respondesse se no fundo ela não tinha ficado nem um pouco com tesão e ela me respondeu que na hora ela ficou foi brava, mas em casa pensando no que tinha acontecido que ficou com um pouco de tesão e curiosidade.
Peguei a mão dela e pus no meu pau estava duro e dei abraço gostoso nela e falei que só de imaginar outro te comendo e você gozando no pau dele tinha me dado o maior tesão, trepamos gostoso como a muito tempo não fazíamos e fomos dormir gostoso.
No outro dia como estava de folga para compensar o final de semana trabalhado, logo cedo fomos conversar sobre o que tinha ocorrido a noite e eu perguntei se ela tinha coragem de dar para ele, ela respondeu que apesar do tesão não tinha coragem que tinha era medo, e perguntou se eu deixaria caso ela topasse, respondi que acho que sim mas também tenho medo, com tesão trepamos na sala mesmo pois estávamos sozinhos, os filhos estavam na escola.
Passado uma semana quando chego em casa ela veio ao meu encontro e disse que uma coisa para me contar, fomos para o quarto e ela me falou que o Luís tinha ligado a tarde e tinham ficado um bom tempo papeando, que ele tinha o maior medo que eu descobrisse mas chamou ela para sair e ela não disse nem que sim nem que não e arrematou amanhã ele vai ligar de novo. O que eu respondo para ele, você vai deixar?
Se você quer mesmo eu deixo, então ela pegou minha mão e pois debaixo da saia, a calcinha estava ensopada de tesão, aí eu não resisti tirei a roupa dela e chupei a a buceta que gozou rapidinho e depois dei uma boa trepada com ela afinal o pau estava para estourar e ela gozou de novo.
Descansamos e aí ela pediu ajuda para planejar a saída, e então combinamos que ela iria dizer que eu liguei avisando iria fazer hora extra até as dez horas da noite, que as sete horas era para encontrar lá no shopping, o carro dela ficaria estacionado lá, eles se encontrariam mas sem conversar ele iria sair e ela acompanhava a distancia até o carro dele e de lá iam par o motel, mas que tinha que voltar antes das dez horas em casa antes de mim para não dar na vista.
No dia seguinte lá pelas quatro horas ela me liga e diz que estava tudo certo, ai bateu misto de tesão e medo e esperar até as cinco para ir para casa foi uma agonia, quando cheguei em casa ela estava um pouco nervosa mas não tinha a mínima intenção de desistir, disse que ia até o fim se não fosse bom parava por aí. As seis horas tomou banho se perfumou e pediu para tirar foto da sua buceta antes de sair para guardar de lembrança do dia que levou uma pica diferente, se não fosse bom jogava fora,
Acabou de se arrumar me beijou para despedir e eu desejei boa sorte e que gozasse gostoso no pau dele e então saiu, logo depois me ligou do celular avisando que estava seguindo ele no estacionamento e disse que tinha que desligar porque ia entrar no carro, eu fiquei em casa preocupado sem poder fazer nada a não ser esperar e imaginar o Luís enfiando o pau na buceta dela e gozando gostoso dentro dela e ela gozando e apertando o cacete dele com a buceta.
Faltando pouco para as dez horas ela liga dizendo que já está no shopping, que foi tudo bem e prepara a maquina fotográfica que eu quero registrar como ela ficou.
Assim que ouvi o barulho do carro chegando corri para receber ela na porta e ela veio toda feliz com um grande sorriso nos lábios, me beijou, me agradeceu por ter dado esta felicidade e eu falei você está cheirando porra, ela pegou minha mão e pôs na buceta e falou que tinha trepado sem camisinha afinal a gente conhece ele a muito tempo e é de confiança, ele esporrou tanto que mesmo lavando ainda ficou escorrendo e tive que por lenço de papel para na molhar a roupa.
Fomos rápido para o quarto, tirei a roupa dela e tirei as fotos da buceta dela com papel e toda arregaçada e escorrendo porra, aí não resisti e cai de boca e chupei tudo que tinha direito e ela estava com tesão e gozou de novo, então enfiei meu pau na meleca e gozei como nunca.
Descansamos, então ela me contou como foi no motel, que ela estava nervosa então ele pegou cerveja para quebrar o gelo e foi muito carinhoso com ela e foi acalmando e acariciando e devagar foi tirando a roupa dela, depois ficou pelado e quando viu o pau dele esqueceu de tudo, caiu de boca chupou beijou esfregou na cara e quando percebeu ele estava entrando da buceta e em poucas bombadas nos dois gozamos descansamos tomamos um banho e ai demos uma trepada com calma e muito gostosa tomamos outro banho e viemos embora.
Perguntei como era o cacete dele e ela me falou que era um pouco maior e mais grosso que o seu mas o que mais impressionou é que fica durão curvado para cima e tem uma cabeça roxa enorme e macia e muito gostosa na buceta e ele elogiou muito minha buceta dizendo que é gostosa e muito quente.
Depois disto nosso casamento melhorou muito voltou o tesão e trepamos direto e de duas a três vezes por mês o Luís arregaça ela enche de porra alimentando nosso tesão.
Depois disto ela já deu para outro mas agora de camisinha.
                                




Comentarios
Tesão de relato!!! Nosso relacionamento, enquanto casal, também melhorou muito depois que minha esposa aceitou dar prá outro. Só que sempre fizemos juntos. Adoro vê-la transando e participo o tempo todo. Nossos relatos também estão neste site. Parabéns ao casal. Nota 10 para a experiência e para o relato!!! Muito excitante e inspirador!! Abç César, bjs Jaque Comentado por:jaquelinecesar em 13/09/2014 01:48
eu tambem adoro ver minha esposa ser fodida por outros homens, ela ja deu pra vários homens, sempre comigo junto, agora estou pensando em arrumar mais 2 homens pra transar em 4, um na boca outro no cuzinho e o terceiro na buceta. Comentado por:tesouromeu em 14/03/2016 03:35
Excelente, gostaria muito de vivenciar uma fanatasia dessa. Comentado por:suvela em 12/11/2016 08:34
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
13192 - A carona
6809 - Ele desejou
 


Próximo Conto

escrava sexual numa quinta da europa