Como me tornei uma Bichinha


BY: AlbertoTourinho
Tenho 27 anos, sempre fui hetero, jamais havia tido uma experiência homo. Mas desde muito cedo gostava de vestir roupas femininas.
Hoje estou casado há 4 anos. Há quatro meses, atrás minha família foi passar um período fora. Deveria ser algo como 4 ou 5 semanas na casa de parentes em Santa Catarina. Antes mesmo de minha mulher ir, eu já estava planejando de me vestir de mulher e me masturbar com isso. Quando realmente fiquei sozinho, a imaginação aumentou e resolvi sair a noite de carro, travestido. Sai já depois da meia noite.
No meu prédio a garagem é um andar acima e portanto eu não seria visto na portaria. Lá fui eu. Andei pela cidade, Copacabana, ate desci para tomar um drink na praia, fui cortejada e tal. Quando voltei achava que estava sendo seguida, (falo no feminino porque estava vestida como tal); abri eletronicamente a porta da garagem e subi a rampa. Logo atrás de mim veio um outro carro. Identifiquei que era de um vizinho, chamado Carlos, dono de uma academia de ginástica.
Fiquei esperando no carro pra que ele subisse na frente. E nada. Percebi que ele me esperava, e que talvez ele tivesse me visto na praia. Fiquei mais de 20 minutos ali ate que resolvi subir correndo. Tirei os sapatos de salto alto, desci do carro e corri para pegar a escada. Subia correndo e senti ele se aproximar; ele me pegou forte pelo braço.
Deu boa noite e disse;”vai querer que todo o prédio saiba?” Disse-lhe que não, que aquilo era só uma brincadeira, que eu era homem. Ele me mandou calçar as sandalias de novo; se posicionou um degrau acima e botou o pau pra fora, grande, e já duro.Ele estava excitado comigo. Segurou minha nuca e começou a puxar para baixo em sua direção. Opus resistência, mas ele me bateu com a outra mão. Minha resistência foi pro espaço. Demais a mais eu queria sair logo dali. Fiquei toda encurvada e cai de boca. Chupei tudo, lambia de cima ate o saco e enfiava na boca. Sentia aquela coisa gostosa e dura no ceu da boca; estava gostando.
Ele vendo que não me opunha mais, deslizou a mão pelas minhas costas e afagou minha bunda. Levantou minha saia, e se deslumbrou com minha calcinha minúscula enfiada no cuzinho.
Percebi que ele se alterava e ia gozar. Tentei tirar da boca, mas ele foi mais rápido e forçou minha cabeça. Eu tentei fugir, mas não consegui. Ele gozou na minha garganta e engoli tudo.
Fomos cada um pra sua casa.
Dia seguinte ele me liga, diz que vai me visitar e quer me ver toda arrumadinha. Eu digo que ele esta errado comigo, que não é nada disso. Ele só me fala, se arruma que em uma hora estou chegando; e desligou o telefone.
Fiquei uns 3 minutos parada sem saber o que fazer. De repente corri pra tomar banho, me pintar, passar baton. Em uma hora ele chegou e eu estava de sandália de salto alto, uma mini saia preta, com uma calcinha vermelha cavadissima e um top branco. Ele chegou e logo me levou pra sala.
Ainda falava que não era nada disso. Ele me pegou de costas, ficou se esfregando, aquela coisa estava durissima de novo. Ele falou:-chega desse jogo, vou te largar e voce ou vai abrir a porta e eu vou embora ou então vai continuar aqui e rebolar essa bundinha pra sentir meu pau passando. Ele me largou e não tive como fingir mais; comecei a rebolar.
Servi um whisky e começamos uns amassos. Ele mandou eu chupar e perguntou se eu ia precisar apanhar de novo. Disse que não e em pouco tempo já estava com aquela tora na boca de novo. Só que dessa vez com mais tempo, ele começou a alisar minha bunda e logo enfiou um dedinho no meu cu. Eu gemia com o pau na boca.
Falei pra ele que não queria ser penetrado, pois temia a dor. Ele concordou, disse que nem precisaria tirar a calcinha, pra ficar mais tranquila. Nos deitamos e ele me abraçou por trás e a morder minha nuca. Estava tao louca que nem percebi ele puxar minha calcinha e começar a me penetrar.
Tentei sair, mas ele me segurou firmemente. Implorei pra que ele desistisse, mas ele mantinha o pau na entradinha e eu comecava a gostar. Pedi então pra ele;- então promete que vai ser so a cabecinha? Ele disse prometo com a condição de voce rebolar.
Comecei a rebolar e ele que sabia muito bem comer um cu foi introduzindo bem devagar. Ai eu falei,- voce e um mentiroso....Por que?? Voce disse que nao ia me comer, depois me prometeu que seria só a cabecinha e agora tai, quando eu rebolo eu sinto seu saco na minha bunda, o que quer dizer que voce meteu tudo, seu mentiroso.
Ele se excitou mais com minhas palavras e começou a bombar. Voce já esta gostando não e, sua putinha gostosa.
Ele me deitou de barriga pra cima, levantou minhas pernas, puxou a calcinha meio de lado e começou bem devagar a me comer num frango assado.. Começou bem devagar. Quando viu que meteu tudo e eu relaxei, ele começou a bombar. Ficou me comendo e me chamando de putinha gostosa, veadinho apertadinho. Acabou enchendo meu cuzinho de porra. Eu também gozei muito com aquilo tudo.
Minha mulher voltou e agora eu faço ginástica na academia dele. Pelo menos uma vez por semana, eu fico pra aula particular após a ultima turma. Tenho umas roupinhas bem sexy guardadas na academia. Suzana,


Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

 


Próximo Conto

O prêmio do resgate da ninfeta sodomizada