De calçinha sempre


BY: contosclassicos
Nos meus bate papos na internet, sempre encontro um amigo ,bem já posso chamá-lo amigo, pois ele é sempre muito atencioso. Conto-lhe minhas aventuras, apresentei meus contos a ele, ele é louco por travestis...apesar de ser "hetero". Uma vez ele me ligou, mas ao ouvir minha voz, parece que não gostou muito, pois segundo ele, tenho voz de homem e ele não gosta, pois só curte mulheres e travestis. Naquele dia, eu estava conversando com ele, e estava muito louco, e deixei ele muito louco também...eu estava só de calcinha, toda enfiada no rabinho...eu tava com muito tezão. Ele me chamava de sua putinha....quando ele me ligou ( e desligou), os poucos minutos que conversamos, guardei sua voz: "alô, é a minha putinha? ...."que voz, vozinha de garotão, daqueles bem macho, fiquei arrepiado, só de ouvir a voz daquele gatinho, que adora ser chamado de gatinho. Passo os dias e as noites procurando-o na Net, e quando o encontro em alguma sala, imediatamente, monopol! izamos a conversa... Outro dia, eu estava lendo os contos de travestis, e fiquei de pau duro...imediatamente, vesti uma calcinha, da minha coleção, dos machos que me deram, peguei a mais gostosa, enfiei todinha no cu.... e comecei a me masturbar, na minha imaginação, o meu gatinho pintudo, vinha chegando, era assim que eu o imaginava... de short, camisa de um time de futebol, boné... ele chegava na minha cama, e ficava louco me vendo naquele estado, tirava toda a roupa, e pedia prá ele, vestir uma calcinha, que ele se recusava terminantemente... ele usava uma cueca calvin, bem branquinha, eu sentava naquela rola e me esfregava, deixando o muito louco... (isso tudo na imaginação.... na realidade eu estava consolo na boca, chupando...imaginando o do meu gatinho são paulino) ele começava a me chupar, pegava lentamente minha pica, tocava uma prá mim.... eu chuva ele todo...do começo ao fim, seu saco, bolas, cuzinho, enchia tudo de saliva e batom....depois ele violentamente, me! virava e começa meter em mim, de calcinha e tudo... eu me sentava em cima daquela pica maravilhosa... e entrava todos os seus 19centimetros (que na realidade era o consolo todo enfiado em meu cuzinho) ele me chamava de vadia, vagabunda, sua putinha...eu delirava e gozava, com todo aquele consolo dentro de mim, por fim gozei...abri os olhos e o gatinho não estava mais ali...só o meu consolo, que agora tem até nome: "A". Ah, gatinho, apareça um dia, tenho uma surpresa pra você....




Comentarios
uma delicia esse seu conto ...adoro muito contos de zoofilia postei um é o inicio dos meus contos espero que gostem e que comentem tambem deixo meu email aqui para amigos que gostem do assunto um grande abraço do amigo parceiroszz2010 Comentado por:zooamigos em 09/04/2016 11:42
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
6809 - Ele desejou
 


Próximo Conto

Se meu marido soubesse