SAÍDA COM AMIGOS


BY: alexsantosdf
SAIDA COM AMIGOS
Eu me chamo Pedro e sou casado com a Márcia há 20 anos. Ela é uma loirinha deliciosa e cheia de tesão.
Certa vez, eu e a Márcia viajamos para um evento de família em Santos. Cidade onde a Márcia tem parentes, amigos e até um ex-namorado, que hoje já é casado e que ficou amigo.
Chegamos em uma quarta-feira e ficamos hospedados na casa de uma tia dela.
A Márcia já tinha combinado com alguns amigos de sairmos na sexta. Dentre eles, o André, o ex-namorado que acabou ficando amigo.
Íamos sair com mais 2 casais de amigos e o André ia sozinho, pois a esposa dele estava viajando. Na hora combinada, o André nos buscou na casa da tia da Márcia e fomos para um bar.
No caminho, um dos casais ligou dizendo que não poderia mais sair, pois o filho deles estava doentinho e iam leva-lo ao médico.
Chegamos ao bar, escolhemos uma mesa e nos sentamos, aguardando o outro casal.
Pouco depois, o casal chegou e falou que só poderiam ficar pouco tempo, pois tinham outro compromisso já pré-agendado.
Ficamos bebendo um bom vinho e conversando, relembrando as histórias do colégio, uma vez que eles tinham estudados juntos por vários anos.
Passado algum tempo, o outro casal precisou ir embora. Como ainda estava cedo, eu, a Márcia e o André ficamos conversando e bebendo um pouco mais. E o papo fluía bem, sobre todos os assuntos, inclusive do namorico deles.
Em dado momento, a Márcia se levantou, me deu um beijo e disse que ia ao banheiro.
Pouco depois, a Márcia me mandou uma mensagem pelo whatsapp:
- Pedro, quero sair daqui e ir pra um motelzinho. Nós três.
Eu fiquei surpreso e respondi:
- Hum, delicia. Mas e o André, ele vai topar?
Ela respondeu:
- Eu falo com ele. Deixa comigo.
Eu falei:
- Então vamos. Eu topo.
A Márcia voltou pra mesa e me deu um beijo. Meu cacete já estava duro, pensando na ida ao motel.
Ela me dava uns beijinhos e acariciava meu cacete por baixo da mesa. Delícia.
Então a Márcia sugeriu de pedirmos a conta e sairmos dali, mas não falou pra onde. Eu e o André concordamos. Mal sabia ele das outras intenções da Márcia.
Pagamos a conta e fomos embora. Entramos no carro. Eu fui no banco de trás e a Márcia foi na frente com o André.
Ele achou que ia nos levar pra casa, mas estava muito enganado. No meio do caminho passávamos por um motel.
Quando chegamos perto, a Márcia acariciou a perna do André e falou pra ele entrar no motel. Ele estranhou, olhou pra mim com olhar desconfiado, como que pedindo minha concordância.
Eu falei: - Está tudo bem. Pode entrar.
Então ele entrou. Pedimos a suíte presidencial, a melhor. Afinal era a realização de uma fantasia gostosa, que merecia o melhor lugar.
Chegamos ao quarto, e a Márcia veio me beijar gostoso. Um delicioso beijo de língua. Aproveitei e acariciei a bundinha maravilhosa dela. O André ficou só olhando e acariciando a pica dele por cima da calça.
Então, a Márcia foi para o lado dele. Deu um beijo na boca do André e acariciou o cacete dele e falou: - Humm.. Delicia...
Eu fui ao encontro deles e fiz um sanduiche da Márcia. Comecei a acariciar a bundinha dela e beija-la na nuca, enquanto ela beijava o André, que acariciava os peitinhos dela por cima da blusa.
Ela abriu os dois primeiros botões da blusa e pediu para o André: - Termina de abrir.
O André não perdeu tempo e terminou de abrir a blusa dela. Eu aproveitei e tirei a blusa dela por trás, deixando-a de sutiã. O André ficou doido de tesão, pois o sutiã era muito sexy e realçava os deliciosos peitinhos da Márcia.
Ele não perdeu tempo e começou a beijar, morder por cima do sutiã. Eu abri o sutiã dela, deixando os peitinhos livres. Que delicia. O André caiu de boca. Chupou, engoliu, mordiscou. Ela gemia de tesão.
Eu abri a saia da Márcia e a deixei cair ao chão. Ela estava maravilhosa, com uma lingerie muito sexy, tipo fio dental. Então me ajoelhei e comecei a beijar a bundinha dela. Enquanto o André chupava os peitinhos e acariciava a bucetinha por cima da tanguinha. O ambiente cheirava a sexo.
A Márcia abriu a camisa do André e começou a acariciar o peito dele e a beijar os mamilos dele. Carícia que eu adoro e o André também.
Enquanto beijava o peito, as mãos da Márcia abriram a calça do André. A pica dele estava grande e dura de tesão. Ela brincou por cima da cueca e enfiou a mão e acariciou o cacete dele. Então ela se abaixou, tirou a cueca do André e caiu de boca naquele cacete duro e grande.
Eu fiquei nu também e comecei a bater uma punhetinha, vendo aquela cena deliciosa. E dei minha pica pra Márcia chupar também. Ela ficou doida de tesão, com duas picas na boca. Chupando uma e depois a outra. Que delícia de chupada.
O André colocou a Márcia na cama e foi pra cima dela. Se deitou sobre ela e começou a beijá-la, cutucando a bucetinha dela por cima da tanguinha.
Ele desceu pelo corpo, beijando, mordendo os peitinhos, até chegar a bucetinha. Chupou por cima da tanguinha, mordeu gostoso. Então ele colocou a tanguinha de lado e apareceu aquela bucetinha deliciosa, com poucos pelos bem aparados. Uma delicia.
O André chupou muito. Enfiou a língua bem lá dentro do grelinho. Ela delirava. Eu assistia aquela cena, acariciando meu cacete, duro de tesão.
Ele tirou a tanguinha dela, aproveitando cada pedacinho, chupando muito. E caiu de boca novamente. Então eu dei minha pica pra Márcia chupar. Que delicia de cena. A Márcia se divertindo, com muito tesão, com um cacete na boca e uma boca na bucetinha.
Então eu me sentei na cama e a Márcia veio por cima de mim. Ela sentou no meu cacete, que entrou todinho naquela bucetinha apertadinha, gostosa de fuder.
O André deu a pica dele pra Márcia que engoliu com gosto. Chupando a cabecinha e engolindo o cacete todinho. Ela rebolava no meu cacete e se deliciava com a outra pica na boca.
Então ela se levantou e ficou de quatro, chupando minha pica. O André não perdeu tempo e meteu o cacete na bucetinha da Márcia. Cena maravilhosa, a Márcia de quatro, com uma pica na buceta e outra na boca. Delicia de tesão. E ele metia gostoso, com força. A Márcia delirava de tesão. E ela chupava gostoso meu cacete, com vontade, engolido todinho.
O André bombava gostoso. Metia com vontade na buceta da Márcia. Ela gemia muito. O cacete dele entrava todinho, centímetro a centímetro, fudendo muito.
E passado um tempinho, ele gozou gostoso, inundando a buceta da Márcia de porra. Ela gritou de tesão, mas ela ainda não tinha gozado.
O André tirou a pica da buceta dela e ela se virou e queria aproveitar todas as gotinhas e caiu de boca, chupando muito. Eu aproveitei e meti gostoso naquela buceta maravilhosa que eu já conheço bastante e adoro fuder. E fudi muito.
Depois de um tempo bombando, eu e a Márcia gozamos juntos. Inundei a buceta dela de porra de novo, que ficou toda meladinha, com a minha porra e a porra do André. Deliciosa.
Que trepada gostosa. A Márcia se divertiu muito com duas picas cheias de tesão por aquela buceta maravilhosa.
Ficamos deitados na cama, extasiados de tesão, depois de uma deliciosa brincadeira. Tomamos um banho e, claro, fizemos mais algumas brincadeirinhas, com mãozinhas na buceta e nos peitinhos dela e ela acariciando nossas picas.
No dia seguinte, eu ia embora pra casa e a Márcia ficaria mais alguns dias. Então falei pra ela: - Aproveita esses dias sozinha e brinca gostoso com o André. Depois me conta tudo.
E ela brincou e me contou tudinho........ Depois conto prá vocês.....




Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
13615 - DEPOIS DO SHOW
 


Próximo Conto

COM A ESPOSA NA PISCINA