TUDO COMEÇOU NUM ENCONTRO DE AUTOMÓVEIS


BY: kellyfe
TUDO COMEÇOU NUM ENCONTRO DE AUTOMÓVEIS

Ola Amores estou de volta com mais um caso que aconteceu comigo esses dias. Era pra ter sido um final de semana normal como qualquer outro mas não foi o que imaginei. Pois simplesmente eu havia brigado com minha namorada e ela viajou para São Paulo e eu fiquei sozinha em casa, e no sábado a noite resolvi dar uma volta pra distrai um pouco minha cabeça. Então tomei um belo banho vesti uma roupa fashion super sexy, entrei no meu carro e sai um pouco sem rumo. Dei um giro pela cidade e parei na lanchonete do meu amigo Beto, tomei uma cerveja e um Whisky conversando com a sua esposa. Até que chegou uma amiga minha Rafa dizendo que estava rolando um encontro de automóveis tunados com concurso de som automotivos e várias outras atrações na cidade vizinha. Eu olhei no relógio e vi que ainda não eram nem vinte horas e falei que se ela topasse nós iriamos pra lá, pois eu estava livre e solta. Depois de alguns segundos pensando e uma golada do meu whisky ela sorriu e disse que iria comigo. Me despedi dos donos da lanchonete e partimos para a gandaia, rsrs. A cidade era bem pequena mas com aquela festa parecia ser enorme de tanto turistas que estavam lá. Parei meu carro junto de um pessoal que estavam curtindo um som sertanejo da hora e logo me enturmei com eles, bebendo e cantando, eu até parecia uma dessas cantoras que existe por ai, mas minha voz e muito desafinada só que ninguém se importava com isso, o que valia mesmo era a diversão. Todos nós nos divertíamos à beça com aquele karaokê, ai se aproximou de nós uma gata morena de mais ou menos 1.70 de altura, seios grandes, bumbum e coxas maravilhosos, olhos negros, cabelos cacheados que iam até os ombros, uma boca rosada e carnuda, resumindo uma mulher maravilhosamente perfeita. Ela foi chegando de mansinho perto de mim e começou a beber e cantar junto com a gente. Derrepente ela encostou bem perto do meu ouvido e sussurrou dizendo que eu era linda e deliciosa. Aquilo me deixou arrepiada e vermelha, que não sei se foi de vergonha ou pela surpresa, rsrs. Olhei pra ela com um sorriso insinuante e a agradeci pelo elogio continuando a minha diversão, e a todo tempo eu percebia que ela não tirava seus olhos de mim. Aquilo me deixou muito intrigada que cheguei até ela e a convidei pra conversarmos num lugar mais tranquilo. Ela topou e fomos para um canto onde não havia ninguém, chegando lá, ela antes de mais nada me agarrou e sem que eu esperasse me lascou um beijo na boca que me deixou totalmente sem ar. Eu fiquei estática sem saber o que fazer ou dizer, e antes que eu fizesse alguma coisa ela me falou que desde o momento que cheguei ela me observava e tava com uma vontade louca de me beijar. Ao ouvir aquilo eu não perdi tempo, a peguei pelo braço e a levei até meu carro, abri a porta e entramos já nos agarrando feito malucas, levantei sua blusa e cai de boca naqueles seios enormes mas durinhos. Chupei até cansar, ela então me disse que aquele lugar não estava legal pra fazermos o que ela queria comigo e me convidou pra irmos num motel. Então eu disse que não poderia sair dali pois a Rafa estava comigo e eu não poderia deixá-la sozinha, ai ela deu um sorriso e perguntou se a Rafa não curtia mulheres, eu então disse que sim, mas que não tinha certeza se toparia, ai ela saiu do carro e me puxou até onde estava a Rafa. Quando chegamos perto, ela foi direta e disse para a Rafa se ela não gostaria de ir com a gente num barzinho legal no centro da cidade. Rafa então olhou pra mim com uma cara de quem não estava entendo nada, então dei um sorriso e uma piscadinha maliciosa como querendo dizer pra irmos, então ela respondeu que toparia sim e saímos do recinto, só que eu e Rafa fomos no meu carro e a guria que até aquele momento eu nem sabia o nome, foi no dela. Chegamos no tal bar, sentamos, pedimos bebidas e só ali ele nos disse que seu nome era Francine mas que podíamos chamá-la de Fran, que ela era advogada em uma cidade perto dali, de 33 anos e era separada.

Ficamos ali por alguns minutos, até que Fran fez um convite pra Rafa de nós três irmos num motel. Rafa novamente me olhou como se me perguntasse algo, eu então com um movimento de cabeça disse sim e ela então concordou. Pagamos nossa conta e saímos, sendo que a Fran foi na frente pois eu não conhecia o caminho. Chegando no motel, ela pegou a chave e entramos indo para o quarto, que na realidade era uma suíte maravilhosa, com uma garagem que cabia dois carros. Entramos e Fran pediu duas garrafas de vinho e já foi no frigobar pegando três latas de cervejas, sentamos na cama e começamos beber e conversar sobre nós e tal. Ai Fran com uma mão começou acariciar minhas pernas de leve e com a outra acariciava as de Rafa. Logo chegou as garrafas de vinho, paramos com a cerveja e começamos no vinho continuando com as caricias, que foram aumentando de acordo com o nosso tesão, tiramos nossas roupas ficando completamente nuas, quando eu vi aqueles seios deliciosos da Fran, não resisti e cai de boca e os chupei com vontade, enquanto isso ela e Rafa se beijavam loucamente. Fran então com suas mãos afastaram minhas pernas, deixando minha boceta completamente exposta pra ela, e aquele friozinho do ar condicionado gelava minha boceta me deixando arrepiada, ela então foi descendo com sua boca até minha boceta e começou a chupar frenéticamente e me chupou como se chupava uma laranja, eu me contorcia e gemia feito uma louca. Então Rafa também abriu suas pernas e eu não perdi tempo e ataquei sua boceta e ela por sua vez caiu de boca na boceta da Fran. Logo senti um arrepio quando os dedos quentes da Fran tocaram o interior da minha boceta chegando rapidamente no ponto exato, que me fez soltar um gemido alto. E eu com minhas mãos sentia o calor da boceta da Rafa com sua deliciosa gruta já umedecida. Logo Rafa parou o que estava fazendo e começou também a me acariciar, indo com sua boca até meu cuzinho e o lambeu levemente e com o seu maravilhoso dedo médio encontrou seu caminho no meu meu cu apertado e louco pra ser fodido. Então ela foi enfiando levemente até que entrou todo dentro de mim e senti um movimento de entra e sai que me fazia delirar e meu corpo estremecia de tanto tesão, eu já não aguentava mais e estava preste a explodir num orgasmo alucinante. Então Rafa diz pra que eu fizesse o mesmo com ela e eu mais que rápido meti minha língua naquele cuzinho delicioso que eu já conhecia ha algum tempo e penetrei com vontade fazendo ela rebolar na minha língua e eu ainda não satisfeita meti o dedo nele também, ai ela soltou um grito estridente e rebolou ainda mais. Gozamos como loucas as três ao mesmo tempo, nos abraçamos e nos beijamos simultaneamente e fomos tomar um banho de banheira. Entramos as três e Fran logo começou a chupar os meus seios enquanto Rafa beijava minha boca segurando meus cabelos com força. Percebi então nos olhos maliciosos de Fran que ela estava armando alguma coisa gostosa pra mim e aquilo me deu mais tesão ainda. Rafa era a mais dengosa e patricinha das três, mas era igualmente sedutora e tinha um jeitinho de dominadora na relação entre nós três. Mas naquela hora elas queriam mesmo era me comer, literalmente. Coloquei minhas mãos no pescoço da Fran e a puxei e beijei gostoso aquela boca deliciosamente carnuda, enquanto Rafa enfiava seu dedinho em minha bocetinha ainda quente de prazer e eu beijava e chupava os seios de uma enquanto a outra me masturbava me fazendo gozar rapidinho. Saímos dali e voltamos pra cama, eu e Fran começamos um 69 delicioso sendo que eu estava por cima e enquanto eu lambia e chupava aquele grelinho gostoso e todo meladinho e sendo retribuído por ela, Rafa pegou um vibrador que estava na gaveta ao lado da cama e enfiou na minha bocetinha fazendo movimentos de vai e vem no ritmo das minhas reboladas e ao mesmo se masturbava. Ficamos a assim por alguns minutos até gozarmos juntas. Então invertemos nossas posições.

Sendo que Fran ficou por cima de mim e a Rafa começou a comer seu cuzinho bem devagar, deixando Fran muito doida, que dizia entre mumurios que adorava um anal daquele jeito. Então eu percebendo a sua excitação, parei com o 69 e comecei a beijar sua boca, mordiscar meus seios, a lamber seu pescoço e a chamar de puta vadia e todos os palavrões bem safados e gostosos que existiam ao pé do seu ouvido. Eu então louca de tesão pedi pra Rafa enfiar aquele vibrador todinho no meu cuzinho também, me fazendo gozar outra vez, ela atendeu meu pedido, enquanto Fran colocava e tirava seus dedinhos na minha bocetinha toda melecada. Gozei feito louca com as duas me fodendo. ((Nossa só de estar relatando esse fato já fiquei toda molhadinha, rsrsss.)) Ai Rafa parou de me foder e ficou de quatro, então foi a minha vez de comer aquela xaninha e aquele cuzinho com o vibrador, Fran deitou na minha frente com as pernas arreganhadas e eu trancei minhas pernas nas delas e começamos a esfregar nossas bocetas uma na outra, enquanto eu fodia as entranhas da Rafa. Depois de uns dez minutos naquela orgia frenética explodimos num orgasmo múltiplo. Voltamos pra banheira e continuamos a nossa festa por mais alguns minutos. Nossa, eu já estava completamente exausta e com as pernas moles. Mas elas pareciam que ainda não estavam satisfeitas e começaram a se agarrar e se chupar, enquanto eu estava me banhando pra recuperar minhas energias. Então elas olharam pra mim com cara de safadas e sem parar de fazer o que estavam fazendo, se aproximaram e me afogaram em beijos, amassos e caricias. E eu estava lá na frente delas só olhando. Fran então me olhou e disse pra que olhasse o que ela pretendia fazer comigo. Ela então agarrou Rafa pelos cabelos e a beijou, depois colocou sua cara entre seus seios e começou a sugá-los com frenesi, como uma gatinha mamando na sua mãe. Rafa com sua cara safada olhou pra mim e me chamou com o dedo e me chamando de cachorra disse para eu me juntar a elas. Naquele exato momento deixei meu tesão aflorar novamente, um desejo e um calor subiu pelo meu corpo tomando conta de mim. Fran veio ao meu encontro e começou me beijar e a me acariciar, uma excitação deliciosa já percorria em mim, e me entreguei novamente ao prazer daquela duas mulheres maravilhosas. Rafa então começou a lamber meu corpo molhado e quando chegou na minha boceta ela a chupou de um jeito que até aquele momento eu não tinha visto, me fazendo tremer e me retorcer toda. Depois de lamber toda minha xana, Rafa cruzou suas pernas nas minhas e esfregamos nossas bocetas como doidas, enquanto Fran se deliciava em meus seios e dizia que eu era a mulher que sempre teve vontade de ter. Passamos o resto da noite naquela transa sensacional. No outro dia fomos embora felizes e completamente saciadas. Ficamos de repetir outras vezes esse nosso programinha e quando rolar eu volto pra contar pra vocês ta.

Espero que gostem dessa aventura deliciosa que eu tive, mesmo sem esperar.

Bejokas da Kelly





Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
11309 - UM AMOR VIRTUAL
 


Próximo Conto

Transei com a coroa; amiga da minha mãe.