QUATRO MULHERES EM ÊXTASE


BY: kellyfe
QUATRO MULHERES EM ÊXTASE

Oi amores hoje vou contar uma historia que aconteceu comigo há algum tempo atrás. Eu tenho uma amiga a Juli, uma morena estonteante, alta, seios grandes, e um bumbum redondinho que deixavam homens e mulheres estasiados, ela agora tem 32 anos, casada, mais na época desse fato tinha 24 aninhos. E um dia ela me convidou pra passarmos um final de semana na casa da sua tia que mora em uma cidade próxima da nossa. Essa sua tia que se chama Claúdia tinha uns 45 anos mais aparentava ter muito menos, morava sozinha e apesar das roupas que vestia percebia-se que ela tinha um corpo maravilhoso, só que era evangélica e não aceitava nada que achava impuro e o sexo ocasional pra ela era insano. mas na sua casa sempre havia umas garotas que moravam ali por perto e que frequentavam e mesma igreja que ela. Chegamos la era uma tarde de sábado, e como só haviam dois quartos na casa, então eu e Juli ficariamos juntas no mesmo quarto. Deixei minha bolsa e eu fui conversar com a Dona Claudia para que nos conhecermos, pois era a primeira vez que eu a via, a Juli havia ficado no quarto pra colocar nossas coisas no lugar. Passado um tempo eu fui até o quarto pra ver se ela precisava da minha ajuda, e quando entrei vi que ela já havia terminado e até já tinha colocado seu Notbook numa mesa e ligado. Ela estava senta numa cadeira vendo um vídeo lésbico, então sentei cama pra assistir também.

Só que com nossa atenção voltada no vídeo não percebemos a Dona Claudia estava parada nos olhando pelo vão da porta, como quem não acreditava no que estava vendo no notbook com tela cheia, mas ela só tinha ido até quarto levar uma guria que havia acabado de chegar e era amiga da juli, e sem dizer nada virou as costas e voltou para os seus afazeres, deixanando a Cíntia conversando com a gente. Juli e eu assistiamos um vídeo de incesto lésbico, onde uma mãe seduzia sua filha e com ela praticava um envolvente jogo de submissão sexual, onde a filha mandava e a mãe obedecia. E Juli sussurrando disse que sonhava que se com ela e sua mãe rolasse um clima assim e ela super exitada, o que era compreensível, se contorcia na cadeira sentindo um calor imenso que percorria por suas entranhas. E olhando para os lados a fim de ver se não tinha ninguém mais nos observando, foi levantando lentamente a sua saia curtissima que tava usando, e abrindo suas pernas colocou uma das mãos dentro da calcinha fio dental que usava e fechando seus lindos olhos cor de mel, começou acariciar com movimentos leves a sua bucetinha macia e latejante. E com a outra mão acariciava seus seios, descia pela sua cintura e subia até seu pescoço, e voltando até seus seios ringidos e seus mamilos pontudos e duros, que espetavam querendo perfurar sua blusinha fina que usava.

E eu vendo Juli naquela siririca deliciosa, comecei ficar exitada e
já tava com a mão na minha xana preste a me masturbar também, então percebi um barulho atrás de nós, e olhei pra ver quem era e vi uma loiraça linda, com seios fartos e um corpo sensacional, ela era amiga da Dona Claudia e da Juli. E ela vendo o que fazíamos, e com um olhar parado, mas com ar de safado perguntou se podia se juntar a nós pois ela adorava ver esses vídeos mais que em sua casa ela não podia ver, então falei pra ela sentar ao meu lado. E Juli continuando sua siririca agora agora um pouco alucinante, disse que não estava aguentando mais aquele seu tesão, e se nós poderiamos saciar todo seu desejo, e continuando disse, que aquele dia ela acordou sentindo um fogo danado queimando sua bucetinha, e continuou falando entre suspiros e gemidos se alguma de nós seria capaz de apagá-lo e numa maneira desafiadora virou pra nós com as perna abertas se oferecendo toda. E eu e Cíntia vendo e ouvindo aquilo nos olhamos profundamente mas foi a Cíntia que deu o primeiro passo e perguntou se ela podia tentar ajudá-la. E Juli respondeu ela não só podia, mas devia.

Então Cíntia começou passando sua língua molhada sobre os lábios carnudos e tremulo da buceta da Juli do jeitinho que ela queria. Durante alguns minutos estiveram as duas mergulhadas num êxtase frenético, até que Cíntia não podendo mais conter aquele fogo ardente, daquele desejo incontrolável de ambas, se jogou pra cima da Juli, que por sua vez num ato instintivo e ágil empurrou a loira jogando a de costas na cama e se envolveram num abraço e sem hesitarem colaram suas bocas úmidas com sabores delicioso e perfumadas num beijo alucinante, enquanto se despiam rapidamente, com o auxilio das minhas mãos, fazendo com que em segundos estivéssemos as três completamente nuas sobre a cama, e tendo cada parte dos nossos corpos unidos em um só corpo, nossos beijos eram intensos e o mesmo acontecia com as nossas caricias, tornando impossível saber o que se passava pelas nossas mentes naquele momento sublime e de puro êxtase. Então Juli disse num sussurro pra Cinta, com suas línguas ainda entrelaçadas, pra que ela liberasse a lésbica que existia dentro de dela. Tudo acontecia muito rápido, como se nós fossemos amantes á anos. Juli então começou beijar o pescoço de Cíntia, que se contorcia toda e soltou um gemido gostoso, como se estivesse num profundo transe sexual. Depois Juli abocanhou e passou a chupar seus lindos seios rígidos, mas alternando entre o seio da Cíntia e o meu, e como uma louca dava mordidas nos nossos mamilos, que estavam durinhos. Enquanto nos chupava ela sussurrava baixinho que parecia que ela estava nas nuvens comendo algodão doce. Após matar sua fome enorme ela deitou de costa deixando seus seios a mercê de nossas bocas que também estavam com fome dos teus mamilos pontiagudos. Só que eu não me contentei em apenas chupá-los e fui descendo com minha boca habilidosa pela sua barriga, alternando entre beijos e lambidas em volta do umbigo, até chegar na sua bucetinha lisa e tremula, ela então colocou seu pé na parede e deixando sua xana arraganhada pedindo minha ligura inteira dentro dela.

E seus grandes lábios avermelhados pulsavam querendo serem chupados. Então comecei a lambê-la com minha língua afiada e ágil, fazendo ela explodir em um gozo delicioso. Me fazendo sentir todo aquele orgasmo alucinante e seu corpo tremendo deliciosamente na minha boca que continuava a lamber e chupar com sofreguidão. E ela extasiada soltou um grito ensurdecedor sem se preocupar com nada e ninguém, e jogando seu corpo desesperadamente para frente ao mesmo tempo em que beliscava seus seios e mamilos e também os da Cíntia, tentando com isso fazer minha a língua penetrar mais ao fundo da sua caverna encharcada. Depois que ela se cansou se contorcer na minha boca, parei com minha língua na sua buceta e comecei chupar a Cíntia da mesma maneira e Juli após me dar um longo e intenso beijo, começou me chupar também com uma fúria descomunal. E ficamos a três entrelaçadas na cama como se fossemos apenas uma. E foi assim que em poucos minutos que nós três explodimos ao mesmo tempo num delicioso orgasmo. E eu fui a felizarda recebendo em minha boca faminta, todo o melzinho que saía aos montes das suas volumosas entranhas que pareciam cachoeiras num dia chuvoso, lambuzando todo o meu rosto delicado. fizemos uma breve pausa para recuperarmos nossas energias, pois estavamos super exaustas de tanto prazer, então trançamos nossas pernas e ficamos deitadas e agarradinhas, esfregando nossas bucetas uma nas outras e nos deliciando com o que tínhamos acabado de fazer.

Mas nós não imaginavamos que Dona Claudia havia retornado até o quarto e ficara olhando o tempo todo o que fazíamos pelo vão da porta assistindo nossas safadezas, ela não se sem querer abriu a porta e encostando na parede toda tremula deslizou suas costas sentando no chão do quarto, abriu suas pernas morenas e grossas, levantando seu vestido até quase na sua barriga, e colocou uma de suas mãos dentro da sua mini calcinha e começou gemer e tocar uma siririca frenética.

E nós três na cama olhavamos incrédulas aquela cena hilariante, ai Juli com um sorriso malicioso disse pra nós irmos juntas ajudá-la naquela difícil missão, ai todas deram risadas e fomos até a Claudia e eu peguei em sua mão fazendo ela se levantar e ir ate a cama com agente. Ela meio que envergonhada do que tinha feito sentou na cama de cabeça baixa, com ar de choro, nós sentamos ao seu lado a acalmando, ai eu tomei a iniciativa e dei o primeiro beijo, que ela ainda sem jeito tentou se esquivar, mas eu a segurei bem forte pela nuca que ela não resistiu e se entregou totalmente e retribuiu com intensidade, fazendo que aquele beijo se tornasse maravilhoso. E sua língua era extremamente macia, e como beijava deliciosamente a safada da tia da Juli. Ficamos nos beijando por algum tempo, e as outras duas não perderam tempo e se beijarão também. Eu sentia sua saliva escorrer pela minha boca me deixando exitada.
Minha bucetinha voltou a ficar ensopada, então comecei passar minha mão nos seus seios duros apezar dos seus 45 anos, então falei que eu estava louca por ela, e ela sussurrando, falava que não tava aguentando mais de tanto tesão desde a hora que viu nós três trasando, e que já naquele momento ficou louca de vontade de trepar com as três. Ao ouvir aquilo as outras gurias ficarão doidas em chegaram mais perto e começaram a se esfregar nela também. Então Juli não aguentando mais
começou a beijá-la alucinadamente, enquanto as duas se beijavam eu falei baixinho no ouvido da Claudia que estava louca pra transar com ela, e ela respondeu que já estava toda molhada e queria que nôs três a fodesse pois há muito tempo ela estava na seca. Depois de mais um tempo que ela e Juli se beijavam e se esfregavam, ela falou num sussuro que queria ser chupada por inteira. Nem pensei duas vezes e me abaixei e fui em direção da sua buceta e tirei a calcinha branca bem pequena que estava vestindo. E quando tirei e vi aquela buceta linda, lisinha, bem carnuda e com lábios grandes, fiquei doida e caí de boca na hora. Encostei minha língua, e ela deu um pulo e falou pra eu continuar, e chupei bem forte sentindo seu gosto maravilhoso, ela estava toda ensopada. E não parava de sussurrar que minha língua era magnifica e eu ficava mais louca ainda quando eu ouvia aquilo. Quando eu estava chupando e me lambuzando sua buceta deliciosa, senti Juli chegando devagar, então peguei na mão da dela e coloquei na buceta da Claudia junto com minha boca.

E juli enfiou dois dedinho dentro da caverna quente de Claudia, fazendo movimentos de vai e vem, e as vezes ela tirava seus dedos e os colava na boca da Cíntia que já estava chupando os seios da Claudia. Então parei de chupar sua buceta deixando a Juli se deliciar nela, e fui no ouvido da Claudia e falei pra ela ficar de quatro pra gente, ela então me obedeceu e eu comecei a chupar seu cuzinho rosado. E foi ai que ela entrou completamente no clima, e eu percebi o quanto ela era safada na cama. Fiquei chupando aquele seu rabinho e o cuzinho lindo e gostoso. Enquanto isso, Juli e Cíntia atacava na buceta e nos seios respectivamente e falavam sacanagem também enquanto, ai Cíntia parou de chupar os seios dela e foi de frente e esfregou xana dela na cara da Claudia. E a chamando de puta safada disse pra que ela chupar sua bucetinha e começou se esfregar cada vez mais forte na cara dela e falou que queria gozar na sua boca. E logo depois a Cíntia deu um grito e gozou intensamente.

Ai Cíntia caiu pro lado e ficou deitada respirando fundo se recuperando.Eu então meti meu dedo no cuzinho da Claudia e Juli continuava chupar aquela buceta linda. Ela então começou rebolar frenéticamente. Eu pra instigar mais uma pouco perguntei se ela gostava de ser fodida com um dedinho no cu. Ela respondeu num sussurro me chamando piranha vadia, que adorava dar seu cuzinho e ela tinha saudade daquele prazer delicioso que estava sentindo, começou gritar pra eu meter mais dedos nela.

Eu então meti dois dedos naquele cu delicioso. Juli continuava explorando aquela caverna melada e quente e Cíntia já recuperada estava ali comigo, me beijando e falando safadezas no meu ouvido, e as vezes chupava meus seios e os da claudia também, numa loucura sem fim. Depois de um tempo com Claudia rebolando seu cu e sua buceta na nossa cara, ela deu um grito e falou que iria gozar, e ordenou pra que metêssemos e chupassemos mais forte. E Juli num êxtase louco começou dar tapas na bunda da Claudia, que totalmente excitada, pedia mais e mais e começou a falar coisas sem nexos e gozou deliciosamente, com meus dedos no atolados no seu cu e Juli chupando sua buceta.
Depois totalmente exausta, ela deitou na cama. E nós três chegamos até sua boca e a beijamos. Depois dos beijos ela suspirou fundo e disse que aquele dia foi o melhor dos últimos 10 anos da sua vida e que tinha adorado sentir meus dedos no seu cuzinho. Ela continuou dizendo que gostaria que nós três fossemos visitá-la sempre pra nós divertirmos a vontade com ela em sua casa. Então Cíntia que até aquele momento tinha chupado apenas os nossos seios, abriu as pernas da Claudia e começou a chupar sua buceta, fazendo ela começar gemer novamente. E eu e Juli fizemos um 69 gostoso e ao mesmo tempo com nossas mãos acariciavamos Claudia e Cíntia. Elas estavam num frenesi alucinante, e Claudia Falava que aquilo estava bom demais, e que nós três eramos todas putas safadas.

Então Juli não contentou só chupar minha buceta e colocou dois dedos dentro do meu cuzinho fazendo movimentos de vai e vem bem rápido que me fez delirar e pirar de vez. Então comecei esfregar minha buceta na sua cara bem forte. Ela metia sua língua toda dentro de mim. Me chupando e metendo seus dedos no me cu, e as vezes falava que eu era uma safada vadia, então eu não aguentei mais e explodi num orgasmo delicioso. Enquanto isso Cíntia se deliciava com a buceta da Claudia que logo também chegou no seu orgasmo. Então caímos as 4 exaustas na cama e ficamos abraçadas por algum tempo. Depois levantamos e fomos tomar um banho e dormir pois estavamos acabadas mais completamente saciadas por aquele final de semana maravilhoso.

E foi assim mais um final de semana de muita loucura e prazer que passei em companhia de mulheres linda.

Espero que gostem.

Beijinhos da Kelly



Foto 1 do conto: QUATRO MULHERES EM ÊXTASE

Foto 2 do conto: QUATRO MULHERES EM ÊXTASE

Foto 3 do conto: QUATRO MULHERES EM ÊXTASE

Foto 4 do conto: QUATRO MULHERES EM ÊXTASE



Comentarios
PERFEIÇÃO ESTE CONTO PENA QUE EU NÃO ESTAVA PRESENTE PARABÉNS FELICIDADES... Fica com DEUS... Comentado por:MalvarRj em 16/06/2016 07:55
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
11309 - UM AMOR VIRTUAL
 


Próximo Conto

A mulher de preto