Realizei a fantasia da esposa e do marido 2 - Presente de aniversário


BY: PolicialSafado
Ola, apos o relato que contei no primeiro conto (Realizei a fantasia da esposa e do marido), depois que conheci o casal Marcelo e Sonia, nos começamos a conversar e sair mais vezes, inclusive com mais pessoas juntos alem da Karyna e da Alyne e de minha esposa Ellen, mas isso ficará para outro conto.
Um dia a Sonia me liga e diz que era aniversário do Marcelo e que queria nos convidar para a festa de aniversário que ela iria dar para ele, dizendo que seria algo simples, somente para não passar em brando e que teria poucos convidados, eu conversei com a Ellen e ela topou e lá fomos nos, minha esposa começou a se vestir mais sensualmente, mas em todas as nossas experiências só transava comigo, dizia que eu a satisfazia completamente, mas sabia que ela gostava de provocar outros homens quando estava ao meu lado.
Não sei se vcs se lembram, mas minha esposa é uma gordinha gostosa, com td no lugar certo, seios fartos, pernas grossas e bunda maravilhosa, neste dia ela colocou uma calcinha fio dental vermelha, daquela bem pequenas e com as laterais da calcinha bem fininhas, estava sem sutiã e colocou um vestido preto, curto, frente única, que alem de mostrar as lindas coxas, deixava sua costas nua, alem de ter um decote, que vou te dizer, mal escondia aqueles seios fartos e ao lado do corpo uma fenda que ia até um pouco abaixo da cintura, quase se juntando a barra da saia, deixava alem do que o decote já mostrava, quando de lado, mostrava o inicio dos seios e a deliciosa calcinha, e para completar colocou um salto alto que deixou a bunda dela ainda mais tentadora.
Ao chegar a festa a Sonia já foi dizendo: Nossa Ellen, hj vc veio para deixar os homens doidos mesmo, esta muito gostosa; e minha esposa respondeu: É só para tentar mesmo, pois o seu corpo só pertence a mim e as amigas mais intimas; e a Sonia emendou: Nossa e como faço para conseguir me tornar sua amiga intima?; e a Ellen respondeu: Vamos ver até o fim da festa, pois hj a noite estava prometendo.
Nossa já fiquei de pau duro na hora e a Sonia logo deu aquela apalpada por cima da minha calça e dizendo para a Ellen: Agora eu sei porque vc faz isso, olha só como esta duro, rsrsrsrsrsrsrsrs; eu respondi: Também com duas gostosas querendo uma a outra e dizendo isso na minha frente quero ver não ficar duro; mas a Sonia logo disse: Hoje quero que vcs fiquem até o final da festa, se precisarem durmam aqui, mas que tinha um pedido especial a fazer a mim; olhei para a Ellen que concordou e acabamos de entrar na festa e percebemos que fora a família do Marcelo, só estávamos nos dois de fora e que os parentes do Marcelo estavam comendo minha esposa com os olhos.
Fomos cumprimentar o Marcelo e quando a Ellen foi lhe dar um abraço sua saia levantou-se um pouco, mostrando a polpa da bunda dela, a pai do Marcelo que estava do lado, tentou disfarçar, mas deu aquela olhada e ficou de pau duro, e ao cumprimentar o Marcelo ele me disse, que a Ellen havia vindo para atentar mesmo e eu só ri.
A festa foi transcorrendo normalmente, até que a Sonia veio e me tirou para dançar, e como era uma musica lenta, ficamos bem próximos e ela me revelou que o Marcelo queria uma coisa de mim de presente de aniversário e que eu não poderia negar aquele pedido, eu olhei para o Marcelo e ele estava nos olhando com um sorriso muito safado enquanto conversava com a Ellen, eu já falei para a Sonia que a Ellen não curtia isso, que ela aceita eu com outra mulher, mas que não gosta de outros homens, mas a Sonia disse que não tinha nada haver com a Ellen, mas não deu para acabar a conversa pois estavam chamando para cantar os parabéns.
Perguntei para a Ellen se o Marcelo havia lhe dito algo, e ela disse que não, que apenas havia dito que hoje seria um dia muito especial para ele, percebi um sorriso sacana no rosto da minha esposa, mas como a conheço, não adiantava perguntar pois não iria sair mais nada dali, depois dos parabéns, nos sentamos na sala e fomos conversando enquanto os parentes deles iam embora, até que por volta das 23h o Marcelo pediu licença pois teria de levar seus país embora, mas que voltaria rápido.
Ficamos somente eu a Ellen e a Sonia, a conversa entre nos estava bem animada e safada, até que a Sonia pediu licença pois queria colocar uma roupa mais confortável, já que estávamos somente nos na casa e quando voltou estava com uma camisola transparente, mostrando os bicos dos seios duros de tesão e uma minúscula calcinha vermelha, ai se aproximando da Ellen começaram:
Sonia - Então Ellen, sobre aquela pergunta que te fiz quando vc chegou, como consigo ser chamada de amiga intima de uma mulher linda como vc?
Ellen - Olha não, sei, tudo depende do momento.
Sonia - Mas e este momento, será que esta propicio para eu virar sua amiga intima?
Ellen - Sim, hoje o clima esta propicio para arrumar outra amiga intima, ainda mais usando uma calcinha da mesma cor que a dela.
Sonia - Eu coloquei agora para te homenagear, linda
Ellen - E acertou em cheio.
As Sonia se aproximou da Ellen e começou a acariciar o corpo da minha esposa, num gesto rápido, soltou a parte de cima do vestido da Ellen que já caiu desnudando o pouco que estava tampando daqueles deliciosos seios e a Sonia começou a chupar eles que fez a Ellen gemer muito, pois ela adora quando chupam seus seios, eu ajudei a tirar o resto do vestido de minha esposa e a camisola da Sonia, deixando as duas só de calcinha.
Ellen - Olha só Sonia que safado meu marido, quer atrapalhar a nossa amizade intima
Sonia - Não vem atrapalhar não, fica ai só vendo por enquanto, se vc merecer depois vc participa.
Ellen - Isso mesmo, se merecer vc participa.
Fiquei só ali, observando as duas lindas mulheres se acariciando e se beijando, a Ellen tirou a calcinha da Sonia e foi chupando aquela buceta ruiva, nossa que delicia ver aquilo, não era a primeira vez que elas participavam da mesma transa, mas era a primeira vez que brincavam sozinhas.
Ai foi a vez da Sonia tirar a calcinha da Ellen e iniciar um belo meia nove, nossa que tesão ver minha gordelicia ser chupada por aquela magrinha ruiva, que tesão estava me dando, mas tive de me conter e deixar aquelas deusas se divertirem sozinhas, o clima estava esquentando entre elas e uma começou alem de chupar a enfiar os dedos na buceta e no cú, uma das outra, cada vez com mais intensidade até que ambas explodiram um delicioso gozo ao mesmo tempo e nenhuma deixou escorrer nada, ambas limpavam a buceta uma da outra, sugando o mel do tesão que haviam provocado uma na outra.
Minha calça já estava quase estourando, devido a forma que meu pau estava, a Ellen se aproximou, e foi tirando ele para fora, chamando a Sonia para ajudá-la a tirar toda a minha roupa, pois havia merecido participar da brincadeira, por ter me comportado direitinho e a Sonia veio e tirou minha camisa enquanto minha esposa cuidava das minhas calças e cueca, e já completamente nu, as duas começaram a chupar o meu pau, hora uma subia até a cabeça com sua boa e a outro descia até meu saco e depois invertiam ou as duas faziam movimento juntos, subindo e descendo ao mesmo tempo e chupando meu pau deliciosamente.
Nisso o Marcelo entra e fala: Que bom que já começaram a brincadeira e se aproximando como acostumado e deu aquele beijo na Sonia, que ainda estava com meu pau na boca e aproveitando, já deu aquela mamada no meu pau, e a Sonia chamando a atenção da Ellen disse: Olha só meu marido corninho, consegui enfiar mais que eu o mastro do seu marido na boca; nisso quem passou a dividir meu pau agora era a Ellen e o Marcelo, e a Sonia estava tirando a Roupa dele e iniciando uma chupeta para seu marido, nesta posição, a Ellen se levantou e com o Marcelo colocando meu pau na entrada de sua buceta, começou a me cavalgar, fazendo meu pau entrar deliciosamente em sua gruta deliciosa, o Marcelo sabendo das restrições que minha esposa já havia imposto em outras ocasiões, desceu e começou a chupar meu saco e a Sonia começou a cavalgar sobre ele também.
Estava delicioso, minha esposa sabe rebolar e me atentar com aquela deliciosa bunda e para me deixar com mais tesão, o Marcelo chupava minhas bolas com maestria e para te dizer a verdade, muito melhor que a Sonia mesmo, minha esposa mudou de posição, agora sentando em meu pau de costas para mim e o Marcelo colocou a Sonia de quatro, fazendo com que ela chupasse a buceta da minha esposa ao mesmo tempo, aquelas mulheres gemiam e se contorciam, mas a Sonia olhou para a Ellen e pediu para deixar ela sentir meu pau, pois o pintinho do corninho aniversariante, não mais a satisfazia e de pronto minha esposa sedeu seu lugar, trazendo sua buceta até minha boca, nossa como eu adoro chupar a buceta da minha esposa e a Sonia vindo me cavalgar, fez a Ellen inclinar o corpo deixando sua bunda arreganhada e ao mesmo tempo em que eu chupava sua buceta a Sonia chupava seu cú, e o Marcelo para não ficar parado, se deitou novamente e começou a lamber meu pau e a buceta da sua esposa, que agora se deliciava com meu cacete.
Ele as vezes tirava meu pau da buceta da Sonia e socava em sua boca e depois voltava a buceta dela, dizendo que adorava sentir o gosta dela no meu pau e falava para a Sonia gozar muito, pois queria limpar seu gozo direto do meu pau, ela e a Ellen rebolavam muito, e chegaram ao mesmo tempo ao orgasmo.
A Ellen ficou de quatro e pediu para socar forte em seu cú e a Sonia fez o mesmo com o Marcelo, ficando uma de frente com a outra e se beijando deliciosamente, nossa minha esposa estava rebolando como uma louca, e pedia para foder mais forte enquanto a Sonia dizia para o Marcelo: Vai soca fundo este pintinho, vai me faz sentir tesão ou vou ter de sentar de novo neste cacete grande e grosso do Antonio.
Ele se esforçava, mas teve uma hora que ele deu um tremendo tapa na bunda dela e disse: Sua puta, vc esta querendo esta pica maravilhosa do Antonio, isso sim, sei que não sente meu pinto, neste cú que fora desflorado por este mastro delicioso, vc é uma puta mesmo, uma puta arrombada. E junto do pinto enfio dois dedos no cú da Sonia, ela gemeu gostoso, e a Ellem percebendo isso, pediu para eu fazer o desejo dela e foder o cú daquela ruivinha gostosa e magrela.
Não me fiz de rogado, e quando estava mudando de posição, ainda com a Sonia de quatro, o Marcelo deu mais uma mamada em meu cacete, e direcionou meu pau no cú da sua esposa e disse: Se prepara puta, pois quero ver este pau entrar de uma vez no seu rabo; e olhando para mim, disse: Vai pauzudo, fode com força a bunda da minha esposa putinha.
Nossa estava com o tesão a mil, e enfiei com força, ela gemia e se contorcia e minha esposa só observava e se masturbava vendo aquela cena, em determinado momento, percebi que o Marcelo se movimentava entrando por baixo da Sonia, mas não como sempre fez, para chupar sua buceta, mas sim a fazendo sentar no seu pinto, ela gemeu de prazer e ele disse, olha mesmo meu pau sendo menor que esta delicia que esta no seu cú, ainda lhe proporciona prazer, e ela concordou gemendo deliciosamente.
Estava delirando, ela rebolava com o pinto do Marcelo na buceta e o meu no cú, percebi que ela e o Marcelo gozaram ao mesmo tempo, ele dentro da buceta dela, eu retirei meu pau daquele delicioso cú magrinho e fui para cima nomavente da minha gordelicia e percebi que o Marcelo e a Sonia estavam conversando baixo e vi que ela fez sinal para ele esperar, enquanto eu fodia o cú da minha deliciosa esposa a Sonia deu um sinal para ela, que parou a foda e se afastou me deixando surpreso.
Me olhando nos olhos a Sonia disse: Olha Antonio, vc realizou varias fantasias nossas, nos só temos a te agradecer, mas hoje o Marcelo queria lhe fazer um pedido especial, uma vontade que ele disse que passou a ter e que queria que se possível vcs desse este presente para ele.
E ao olhar para o Marcelo, o vejo de quatro, passando lubrificante em seu cú e ele me olha e pede, fode o cú deste corninho, fode.
Minha esposa se aproximou e me punhetando disse que não poderia negar este pedido do aniversariante e ele se preparou para vc, até fez depilação, olha só como esta lisinha a bunda dele, a Sonia veio me chupando e puxando o meu pau para perto do Marcelo, ela dizia, olha este o cuzinho do meu corninho, esta sedento por uma pica, ele ficou me perguntando, se seu pau era realmente gostoso e que estava louco para sentir seu pau grande e grosso arrombar o cú, como vc fez comigo.
Olha vou dizer para vcs, nunca fui chegado em bunda de homem, nunca tive tesão, mas naquele momento, minha esposa e a Sonia sabiam o que estavam fazendo, pois desde antes da festa elas já haviam combinado isso, por isso a Ellen se vestiu daquele jeito que me deixa louco e que as duas haviam começado daquele jeito e agora com as carias que as duas me faziam, nossa meu tesão estava a mil, fui deixando ser levado por aquelas linda mulheres, a Ellen para ajudar, ficou por cima dele, deixando sua buceta na altura certa para eu chupar e a Sonia mirou meu pau na porta do cú do corninho, fui forçando mas estava difícil de entrar e vi que a Sonia fui por baixo chupar o pinto do Marcelo, que com o tesão começou a relaxar e assim deixar meu pau entrar em seu cú.
Ele gritava de dor, e quando pediu para parar, olha a minha surpresa a Ellen que estava por cima dele sendo chupada por mim e a Sonia que neste momento estava de frente para nos, as duas ao mesmo tempo forçaram o corninho para traz, fazendo com que meu pau entrasse ainda mais em sua bunda, a Sonia e a Ellen pareciam que estavam combinando, pois diziam:
Sonia - Vc não pediu, agora agüenta, vc não fez isso comigo, agora vc é a puta que estava tendo o cú arrombado.
Ellen - Ta vendo só, vc disse sentir tanto tesão em ver o pau do meu marido entrar em nossos rabos, que agora que estava entrando só seu, quer desistir.
Sonia - Pode até querer, mas só vai parar depois de estar com este mastro enterrado completamente no seu cú, meu corninho.
Ellen - Isso mesmo, agora vc vai ver bem o que nos passamos nesta pica deliciosa, mas é só o começo depois vc vai gostar Marcelo.
E com isso elas forçaram mais ele contra meu corpo, fazendo com que meu pau entrasse todo, ele gemeu e ficou parado, se acostumando com o tamanho e grossura do meu pau em seu cú, eu sentia ele pulsar em minha pica, mas a Sonia o fez se movimentar, devagar mais ritmado e ele foi mantendo o ritmo, até que ninguém precisava mais forçá-lo a fazer algo.
Ele começou a gemer de tesão e logo estava gozando com meu pau na bunda, e pediu para que eu gozasse dentro de seu cú, pois adoraria sentir esta sensação, mas devido a ser a primeira experiência deste tipo eu estava longe de gozar, e tirando do cú dele, pedi para a Sonia assumir seu lugar e bombando forte na bunda dela e chupando a buceta da minha esposa, fui adquirindo o tesão novamente e o colocando ao lado da esposa ainda de quatro, quando estava para gozar, retirei da bunda dela e enfiando de uma só vez na dele, gozei na bunda do corninho.
Neste momento ele gozou novamente e disse que tinha adorado esta nova experiência, e esperava não ter estragado a nossa amizade e futuras transas, e eu disse que não, mas que era para me deixar mais preparado para estas surpresas inesperadas e ele disse que a partir deste momento, iria querer sempre ser enrrabado por mim diante da sua esposa e de quem fosse, que também faria parte das minhas putas.
E desta forma eu dei o presente de aniversário para o Marcelo, que passou a ser uma das minhas putas, quando a Alyne e a Karyna souberam deste ocorrido, trataram logo de marcar uma transa pois adorariam conhecer minha esposa, que ainda não tinham conhecido e ver este lado puta do Marcelo, mas isso ficará para outro relato.
Espero que tenham gostado, pois estou adorando relatar, aguardo o contato para saber se realmente estou agradando a vcs. Até breve.





Comentarios
Gostamos muito do seu conto....obrigado pela homenagem dos nomes... beijos Sonia nota 10 Comentado por:Marcelo & Sônia em 05/06/2016 08:39
Gostamos muito do seu conto....obrigado pela homenagem dos nomes... beijos Sonia nota 10 Comentado por:Marcelo & Sônia em 05/06/2016 08:39
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
 


Próximo Conto

A SAGA DE UM SONHADOR PARTE 01