UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA


BY: kellyfe
UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Meu nome e KELLY tenho 29 anos, cabelos. E olhos Cast. 1.70al, 68Kg. Pernas grossas,Seios e Bumbum de fartos, eu me axo muito bonita Rsrs. Sou Lesbica por opcao.


Bom meus amores hà uns 3 anos atrás, conheci a garota de nome Fernanda (Feh) ela é uma morena de 1.60 alt. 70 kls mais ou menos, bem fofinha, linda e gostosona mesmo, (as fotos não e dela mais ela tinha o corpo e cabelos iguais). Ela era super legal comigo, mais mesmo nós não termos nenhum compromisso sério, ela tinha muito ciúmes de mim e era bastante possessiva. Em dois anos de amizades nós brigamos inumeras vezes por isso, logo que nos conhecemos e ficamos intímas ela me confessou que era fanática por sadomasoquismo e que gostava de tranzas bem sádicas mesmo, e quando eu fazia alguma coisa que ela não gostasse, e pra não brigar comigo ela aproveitava nossos encontros amorosos e descarregava toda a sua raiva em mim. As vezes até passando dos limites. Na epóca eu tinha 26 anos e ela trinta e dois. Eu acho que errei em aceitar o que ela fazia, Pois mesmo eu sendo mais nova eu era mais experiente em relacionameto lesbicos do que ela. Mais é que no intímo eu tambem gostava de ser judiáda as vezes. Um dia depois de uma das nossas brigas, ela me convidou pra passar um final de semana em sua casa como sempre acontecia. Eu topei e fui pra la no sábado a tarde e quando lá chegei ela não disse nada e começou a me beijar, me acariciar e dar mordidas nos meus seios, e eu fui ficando com tesão danado e foi nesse momento que começei a me arrepender de ter ido la aquele dia. Ela me levou para o seu quarto onde começamos uma tranza gostosa, mais que logo se transformou em selvagem,


pois ela era mesmo sádica, e mesmo eu não cutindo totalmente, sempre era eu a masoquista. Então ela me jogou de costas na cama e prendeu meus braços com uma algema na cabeceira da cama e minhas pernas ela prendeu abertas com uma corda em duas argolas que tinha no alto da parede. Primeiro começou a acariciar, lamber e chupar minha buceta até eu gozar e como sou daquelas mulheres que gozam exageradamente, soltei um jato de mel em sua boca. Que ela não engoliu e me beijando me fazendo engolir tudo, nossa aquilo foi uma delícia. Então ela pegou um vibrador de uns vinte e poucos centímetros e disse que iria colocá-lo no meu cuzinho. Na hora eu disse não, mas não adiantou, pois ela fez que nem me ouvia e ainda pegou um tecido me amordaçando, começou enfiar aquele kct enorme no meu cu, eu tentava gritar mais só consegui mesmo era gemer de dor e prazer misturado, pois ela enfiou tudo de uma só vez que até machucou meu cuzinho. E como eu estava de pernas levantadas, ela começou a me dar fortes tapas e mordidas nos lábios da minha buceta enquanto ela bombava aquele mastro no meu cu, sem dó nem piedade e falava que ela ainda não estava satisfeita, e eu nem adiantava reclamar até porque eu estava com a boca amordaçada, e sabia que ela não iria parar mesmo, Minha buceta ficou vermelha e com marcas dos seus dentes. Então ela parou de me bater e deixando o vibrador todo enterrado dentro de mim e acendeu um vela, e foi pingando a cera nos bicos dos meus seios e em todo meu corpo.

Aquela dor era insuportável que me fazia chorar sem ter nenhuma força. Então pra me assustar mais ainda, ela pegou uma lamina e disse que iria cortar meu clitóris, ai ela me aterorizou de verdade com aquilo, e com uma cara maléfica e safada ela passava levemente aquela lâmina na minha buceta e nos meus seios. E quando ela viu meu olhar apavorado, ela parou, e começou a me estapear por todo meu corpo e a buceta também, a dor era tanto acabei me desfalecendo, e quando acordei uns 15 minutos mais tarde, ela estava em volta de mim desesperada, chorando e passando álcool na minha testa. Eu olhei fixa em seus olhos e comecei rir do jeito como ela estava. Me levantei e a puxei pelas mãos e a levei para o chuveiro e tomamos um banho juntas.

Depois ela ainda assustada me disse que jamais faria aquilo comigo de novo. Passamos o FDS todo fazendo amor gostoso, mais sem nada de sadomasoquismo, e desde aquele dia não fizemos mais. Mas confesso que tenho um pouco de saudades daquelas brincadeiras que ela fazia comigo, a pesar de ser um pouco dolorido. Mas aquilo sempre me deixava exitada, só que eu nunca mais tive coragem de falar sobre isso com ela, pois eu sabia que ela tinha coragem de fazer coisa bem piores comigo, Rsrs. Hoje nós estamos afastadas pois por motivo de trabalho ela teve que mudar pra outra cidade, mais nos falamos com frequência.

E foi assim pessoal esse meu caso com uma mulher sadomasoquista, espero que tenham gostado.

Beijokas da Kelly



Foto 1 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Foto 2 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Foto 3 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Foto 4 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Foto 5 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA

Foto 6 do conto: UMA ESPERIÊNCIA SADÔMASOQUISTA



Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
11309 - UM AMOR VIRTUAL
 


Próximo Conto

Sozinha em casa com o dog