EU E MINHA PRIMA DE PORTUGAL


BY: kellyfe
Eu e Minha Prima de Portugal


Oi meus Amores este e o meu primeiro conto aki e espero que seja varios
meu nome e KELLY tenho 28 anos, cabls. E olhos Cast. 1.70al, 68Kg. Pernas grossas,Seios e Bunbum de medios pra grandes eu me axo muito bonita Rsrs. Sou Lesbica por opcao. Sou mineira mais tenho familiares na regiao de Campinas e sempre passo o Natal e final de ano com eles e em um desses fim de ano precisamente no ano de 2010. Aconteceu uma historia que eu jamais imaginaria que poderia acontecer comigo, quando cheguei na casa dos meus tios ja no dia 23 vi que minha prima Sandra que morava em portugal tinha vindo tambem passar o Reveion no brasil eu fazia anos que nao a via porq ela foi embora com o pai aos 18 anos e ela ja estava com 35 ( minha tia era separada do pai dela) e nesse tempo a nao a vi. Apezar da idade ela e uma mulher linda que deixa qualquer homem babando e as garotas de 25 anos com inveja. Ela quando me viu nao me reconheceu mais eu sim e me apresentei a ela. E ela arregalou os olhos e Disse que nao era possivel que uma pirralha que conhecera com 11anos tornaria uma mulher linda e maravilhosa como eu tinha me tornado e me abracou bem forte e demorado e disse no meu ouvido- nossa vc ta uma gata mesmo e vamos nos divertir muito esses dias. Eu ouvi aquilo mais imaginei uma coisa normal sem malicia nem a mordidinha que ela deu na minha orelha eu axei estranho, mais eu mal sabia que aquelas palavras e a mordida era pura malicia. Como a casa dos meus tios nao era grande e alem disso,A irma mais nova morava la com o marido e 2 filhos, A Sandra tinha mandado dinheiro pra eles contruissem um quarto e um banheiro pra ela no quintal independente da casa. Quando chegou a noitinha ela me disse -Kell eu vou sair e quero que vc vai comigo pra gente converssar mais de nossas vidas ta, nos iremos num barzinho com musica ao vivo que tem aqui perto e eu disse tudo bem e que tava mesmo precisando distrair um pouco, Tomei um banho e coloquei um vestidinho curto e justo que realcava meus seios e bumbum ainda mais e ela vestiu uma calca branca tambem super justa que eu quase fiquei maluca quando vi aquele monumento na minha frente mais contive meu impto e disfarcei. E saimos nos duas e na saida ela disse pra mae que nao se precupasse porq eu iria dormir no quarto de fora com ele pra fofocarmos mais rsrs. Chegamos no bar era 21 hs. E comecamos tomar cerveja e papear sobre nos e nossas familias as horas passaram rapido que quando percebemo ja era uma da manha, pedimos a conta e ela pediu duas garrafas de vinho e fomos pra casa. Chegando ja fomos pro quarto e eu sempre na minha mais me segurando porq eu nada sabia dela sabia e ela tinha ido embora por uma decepcao que teve com um namorado que ela Amava muito e que nunka tinha se casado nada mais. Ela abriu uma garrafa de vinho e pegou duas tacas e ja tirou a calca e a bluza ficando so de calcinha e sutian. - nossa que gata gostosa pensei. Ela me disse - Kell deixa de ser timida a fica como eu, quero ver esse corpao gostoso, No momento eu hesitei mais logo e tava so de calcinha porq eu tinha saido sem sutian. Quando ela me olhou quase derrubou a taca de vinho rsrs. E disse nossa kell eu sempre me cuidei dos meus seios porq axava eles lindos mais os teus sao demais me deu ate vontade de apalpar ou xupar eles, aquelas palavras foram musicas no meus ouvido e ate gelei na hora mais eu disse eles sao todo teu faca o que quizer, entao ela colocou a mao e comecou me acariciar, eu ja tava enssopada de tanta exitacao e tremia muito sentindo aquela mao mim, ela me olhou e viu minha bok tremula e me deu um beijo tao demorado que eu nunka tinha sentido um beijo daquele, foi o suficiente pra eu me transformar numa puta tarada pra ela e tirei o sutian dela e xupei como uma doida os seios dela e ela gemia e pedia pra que eu nao parace deitei ela na cama e joguei um pouco de vinho no seu corpo e escorreu ate na buceta e eu pra nao perder nada fui bebendo aquele vinho e xupadando a buceta dela que ja nao sabia se tava molhada de tesao oi do vinho cai de bok naquela buceta lizinha xupando e sugando o grelo sem perder nenhuma gota daquele mel delicioso e ela gemia e rebolava na minha boka dando umas travadas cruzando as pernas sobre minhas cabeca como se quizesse meter minha cabeca dentro da buceta nossa que loucura que tava, ai ela me puxou e comecamos um 69 maravilhoso ela parecia que ia me engolir e eu a ela ate que senti aquele caldo escorrendo e ela gritou que tinha gozado duas vezes. Eu tava maluca e cansada, Mais nao queria que acabasse. Entao me levantei e fui no banheiro me lavar e ela foi tambem nos lavamos entre beijos e xupadas nos secamos e voltamos pra cama, antes tomamos outra taca de vinho, ela me olhava com uma cara de safada que me deixava mais exitada ainda. Entao ela tomou o vinho se levantou e pegou no guarda roupa um vibrador e um dildo de duas cabecas e veio pasando a linga na cabeca do vibra as vezes ela quase engolia e comecou a passar ele no meu corpo ate xegar na minha buceta, ela enfia todo o vibra na minha buceta e tirava e xupava depois colcava nela tira e colocava ele na minha boka isso me elouquecia. Querendo mais e mais eu tava como uma cadela no cio e pedia pra ela comeu meu cu mais com toda forca que pudesse assim ela fez e eu gozei como se tivesse mijando e ela bebeu toda minha porra ai ela pegou o kct de 2 kbecas e colocou na minha buceta e na dela e ficamos nos fodendo por uma bom tempo ate gosarmos denovo e ficarmos exaustas e dormimos abracadas como se fosse uma so pessoa. E ate ela voltar para Portugal nos tranzamos todos o dias. Esse foi o melhor fim de ano da minha vida, Espero que ela volte pra sermos um casal novamente eu Amo essa minha prima de Paixao.....by Kelly




Foto 1 do conto: EU E MINHA PRIMA DE PORTUGAL

Foto 2 do conto: EU E MINHA PRIMA DE PORTUGAL

Foto 3 do conto: EU E MINHA PRIMA DE PORTUGAL



Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
11309 - UM AMOR VIRTUAL
 


Próximo Conto

QUANDO MUDEI DE GINECOLOGISTA